Outras Drogas

TIPOS DE DROGAS: CLASSIFICAÇÕES, EFEITOS E REDUÇÃO DE DANOS

Nem só de maconha vive todo maconhista. Conhecer diferentes tipos de drogas, seus efeitos e como reduzir danos é essencial no rolê, pra você e pros parças!

O uso de drogas nem sempre (ou quase nunca) se restringe a uma substância só. Em contextos diferentes, podemos preferir efeitos diferentes. Por exemplo: tem a galera que adora tomar uma cervejinha socialmente com os amigos e fumar um de boa, sozinho, na hora de relaxar. E tem também o pessoal que curte usar outras drogas em festas, como o MDMA. É uma questão bem pessoal! Mas por isso, é essencial entender diferentes tipos de drogas e como elas agem no nosso corpo.

Existem diferentes formas de classificar drogas. Elas podem ser separadas de acordo com a maneira como agem no nosso organismo, além de como e quando são utilizadas. Aqui, vamos focar no primeiro tipo de classificação—embora a gente não veja ele como algo 100% completo, e vamos explicar o motivo. De acordo com esse modelo, existem drogas estimulantes, depressoras e perturbadoras do sistema nervoso central. Literaturas mais novas também incluem outras definições, como enteógenas, empatogênicas e dissociativas.

Quer saber o que os tipos de droga significam, quais suas ações no nosso cérebro e como podemos reduzir danos? Bora entender tudo isso!

 

Depressoras do Sistema Nervoso Central (SNC)

Álcool, benzodiazepínicos e opioides são depressores. Imagem: Girls in Green.

Reduzem a atividade do sistema nervoso central, causando um efeito de “desaceleração” no corpo e na mente. Os principais tipos de drogas desse grupo são:

Álcool:

  • Como ele age? O álcool atua principalmente aumentando a atividade do neurotransmissor inibitório GABA (ácido gama-aminobutírico) e diminuindo a atividade do neurotransmissor excitatório glutamato. Isso resulta em uma diminuição da atividade neuronal e uma sensação de relaxamento e sedação.
  • Quais seus efeitos? Redução da ansiedade, coordenação motora prejudicada, fala arrastada, e em doses altas, depressão respiratória e coma.

Benzodiazepínicos:

  • Como eles agem? Benzodiazepínicos se ligam a receptores GABA-A, potenciando os efeitos do GABA e aumentando a entrada de íons cloreto nas células nervosas, resultando em hiperpolarização e diminuição da excitabilidade neuronal.
  • Quais seus efeitos? Sedação, redução da ansiedade, relaxamento muscular, anticonvulsivante, risco de dependência e overdose.

Opioides:

  • Como eles agem? Opioides se ligam a receptores opioides (mu, delta e kappa) no cérebro e na medula espinhal, mimetizando os efeitos de neurotransmissores endógenos como as endorfinas. Isso resulta na inibição da liberação de neurotransmissores excitatórios e na modulação da percepção da dor.
  • Quais seus efeitos? Analgesia, euforia, sedação, depressão respiratória, constipação e alto potencial de dependência.

 

Estimulantes do SNC

tipos de drogas
Exemplos de estimulantes incluem a cafeína e a cocaína. Imagem: Girls in Green.

Aumentam a atividade do sistema nervoso central, elevando os níveis de alerta e energia.

Cocaína:

  • Como ela age? A cocaína bloqueia a reabsorção de dopamina, noradrenalina e serotonina nos neurônios pré-sinápticos, aumentando a concentração desses neurotransmissores na fenda sináptica e prolongando sua ação.
  • Quais seus efeitos? Euforia intensa, aumento de energia, alerta, paranoia, aumento da frequência cardíaca e pressão arterial, risco de ataque cardíaco e AVC.

Anfetaminas:

  • Como elas agem? Anfetaminas aumentam a liberação de dopamina e noradrenalina dos terminais nervosos, além de inibir a reabsorção desses neurotransmissores. Elas também bloqueiam a ação da monoamina oxidase, uma enzima que degrada neurotransmissores.
  • Quais seus efeitos? Aumento de energia e concentração, redução do apetite, aumento da frequência cardíaca e pressão arterial, risco de dependência e psicose.

Cafeína:

  • Como ela age? A cafeína bloqueia os receptores de adenosina, que normalmente promovem a sensação de sonolência. Isso leva a um aumento na liberação de dopamina e noradrenalina.
  • Quais seus efeitos? Aumento de alerta e energia, melhora na concentração, possíveis efeitos colaterais como insônia, ansiedade e taquicardia.

 

Perturbadoras do SNC

tipos de drogas
O LSD e a psilocibina são considerados perturbadores. Imagem: Girls in Green.

Alteram a percepção da realidade, podendo causar alucinações e distorções sensoriais.

LSD:

  • Como ele age? O LSD atua principalmente como agonista parcial nos receptores de serotonina (5-HT2A) no córtex cerebral, o que resulta em alterações na percepção sensorial e cognição.
  • Quais seus efeitos? Alucinações visuais e auditivas, sinestesia, distorção do tempo, aumento da introspecção, possíveis reações de ansiedade e paranoia.

Psilocibina:

  • Como ela age? A psilocibina é convertida em psilocina no corpo, que então se liga aos receptores de serotonina (5-HT2A), induzindo alterações na percepção e cognição.
  • Quais seus efeitos? Experiências místicas e introspectivas, alucinações visuais, euforia, confusão, e em alguns casos, ansiedade ou pânico.

Mescalina:

  • Como ela age? A mescalina também se liga aos receptores de serotonina (5-HT2A), provocando efeitos alucinógenos semelhantes aos do LSD e psilocibina.
  • Quais seus efeitos? Alterações na percepção sensorial, alucinações visuais e auditivas, distorção do tempo e espaço, possíveis náuseas e vômitos.

 

E a maconha?

Aí vem o pulo do gato! A maconha é uma substância tão complexa que se encaixa em mais de uma classificação. Isso acontece devido aos seus múltiplos efeitos no sistema nervoso central. Essa versatilidade se deve à presença de mais de 100 canabinoides, sendo os principais o tetrahidrocanabinol (THC) e o canabidiol (CBD). 

O THC, o principal composto chapante da maconha, se liga aos receptores canabinoides CB1 e CB2. Esses receptores estão amplamente distribuídos no cérebro, especialmente em áreas relacionadas ao controle do movimento, memória, cognição e emoções. A ligação do THC a esses receptores resulta em uma série de efeitos que podem ser classificados de várias maneiras:

  • Como depressora do SNC, a maconha pode induzir relaxamento, sonolência e redução da ansiedade devido à diminuição da atividade neuronal promovida pelo THC; 
  • Como estimulante do SNC, especialmente em doses baixas ou com cepas ricas em sativas, ela pode aumentar a energia, criatividade e euforia, produzindo uma sensação de bem-estar;
  • Além disso, como perturbadora do SNC, a maconha pode alterar a percepção sensorial, temporal e espacial, provocando alucinações leves e confusão mental em doses altas.

O CBD, por sua vez, modula os efeitos do THC e interage com uma variedade de receptores no cérebro, incluindo os de serotonina e TRPV1, sem se ligar diretamente aos receptores canabinoides. Isso resulta em efeitos terapêuticos como a redução da ansiedade e inflamação, e alívio da dor, enquanto atenua os efeitos psicoativos do THC.

 

Outras Categorias de Drogas

Outras categorias incluem enteógenos, empatogênicos e dissociativos. Imagem: Girls in Green.

Além dos tipos de drogas principais, algumas substâncias são classificadas com base em seus efeitos específicos:

Enteógenas

São substâncias que induzem estados de consciência alterados frequentemente associados a experiências espirituais ou místicas.

Ayahuasca:

  • Como ela age? A ayahuasca contém DMT (dimetiltriptamina) e inibidores da MAO (monoamina oxidase). O DMT, um potente agonista dos receptores de serotonina, provoca intensas experiências alucinógenas, enquanto os inibidores da MAO permitem que o DMT seja oralmente ativo.
  • Quais seus efeitos? Experiências espirituais e místicas profundas, introspecção, alucinações visuais e auditivas, possíveis náuseas e vômitos.

Empatogênicas

Aumentam a sensação de empatia e conexão emocional com os outros.

MDMA:

  • Como ele age? O MDMA aumenta a liberação e inibe a reabsorção de serotonina, dopamina e noradrenalina, resultando em uma alta concentração desses neurotransmissores na fenda sináptica.
  • Quais seus efeitos? Intensos sentimentos de empatia, euforia, conexão emocional, aumento da percepção sensorial, possíveis efeitos colaterais como hipertermia, desidratação e depleção de serotonina.

Dissociativas

Causam uma sensação de desconexão da realidade e do próprio corpo.

Ketamina:

  • Como ela age? A ketamina bloqueia os receptores NMDA de glutamato, um neurotransmissor excitatório, resultando em uma diminuição da atividade neuronal e sensação de dissociação.
  • Quais seus efeitos? Sensação de desconexão do corpo e da realidade, alucinações, analgesia, em doses altas, experiências de quase-morte ou estados “fora do corpo”.

 

Como reduzir danos?

A redução de danos é crucial para minimizar os riscos associados ao uso de drogas. As estratégias estão bem relacionadas ao tipo de substância usada, mas de forma geral incluem:

  • Educação: informar sobre os efeitos, riscos e formas de uso mais seguras dos diferentes tipos de drogas, bem como suas possíveis interações. São realizadas em diferentes contextos, desde palestras e ações educativas até os estantes em festas.
  • Distribuição de material seguro: fornecimento de seringas esterilizadas, kits de redução de danos e testes de pureza de substâncias. Isso dá ferramentas aos usuários, que podem fazer um uso mais seguro!
  • Apoio médico e psicológico: acesso a terapia e suporte emocional para entender seu uso. Como ele afeta você? Será que ele faz sentido? Como você pode melhorar sua relação com a substância?
  • Intervenções comunitárias: programas de troca de seringas, centros de consumo seguro e redes de apoio social. O Centro de Convivência É De Lei, por exemplo, é um dos maiores e mais emblemáticos do Brasil. Que tal conhecer o trabalho da galera?

 

FAQ

Quais são os principais tipos de drogas? 

As drogas são classificadas em depressoras, estimulantes e perturbadoras do sistema nervoso central (SNC).

O que são drogas depressoras do SNC? 

Drogas depressoras reduzem a atividade do SNC, causando relaxamento, sonolência e diminuição da ansiedade. Exemplos incluem álcool, benzodiazepínicos e opioides.

O que são drogas estimulantes do SNC? 

Drogas estimulantes aumentam a atividade do SNC, elevando a energia, a atenção e a sensação de euforia. Exemplos incluem cocaína, anfetaminas e cafeína.

O que são drogas perturbadoras do SNC? 

Drogas perturbadoras alteram a percepção da realidade, causando alucinações e distorções sensoriais. Exemplos incluem LSD, psilocibina e mescalina.

Por que a cannabis se encaixa em mais de uma classificação? 

A cannabis pode ser classificada como depressora, estimulante e perturbadora devido aos seus múltiplos efeitos no SNC. O THC e o CBD, seus principais componentes, produzem relaxamento, aumento de energia e alterações na percepção.

O que são drogas enteógenas? 

Drogas enteógenas induzem estados de consciência alterados frequentemente associados a experiências espirituais ou místicas. Exemplos incluem ayahuasca e psilocibina.

O que são drogas empatogênicas? 

Drogas empatogênicas aumentam a empatia e a conexão emocional com os outros. Um exemplo é o MDMA (ecstasy).

O que são drogas dissociativas? 

Drogas dissociativas causam uma sensação de desconexão da realidade e do próprio corpo. Exemplos incluem ketamina e dextrometorfano (DXM).

Como as drogas afetam o cérebro? 

As drogas afetam o cérebro interagindo com neurotransmissores e receptores específicos, alterando a comunicação neuronal e, consequentemente, as funções cognitivas e emocionais.

O que é redução de danos? 

Redução de danos é uma abordagem para minimizar os efeitos negativos do uso de drogas sem exigir abstinência, através de educação, fornecimento de materiais seguros e acesso a tratamentos.

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments