Estudos

THC VS THCA: QUAL A DIFERENÇA?

Quando o assunto é THC vs THCA, como esses dois fitocanabinoides se diferem? Aqui, contamos para você o que você precisa saber sobre a temática!

Ultimamente, com a popularização da maconha como opção terapêutica no Brasil, alguns produtos diferentes aparecem no mercado e podem deixar os pacientes e usuários com certas dúvidas. Um exemplo disso é o THCA, visto cada vez mais frequentemente em flores, tinturas e concentrados canábicos. Mas o que seria, de fato, esse canabinoide? Entre THC vs THCA, existem diferenças? 

Falando de forma bem honesta, o THC e o THCA são dois lados da mesma moeda — ou, melhor ainda, dois formatos de uma mesma substância. O que muda entre eles é o seu formato químico e a forma como interagem com nosso corpo. Mas o THCA pode se tornar THC, e normalmente é o que acontece quando usamos a planta. É como se fossem mãe e filha. Doido, né?

Quer entender como isso acontece e o motivo pelo qual o THCA tem ganhado popularidade? Aqui, a gente explica as principais informações que você precisa saber sobre isso. Vem entender!

 

THC vs THCA: o que são?

Tanto o THCA quanto o THC são fitocanabinoides, ou seja, substâncias químicas produzidas naturalmente na nossa plantinha favorita. Mas, antes de tudo, precisamos falar sobre seus conceitos e definições.

  • Ácido tetrahidrocanabinólico (THCA): o THCA é um canabinoide não intoxicante e é o precursor ácido do THC. Ou seja: na maconha recém-colhida e crua, ele existe em sua forma ácida como THCA. Quando o material da planta é exposto ao calor, seja por meio do fumo, vaporização ou cozimento, o THCA passa por um processo chamado descarboxilação, no qual um grupo carboxila é removido, convertendo o THCA em THC. A descarboxilação é o motivo pelo qual a maconha precisa ser aquecida antes de produzir os efeitos psicoativos normalmente associados ao THC!
  • Tetra-hidrocanabinol (THC): o THC, ou tetra-hidrocanabinol, é conhecido como o principal composto psicoativo da cannabis. É o responsável pela chapadeira ou efeitos intoxicantes quando a planta é consumida. O THC interage com o sistema endocanabinoide no corpo humano, particularmente com os receptores CB1 encontrados no cérebro e no sistema nervoso central. Essa interação leva a vários efeitos, incluindo euforia, relaxamento, alteração da percepção do tempo e aumento do apetite.

É importante observar que o THCA não causa chapadeira, e é por isso que, se você pegar uma flor de maconha e simplesmente comê-la, você não vai ficar doidão. No entanto, pesquisas apontam que ele pode ter seus próprios benefícios terapêuticos, e está se tornando cada vez mais popular.

 

Principais diferenças entre THC vs THCA

thc vs thca
Diferenças entre a estrutura química do THC e do THCA. Imagem: Girls in Green.

Quando comparamos, podemos ressaltar quatro diferenças principais entre THC vs THCA. São elas:

Estrutura química

O THC (tetrahidrocanabinol) e o THCA (ácido tetrahidrocanabinólico) possuem estruturas químicas diferentes. O THCA é a forma ácida do THC e contém um grupo ácido carboxílico (COOH) ligado à sua estrutura molecular. Quando o THCA é aquecido ou passa pelo processo de descarboxilação, perde o grupo ácido carboxílico e se converte em THC.

Psicoatividade

O THC produz efeitos psicoativos que provocam a chapadeira que conhecemos quando consumido. Já o THCA, por outro lado, não causa esses mesmos efeitos. Ele precisa ser descarboxilado (ou seja, exposto ao calor) para se converter em THC e tornar-se “chapante”, por assim dizer.

Disponibilidade na cannabis

Na maconha recém-colhida, a maioria do THC existe na forma de THCA. Conforme a planta de cannabis seca ou é exposta ao calor, ocorre a descarboxilação, convertendo o THCA em THC. É por isso que produtos de cannabis secos ou aquecidos contêm mais THC e são psicoativos — enquanto a maconha não curada ou extrações à frio, como o ice water hash, não chapam sem passar por certo aquecimento.

Segundo nossas pesquisas, o THCA começa a se tornar THC a aproximadamente 220 graus Fahrenheit (104°C) após cerca de 30 a 45 minutos de exposição. A descarboxilação da maconha completa pode exigir mais tempo para acontecer. Entretanto, ela é mais rápida quando fumamos um baseado ou vaporizamos a planta e um concentrado, já que as temperaturas ficam bem mais altas!

Aplicações médicas

O THC é amplamente utilizado para fins medicinais e tem potencial para auxiliar no tratamento da dor, náusea, espasmos musculares e certas condições neurológicas.

Já o THCA está sendo estudado por suas propriedades terapêuticas potenciais, que podem incluir efeitos anti-inflamatórios, neuroprotetores e antieméticos (contra náuseas). No entanto, mais pesquisas são necessárias para compreender completamente seu potencial terapêutico. A maior parte das informações que já temos são a partir de estudos em animais, e não em humanos.

A gente já falou bastante sobre o THCA e suas propriedades por aqui. Também temos um artigo bem completo sobre o THC, se você ainda deseja saber mais sobre esse canabinoide tão pop!

 

E qual o hype do THCA?

THC vs THCA
Como a gente pode justificar o hype do THCA? Imagem: Girls in Green.

O THCA começou a se tornar mais popular por ser, assim como o delta-8 THC, um “pulo do gato” na proibição. Isso porque, por não ser necessariamente chapante, ele acaba entrando em uma área meio cinzenta nas legislações. Por isso, em muitos lugares, vemos gente fazendo propaganda de flores de THCA, cristais e concentrados, e outros tipos de produto com o canabinoide — mas aí que entra um certo porém. Se quando aquecido o THCA vira THC, uma flor de THCA é… apenas uma flor normal. 

Você pode inclusive observar que, nos rótulos do mercado legal, os concentrados canábicos não-descarboxilados, feitos com métodos que não usam calor, possuem uma porcentagem mais alta de THCA. Isso porque sua síntese e transformação em THC só vai acontecer através do aquecimento, seja fumando ele em um baseado gostoso ou inalando através de um vaporizador.

Então, para resumir:

  • A flor de THCA é uma flor de cânhamo que contém altos níveis de THCA;
  • O THCA converte-se em Delta-9-THC quando é descarboxilado. Depois disso, produz os mesmos efeitos de uma “maconha convencional de THC”, por assim dizer;
  • O cânhamo geralmente contém naturalmente baixos níveis de THCA, enquanto a maconha contém altos níveis de THCA.

Se você quiser consumir o THCA e aproveitar seus benefícios, a melhor forma de fazer isso é com a planta in natura ou suplementos específicos. E, se você deseja transformar esse THCA em THC, a melhor forma de fazer isso é a descarboxilação. Ela pode acontecer naturalmente com a luz solar e até temperaturas ambientes, ou ser acelerada através da vaporização, combustão ou do cozimento.

 

E aí, gostou de saber mais sobre isso?

A gente adora aprender mais sobre os canabinoides, sejam eles maiores ou menores. Com o avanço da ciência e das pesquisas, a gente tem descoberto coisas incríveis sobre eles. Esperamos que logo surjam mais fatos interessantes sobre o THC vs THCA para compartilharmos com vocês por aqui.

Mas, enquanto essas informações não chegam, não esqueça de nos acompanhar no Instagram @girlsingreen710 para muito conteúdo canábico quentinho. Bora seguir?

Até a próxima!

Subscribe
Notify of
guest
1 Comentário
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Yorum
8 meses atrás

Best best best..