Outras Drogas

TOLERÂNCIA A COGUMELOS MÁGICOS: COMO ELA FUNCIONA?

Assim como a maconha, o uso frequente de cogumelos mágicos também pode provocar um aumento na sua tolerância! Mas como isso acontece? Aqui, a gente explica!

Nosso organismo é algo realmente mágico e cheio de mistérios — que, graças à ciência, estamos finalmente começando a desvendar. Quando o assunto é uso de drogas, no entanto, as descobertas são ainda mais recentes e nos deixam extremamente intrigadas. Por exemplo: você sabia que a gente pode desenvolver uma certa tolerância aos efeitos dos cogumelos mágicos?

Pois é isso aí. O uso frequente de cogumelos que contêm psilocibina pode causar um aumento na tolerância. Isso faz com que você sinta menos seus efeitos conforme o tempo passa. Mas, assim como acontece com a maconha, essa resposta do nosso corpo pode ser revertida com algumas atitudes simples.

Se você é um psiconauta mais experiente e está sentindo isso na pele, não tema. Estamos aqui para ajudar você a desvendar os motivos por trás da tolerância aos cogumelos mágicos e as melhores maneiras de evitá-la (ou revertê-la). Vem com a gente entender tudo isso!

 

O que é tolerância a cogumelos?

A tolerância a cogumelos mágicos (ou tolerância à psilocibina) é relacionada à intensidade da resposta aos efeitos da substância. Em termos de saúde e medicina, “tolerância” se refere à resposta reduzida do corpo a uma substância quando consumida repetidamente. Com o tempo, o corpo humano pode se tornar menos sensível aos efeitos experiênciais de certas drogas se forem usadas com frequência — como a psilocibina, a maconha e até certos medicamentos. 

Quando se desenvolve tolerância a uma substância, é necessário aumentar a quantidade consumida para obter os mesmos efeitos experimentados inicialmente. E isso nem sempre é bom (ou possível).

A Drug Policy Alliance aponta que a experiência intensa proporcionada pela psilocibina pode levar as pessoas a limitarem a frequência de uso. Além disso, o corpo humano desenvolve rapidamente tolerância à psilocibina. Por isso, exige doses significativamente maiores após apenas alguns dias de uso repetido. Isso torna desafiador obter qualquer efeito após mais de quatro dias consecutivos de consumo! 

Apesar disso, o estudo da tolerância à psilocibina ainda é limitado. Há muito a ser compreendido sobre o impacto da psilocina (o metabólito da psilocibina que gera efeitos psicodélicos) no cérebro. Em geral, a formação de uma tolerância de longo prazo aos cogumelos é considerada improvável devido à natureza poderosa das experiências que esses fungos proporcionam. Em vez disso, a tolerância aos cogumelos parece depender mais do intervalo de tempo desde a última experiência.

 

Como (e porque) ela acontece?

A tolerância a cogumelos é bem parecida à de outros psicodélicos. Imagem: Girls in Green.

Más notícias, viajantes! Se alguém deseja passar vários dias explorando a psilocibina, é possível que não alcance o sucesso desejado, mesmo aumentando a dosagem. Essa falta de resposta, conhecida como taquifilaxia, é uma forma de tolerância temporária. Ela é bem comum quando se tenta repetir a experiência psicodélica muito rapidamente após a última.

Estudos sobre a tolerância à psilocibina são limitados, mas a pesquisa sobre LSD oferece insights. Isso porque ambas as substâncias afetam os mesmos receptores no cérebro, os receptores 5-HT2A (ou receptores de serotonina). Pesquisas indicam que esses receptores respondem a essas substâncias até certo ponto, e depois deixam de reagir da mesma maneira.

Em termos práticos, quando o cérebro é exposto a uma dose inicial de psilocina (o componente ativo nos cogumelos psilocibinos), a taquifilaxia entra em cena, impedindo que o cérebro responda adicionalmente à substância por um período — normalmente de quatro dias. Os mecanismos exatos por trás desse fenômeno ainda não são completamente compreendidos pelos cientistas.

Além disso, a tolerância à psilocibina não é exclusiva a essa substância. Há uma tolerância cruzada entre LSD e psilocibina, bem como entre mescalina e psilocibina. Essas drogas compartilham a interação com os receptores de serotonina, contribuindo para a resposta reduzida quando consumidas consecutivamente!

É crucial destacar que a tolerância à psilocibina difere da dependência. Ao contrário de substâncias como álcool e opioides, estudos apontam um baixo potencial de abuso da psilocibina — e ela não costuma resultar em uso compulsivo ou dependência física.

 

É possível desenvolver tolerância a microdoses?

Como as pesquisas são bastante limitadas no campo da microdosagem, ainda não há uma resposta definitiva para essa pergunta. Mas pode ser que indivíduos ingerem uma pequena dose da substância algumas vezes por semana, seguindo um regime específico, desenvolvam uma tolerância leve à psilocibina ao longo do tempo. 

Um estudo pequeno realizado na Noruega com homens que praticavam a microdosagem de psicodélicos revelou que alguns relataram o desenvolvimento de tolerância aos efeitos dos cogumelos, enquanto outros não apresentaram essa resposta.

Devido à escassez de estudos confiáveis sobre a temática, é desafiador fazer afirmações conclusivas sobre a relação entre a microdosagem de psilocibina e a tolerância. Mas é bem válido considerar as evidências anedóticas disponíveis! Alguns pesquisadores têm buscado informações em fóruns online, blogs e outras fontes de dados gerados pelos usuários para obter insights. Uma revisão de testemunhos de microdosagem em redes sociais, por exemplo, observou que alguns usuários recomendavam fazer pausas na prática da microdosagem para evitar o desenvolvimento de tolerância.

Ou seja: faça suas próprias anotações e tente comparar de acordo com a sua experiência. Hoje, já existem vários fóruns online sobre microdosagem — inclusive no Reddit.

 

Como driblar a tolerância a cogumelos?

tolerância a cogumelos
Já tirou férias da maconha? O conceito é praticamente o mesmo! Imagem: Girls in Green.

Aparentemente, a melhor maneira de lidar com esse problema é, assim como nos casos da maconha, fazer uma pausa de tolerância (o famoso T-break). Uma pausa de tolerância é precisamente o que sugere: interromper o consumo de uma substância para reajustar o nível de tolerância. 

Se você perceber que está aumentando a dosagem de uma substância constantemente, pode ser hora de fazer uma pausa. Felizmente, os cogumelos de psilocibina não são associados à dependência física. Isso torna a interrupção do consumo uma escolha sem repercussões físicas negativas ou necessidade de um regime de redução gradual.

James Fadiman, renomado pesquisador e criador de um popular regime de microdosagem de psilocibina, sugere que muitas pessoas optam por interromper a microdosagem após aproximadamente um mês, ou escolhem praticá-la esporadicamente. Segundo ele, em 30 dias, o organismo se reorganiza o suficiente. Por isso, fazer uma pausa pode ser uma maneira eficaz de lidar com a tolerância à psilocibina. Ela permitindo que o sistema do corpo se restabeleça.

 

E aí, gostou dessas informações? Esperamos que elas sejam úteis por aí, psiconauta. Caso deseje saber mais sobre psicodélicos, maconha, Redução de Danos, e outras coisas interessantes, siga a gente lá no Instagram @girlsingreen710.

Até a próxima!

 

FAQ

O que é tolerância a cogumelos?

Em termos de saúde e medicina, “tolerância” se refere à resposta reduzida do corpo a uma substância, como a psilocibina, quando consumida repetidamente. Isso porque, com o tempo, o corpo humano pode se tornar menos sensível aos efeitos de certas drogas.

Como a tolerância a cogumelos funciona?

A tolerância de cogumelos geralmente acontece como uma resposta à curto-prazo. Ou seja: se você teve uma experiência, normalmente precisa esperar pelo menos quatro dias antes de consumir novamente para ter efeitos significativos.

É possível ter tolerância a microdoses de cogumelo?

Pesquisas demonstraram evidências mistas quando o assunto é microdosagem de psilocibina e tolerância. Portanto, a experiência parece ser bastante individual — dependendo do regime usado.

Como se livrar da tolerância aos cogumelos?

Experiências esporádicas não vão resultar na criação de uma tolerância. Mas, se você está sentindo a necessidade de aumentar as doses com muita frequência, ficar 30 dias sem consumir cogumelos mágicos pode ajudar você a “resetar” seu sistema.

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments