GIRLS IN GREEN

Tem algum problema respiratório ou simplesmente não se dá bem com a fumaça? Isso não significa que você precise deixar de usar maconha! Vem aqui conferir outros jeitinhos para aproveitar os benefícios da planta.

A cannabis é uma plantinha cheia de benefícios medicinais e terapêuticos, e suas propriedades são estudadas extensamente para o tratamento de diversas condições de saúde – seja física, como dores crônicas e até mesmo doenças degenerativas do sistema nervoso central, ou mental, como ansiedade e depressão. Mas nem todo mundo que procura essa medicina natural gosta, ou se sente confortável, com o ato de fumar.

A boa notícia é que já existem formas diferentes de consumir maconha que não necessariamente o beck tradicional. No mercado legal, vários novos formatos de entrega de canabinoides já são testados e aprovados por aqueles que desejam usufruir de tudo de melhor que eles têm a oferecer.

Quer explorar o mundo da cannabis sem precisar aprender a bolar unzinho? Aqui, a gente mostra 5 formas diferentes de incorporar a cannabis na sua rotina e receber uma dose a mais de saúde.

Vem com a gente!

Jujuba de haxixe Papa’s select

Edibles, os comestíveis canábicos

Juntar suas comidinhas favoritas aos canabinoides pode ser uma ideia incrível. Essa forma de uso é uma das mais conhecidas pela Redução de Danos – já que, sem a necessidade de baseados, também não temos contato com substâncias tóxicas geradas pela combustão.

Através dos comestíveis, as propriedades da cannabis são absorvidas pelo sistema digestivo e distribuídas de forma mais lenta pelo organismo, o que garante efeitos mais duradouros.

Para fazer comestíveis, é possível usar flores, folhas, concentrados e até mesmo infusões. Para quem não curte muito o efeito “chapadeira” provocado pelo THC, cepas ricas em CBD podem ser uma ótima opção. Cada um desses ingredientes pode ter benefícios diferentes! Com as flores e os concentrados, você conseguirá um edible mais full-spectrum e aquela brisa tradicional; com as folhas, você pode receber uma dose incrível de fibras e do canabinoide THCA; enquanto com os óleos ou cápsulas de CBD você recebe os efeitos mais terapêuticos, perfeitos para quem está em tratamento para algum problema de saúde.

O maior desafio dos famosos edibles é saber a dosagem ideal para o seu organismo. Vários fatores estão envolvidos nessa conta, incluindo história prévia de uso de cannabis, fatores gastrointestinais e a função/sensibilidade do sistema endocanabinoide. Poucas pessoas são ultrassensíveis ao THC e se dão bem com doses muito baixas (por exemplo, 1 mg).

Depois que você passa de 100 mg e toma doses extremamente altas, como 150 mg, 200 mg ou mesmo 500 mg de maconha comestível, o risco de efeitos negativos – como náusea e paranoia – aumenta, mesmo para os consumidores com tolerâncias muito altas.

Portanto, a dose comestível ideal depende de muitas coisas, incluindo tolerância, química corporal individual e a experiência que você está procurando.

Cosméticos

Sim: os cosméticos canábicos já são uma realidade e podem ter um enorme benefício para peles e cabelos. Além disso, precisamos lembrar que a pele é o maior órgão do corpo humano, e tudo o que ela absorve também é distribuído pelo nosso corpo.

Vários estudos descobriram os benefícios do CBD tópico no cuidado da pele. Há potencial para o CBD tópico aliviar os sintomas associados à acne, coceira, eczema e psoríase, de acordo com uma análise recente de pesquisas existentes.

Os autores da análise apontaram para um pequeno estudo sobre creme de cannabis a 3% para acne. O estudo descobriu que pessoas com acne e vermelhidão que aplicaram creme de CBD em um lado do rosto duas vezes ao dia observaram uma diminuição significativa na secreção (o óleo que pode causar acne) e na vermelhidão.

Além disso, as propriedades anti inflamatórias do CBD foram consideradas um tratamento tópico eficaz para doenças de pele como psoríase e eczema.

Existem alguns estudos recentes que mostram a importância dos receptores canabinoides CB1 na pele para a regeneração de células basais saudáveis. Mas isso não significa que os canabinoides são uma fonte da juventude per se. O CBD é apenas uma coisa extra para adicionar à mistura como parte de um regime de cuidados com a pele. Os ácidos graxos insaturados ajudam na hidratação, enquanto o CBD ajuda na inflamação.

No mercado brasileiro, você já encontra marcas incríveis que utilizam o óleo de cânhamo, rico em CBD, na composição dos produtos – como a Blazing Beauty, que a gente adora!

Uso tópico

O uso tópico vai além dos cosméticos. A administração tópica de cannabis utiliza extrato completo de cannabis – um óleo espesso que foi descarboxilado para ativar os canabinoides. Depois que os canabinoides são ativados, eles podem ser absorvidos pela pele.

Alguns dos produtos tópicos que já podem ser encontrados por aí são:

  • Cremes;

  • Pomadas;

  • Patches e adesivos;

  • Balms.

Os efeitos tópicos diferem de outros métodos de uso por não fornecerem o estímulo cerebral responsável pela chapadeira. Ainda assim, todos os efeitos calmantes, analgésicos e anti inflamatórios podem ser aproveitados! Por causa disso, os tópicos são apropriados para consumidores que precisam de uma cabeça limpa e de um alívio mais localizado (por exemplo, dores musculares, machucados ou ferimentos).

pomada para uso topico

Óleos e tinturas

Geralmente, a galera acha que a ingestão significa que a substância vai primeiro ao trato digestivo antes de entrar na corrente sanguínea, mas nem sempre é esse o caso. As tinturas e os óleos são, em sua essência, aplicações tópicas administradas pela boca e são imediatamente absorvidas pela mucosa, ao contrário dos alimentos ou bebidas – os edibles que já mencionamos.

As tinturas são um extrato líquido de cannabis usado por consumidores que buscam controle de dosagem e efeitos de ação rápida sem os riscos à saúde associados ao fumo. Mais comumente, o álcool é usado como solvente, mas outros líquidos solúveis em gordura também podem ser usados, como vinagre ou glicerol. Geralmente, três ou quatro gotas da tintura são colocadas sob a língua, onde é absorvida pelo corpo em vez de ser engolida e digerida. Quando ingeridas, as tinturas são imediatamente absorvidas com o estômago vazio, mas requerem tempo para serem processadas pelo fígado, reduzindo o controle da dosagem.

Já os óleos ingeríveis são um meio termo entre comestíveis e concentrados: eles são tomados e digeridos como um produto infundido, mas geralmente têm a consistência oleosa. Esses óleos podem ser comidos ou colocados em cápsulas de fácil ingestão. Um óleo popular é o Rick Simpson Oil (RSO), que foi criado por Simpson em 2003 para tratar seu câncer de pele. O RSO é feito através da extração dos compostos terapêuticos da cannabis com álcool e, em seguida, da evaporação do solvente, deixando para trás uma substância bem mais viscosa que a maioria dos outros óleos.

Supositórios e lubrificantes

Para condições no sistema reprodutor ou para dar aquela apimentada nas relações (seja sozinha, à dois, à três ou a quanto mais quiser), existem outros formatos de medicamento, que incluem os supositórios vaginais/anais e os lubrificantes canábicos.

Ambos agem de maneira rápida e eliminam desconfortos locais em poucos minutos, pois são absorvidos pela mucosa vaginal ou anal. Os supositórios são surpreendentes, e poucas pessoas estão acostumadas a usar esse tipo de medicamento – principalmente por conta do estigma. Bom, falar de maconha já é estigmatizado, de sexualidade também, colocar um supositório no meio do rolê ainda? Brincadeiras à parte: eles são um jeito muito simples de combater cólicas e outras dores.

Já os lubrificantes canábicos também são incríveis, e servem para muito além do ato sexual. Eles ajudam a estimular o fluxo sanguíneo, além de refrescar e ajudar a manter o equilíbrio da sua flora vaginal. Aqui, a gente te ensina a fazer um com uma receitinha bem simples! E aqui você pode acessar onde comprar no Brasil com as manas incríveis do Jardim Das Juanitas!

Essa forma de consumo pode ser perfeita para sintomas menstruais, dores pélvicas, endometriose, tensão pré-menstrual (TPM), menopausa ou outras diversas condições relacionadas ao sistema reprodutor e ao útero como um todo

E aí, curtiu conhecer essas outras versões da plantinha que a gente ama? Todos esses usos podem ser combinados da forma que você preferir, com ou sem o beck para acompanhar. Só não vale deixar de lado a Redução de Danos nesse momento! Dê preferência a produtos de qualidade, que você saiba a procedência, para não acabar levando gato por lebre.

Quais são suas formas favoritas de usar a maconha sem ser fumando?
Conta aqui pra gente nos comentários ou lá no nosso Instagram (@girlsingreen710).

Até a próxima!

guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments