Outras Drogas

TIPOS DE TABACO, SEUS USOS E REDUÇÃO DE DANOS

Diferentes tipos de tabaco fazem parte da rotina de diversos maconhistas deste Brasil. Aqui, vamos falar mais sobre cada um deles e como reduzir os danos causados pelo uso.

Se você também compartilha daquela opinião polêmica de que misturar haxixe com flor é desperdício, provavelmente o tabaco é parte essencial do seu kit. E essa realidade é extremamente comum: o uso combinado da maconha com tabaco (seja em forma de flor ou concentrado) faz parte da nossa cultura, e ele se faz presente tanto para ajudar na carburação quanto para fazer o corre render mais em épocas de seca.

Mas se a gente perguntar qual seu tipo favorito de tabaco, você saberia responder? Pois é! Existem diferentes variedades dessa planta, que passam por diferentes processos de cura e acabam trazendo sabores, aromas e queimas distintos. Por isso, também é interessante conhecer a substância para entender qual fica melhor com aquele seu haxixinho do coração.

Para ajudar você a entender os principais tipos de tabaco disponíveis no mercado, seus usos e como reduzir danos, a gente preparou esse texto recheado de informação! Vem com a gente mergulhar nessa temática para bolar o spliff perfeito.

 

Retomando: o que é o tabaco?

O tabaco é uma planta pertencente à família das solanáceas, conhecida cientificamente como Nicotiana tabacum. Originária das Américas, ela foi cultivada e utilizada por povos indígenas muito antes da chegada dos europeus ao continente. Aqui, os povos nativos costumavam usar o tabaco em rituais religiosos, sociais e medicinais — e não só fumando!

Quando os europeus começaram a explorar as Américas, o tabaco chamou sua atenção. Assim, foi introduzido na Europa no século XVI e rapidamente se tornou popular em todo o mundo. Isso por conta da nicotina, o princípio ativo altamente “viciante” presente nas folhas.

Hoje, o tabaco é amplamente cultivado em várias partes do mundo, sendo utilizado principalmente na produção de cigarros, charutos, cachimbos e tabaco de mascar. Além disso, o tabaco é frequentemente processado para produzir outros produtos, como rapé

Infelizmente para a galera que gosta, ele pode acarretar diversos riscos para a nossa saúde. Segundo a OMS, o tabagismo é responsável pela morte de pelo menos 8 milhões de pessoas no mundo todo ano. Por conta disso, seu uso deve ser feito com consciência e cuidado.

 

Tipos de tabaco e suas diferenças

Tabaco secado naturalmente. Imagem: Canva.

Além dos diferentes tipos de produtos feitos através do tabaco, ainda existem variedades que contam com processos de produção e pós-produção distintos. Isso resulta em aromas, sabores e níveis de nicotina diversos.

Alguns dos principais disponíveis hoje no mercado são:

  • Virgínia: considerado um dos tipos de tabaco mais populares do mundo. O processo de cura do tabaco Virgínia é relativamente curto, durando de quatro a cinco dias em uma estufa com controle rigoroso de temperatura e umidade. As folhas deste tabaco variam de amarelo vivo a tons de laranja e mogno, e ele tende a ser mais suave e adocicado.
  • Burley: o tabaco do tipo Burley passa por um processo de cura mais lento em condições naturais. As plantas são suspensas por cerca de 40 dias antes de serem encaminhadas para o processamento. As folhas de Burley geralmente apresentam uma variedade de tons marrons, que podem variar de mais claros a mais escuros. Ele tem uma fragrância que lembra o chocolate.
  • Oriental: o tabaco oriental é uma variedade de folhas pequenas, altamente doces e aromáticas e secas ao sol. É frequentemente chamado de “tabaco turco”, pois vem de regiões que fizeram parte do Império Otomano. Seu uso principal é em misturas de tabaco para cachimbos e especialmente cigarros (um cigarro típico geralmente mistura tabaco da virgínia, burley e oriental).
  • Dark: o tabaco do tipo Dark passa por um processo de cura em condições naturais e adquire tons de marrom mais escuros. Sua principal diferença em relação às outras variedades está no percentual de nicotina em suas folhas, que é em média de 3,5%, o mais alto entre os tipos cultivados no Brasil.

 

Afinal, qual o melhor tabaco para bolar com maconha ou haxixe?

Ai depende! A escolha do tabaco para bolar com maconha ou haxixe e fazer o famoso spliff depende muito das preferências pessoais de cada maconhista. Algumas pessoas preferem tabacos mais suaves para complementar o sabor da planta, enquanto outras preferem tabacos mais robustos para uma experiência mais intensa.

No entanto, muitos usuários optam por tabacos sem aditivos ou químicos. Os preferidos  são os tabacos naturais, que complementam o sabor da maconha ou do haxixe sem interferir muito. Nesse caso, tabacos como Virgínia e Burley, que são frequentemente utilizados em cigarros tradicionais, podem ser boas opções.

Além disso, há também quem opte por tabacos específicos para cachimbos ou enrolar charutos, que podem ter características diferentes em termos de sabor e aroma.

É importante ressaltar que bolar com tabaco pode aumentar os riscos à saúde associados ao ato de fumar, especialmente os relacionados ao tabagismo. Portanto, é sempre recomendável consumir a plantinha de maneiras mais seguras, como vaporização ou comestíveis, se possível. 

 

Como reduzir danos do uso de tabaco?

tipos de tabaco
Como o tabaco é potencialmente perigoso para a saúde, é fundamental reduzir danos! Imagem: Canva.

Reduzir os danos causados pelo uso de tabaco é uma abordagem importante para proteger a nossa saúde. Até mesmo para evitar aquela tosse chata e o pigarro que podem nos atormentar por conta do uso constante! Aqui estão algumas estratégias para reduzir riscos:

  • Uso de filtros e piteiras: bolar sempre com filtros e piteiras pode ajudar a reduzir a quantidade de substâncias tóxicas e partículas nocivas inaladas. Os filtros podem capturar algumas das substâncias presentes na fumaça do cigarro, enquanto as piteiras reduzem a exposição direta ao calor da fumaça. A gente recomenda demais!
  • Alternativas mais seguras: vamos combinar, gente: o tabaco não é lá o bicho. Por isso, usar outras ervas para bolar (desde camomila, lavanda, até os mix tipo kumbayá) pode ser uma opção melhor e menos danosa para você que usa a planta para fazer seu corre render.
  • Redução do consumo: quer usar tabaco para misturar com haxixe? Use apenas o suficiente para carburar. Evite os spliffs tabacados, que além de mais danosos ainda mascaram o gostinho delicioso da sua extração.
  • Parar de fumar: a maneira mais eficaz de reduzir os danos causados pelo tabaco é parar de fumar completamente. Existem muitos recursos disponíveis, como programas de cessação do tabagismo, terapias de reposição de nicotina e medicamentos prescritos, que podem ajudar as pessoas a abandonar o hábito.

É importante lembrar que os danos causados pelo tabagismo são cumulativos. Isso significa que podem levar a sérias consequências para a saúde ao longo do tempo. Portanto, buscar formas de reduzir ou eliminar o consumo de tabaco é fundamental para proteger a saúde a longo prazo.

 

FAQ

O que é tabaco e quais são seus principais tipos?

O tabaco é uma planta da família das solanáceas, conhecida cientificamente como Nicotiana tabacum. Os principais tipos de tabaco incluem Virginia, Burley, Orient, Dark e Maryland. Cada um conta com suas características distintas em termos de sabor, aroma e processamento.

Quais são os usos mais comuns do tabaco?

O tabaco é frequentemente utilizado na produção de cigarros, charutos, cachimbos, tabaco de mascar, snus e narguilé. Além disso, o tabaco também pode ser processado para produzir outros produtos, como rapé e tabaco aquecido.

Quais são os riscos à saúde associados ao uso de tabaco?

O uso de tabaco está associado a uma série de problemas de saúde. Eles incluem câncer, doenças cardiovasculares, doenças respiratórias e problemas dentários. O tabagismo é uma das principais causas evitáveis de morte em todo o mundo.

Como reduzir os danos causados pelo uso de tabaco?

Existem várias estratégias para reduzir os danos causados pelo uso de tabaco. Elas incluem parar de fumar, utilizar alternativas mais seguras como vaporizadores ou produtos de tabaco aquecido. Outras são reduzir o consumo gradualmente, evitar a exposição à fumaça do tabaco, adotar um estilo de vida saudável e utilizar filtros e piteiras ao fumar cigarros.

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments