Saúde

Supositórios de maconha: Para que servem e como fazer

Muito além do baseado: os supositórios de maconha podem oferecer alívio direcionado para problemas que atingem pessoas com útero. Vem entender!

Se você usa maconha regularmente e tem um útero, já deve ter percebido que algumas tragadas já ajudam no alívio de cólicas e alguns outros desconfortos. A grande verdade é que a nossa plantinha favorita se relaciona muito bem com o útero, que é cheio de receptores endocanabinoides — tornando-a uma opção incrível na área da ginecologia.

E, se você busca o alívio direto sem a chapação, os supositórios de maconha podem ser a opção perfeita. Eles são uma realidade em mercados legalizados, mas não se preocupe: existem jeitinhos de improvisar e fazê-los em casa. 

Se você procura ter menos dor e mais prazer, os supositórios podem fazer maravilhas pela sua saúde ginecológica e sexual. Vem com a gente descobrir mais sobre essa temática!

Alerta: se você está sentindo dores, desconfortos ou desconfia que está com algum problema sério, procure uma ginecologista e investigue. Não busque suprimir os sintomas sem antes descobrir a causa, ok?

Ilustração de uma mulher se tocando intimamente, com flores e borboletas ao redor de sua vagina
Se você procura ter menos dor e mais prazer, os supositórios podem fazer maravilhas pela sua saúde ginecológica e sexual

O que são supositórios de maconha, exatamente?

Os supositórios são medicamentos projetados especialmente para serem inseridos na vagina, ânus ou uretra. Uma vez lá dentro, ele se dissolve e é absorvido pelo organismo através das mucosas. 

Os supositórios de maconha são supositórios que contam com canabinoides em sua composição. Existem opções apenas com canabidiol (CBD), com canabidiol e tetrahidrocanabinol (CBD e THC), ou o bom e velho full-spectrum. O último é nosso favorito, já que a planta completa garante o efeito comitiva, ou entourage. Esse efeito explica a ação sinérgica da maconha, na qual todos seus componentes trabalham em equipe para exaltar efeitos positivos e suprimir efeitos negativos.

Legal, né?

Os benefícios da maconha na ginecologia incluem:

  • Alívio de dores;
  • Inflamação reduzida;
  • Menos estresse e ansiedade.

Além de canabinoides, terpenos, terpenoides e tudo que há de bom na cannabis, os supositórios ainda podem conter óleo de côco, manteiga de cacau, óleo de abacate ou outros ingredientes do tipo. Isso porque os canabinoides são lipossolúveis, e as gorduras ajudam nosso corpo a absorvê-los da maneira correta. 

É o mesmo esquema que acontece com os comestíveis, se você lembra!

Fotografia colorida  de mulher chapada, com olhos vermelhos, cobrindo o nariz com as mãos
Fique tranquila, é muito improvável que os supositórios causem chapadeira

Os supositórios de maconha podem chapar?

Se você escolher um supositório de CBD, você naturalmente não vai ficar chapado — já que o canabidiol não é intoxicante. Quem faz isso é o THC, mas, mesmo assim, é muito improvável que os supositórios causem chapadeira. 

O corpo conta com várias formas diferentes de absorver e lidar com o THC dependendo da via de consumo. É por isso que os tópicos (supositórios inclusos) oferecem um alívio direcionado, sem necessariamente alterar suas funções cerebrais. 

ilustração de NICOLE GINELLI do órgão reprodutor feminino, com folgas de maconha sobre os ovários
Os tecidos pélvicos têm muitos receptores endocanabinoides  Fonte: Vice ilustração NICOLE GINELLI

E por que usar supositórios?

Quando você ingere algo, como uma pílula ou até um comestível, ele precisa passar pelo trato gastrointestinal antes de entrar na corrente sanguínea. O problema é que muito se perde pelo caminho.

Os supositórios, por outro lado, permitem que a medicação seja absorvida diretamente pela corrente sanguínea, o que significa que mais canabinoides, terpenos e terpenoides serão realmente utilizados. Além disso, há uma tonelada de receptores endocanabinoides nos tecidos pélvicos. Por isso, os sintomas incômodos vão embora mais rápido e com maior eficácia.

Além disso, supositórios são um método de entrega bem mais comum do que você imagina, e são usados ​​há muito tempo por pessoas com problemas para absorver medicamentos. 

Fotografia colorida de um ventre feminino com um punhado de maconha entre as mãos, sobre o ventre
Faça uso do supositório via vaginal ou anal, com base no sintoma que você deseja remediar

Qual a diferença entre uso anal e vaginal?

Muitos supositórios de maconha no mercado podem ser inseridos por via anal ou vaginal. Essa escolha pode depender de fatores como:

  • Sua anatomia;
  • O produto escolhido;
  • O sintoma que você deseja remediar ou o benefício que procura.

Alguns produtos são projetados apenas para serem inseridos por via vaginal, enquanto outros são destinados apenas ao uso anal. Alguns podem ser usados ​​por via anal ou vaginal. Tudo depende!

Quais os benefícios dos supositórios de maconha?

Existem poucas pesquisas sobre os supositórios em si, mas várias mostram o quanto a maconha pode ajudar mulheres na redução de diversos sintomas e incômodos — relacionados ao prazer sexual, saúde reprodutiva e alívio menstrual.

Esses benefícios podem incluir:

Alívio de sintomas da endometriose. Essa condição afeta até 15% das pessoas com vaginas, e ocorre quando um tecido semelhante ao que reveste o útero cresce fora do útero. E o sistema endocanabinoide pode servir como um alvo para tratamentos de endometriose, especialmente quando se trata de controle da dor. Mulheres com endometriose têm níveis mais baixos de receptores CB1 em seu tecido uterino, e menos receptores e ativação diminuída desses receptores podem levar ao agravamento da dor. Portanto, aumentar a ligação a esses receptores é importante, e isso torna a cannabis uma opção de tratamento incrível.

Dor ao fazer sexo, ou dispareunia. A dispareunia pode ocorrer como resultado de várias condições, como vaginismo, miomas uterinos, cistos e cistite intersticial. Estima-se que quase 75% de todas as pessoas com vulvas sentirão dor durante o sexo com penetração em algum momento de sua vida, e os supositórios podem ajudar.

Menos cólicas e TPM. Existem pessoas que começam a sentir as cólicas já na TPM, acompanhadas de inchaço, desconforto e até dores nas costas. A maconha relaxa os músculos, ajudando a diminuir as contrações uterinas responsáveis pela cólica. 

Outros incluem:

Você pode ler mais sobre isso por aqui.

Ilustração colorida de uma mão de  mulher segurando um supositório, com uma folha de maconha ao fundo
Entenda os benefícios do supositório de maconha. Fonte: Leafly

Como e quando usar um supositório de maconha?

Comece lavando as mãos!

Coloque o supositório na ponta do dedo e, em seguida, use o dedo indicador para inserir o supositório o máximo possível, seja no ânus ou na vagina.

Normalmente, os supositórios levam cerca de 15 a 20 minutos para derreter completamente e serem absorvidos pelo corpo.

Já a frequência e dosagem pode variar de acordo com sua condição e os sintomas que deseja combater. Por exemplo: se você estiver usando eles para aliviar a dor menstrual, só precisará usá-los quando a dor surgir. Já se você estiver querendo aumentar o prazer sexual, deve usá-los antes de cada brincadeira.

Passo a passo: como fazer supositórios de maconha

Você vai precisar de:

  • 500 ml de óleo de côco (de preferência MCT ou extra virgem);
  • Maconha de sua preferência — vale uns 25g de flor ou prensado bem lavadinho, ou 5g de haxixe (de preferência sem solvente);
  • Cápsulas de gelatina de 500mg;
  • Pipeta de plástico.

Como fazer:

Passo um: coloque a água para banho-maria para ferver.

Passo dois: disponha a matéria em uma assadeira pra descarboxilar e leve ao forno à 150 e 160°, por entre 10 e 18 minutos, variando de acordo com a quantidade — lembrando que existem outras formas de descarboxilar que variam conforme a matéria ou o método (há quem descarboxile direto no óleo).

Passo três: depois, coloque o óleo de coco em um recipiente alto, mas que mantenha o contato com a água fervente.

Passo quatro: espere a matéria descarboxilar e coloque no óleo que já deve estar quente no recipiente. Mexa durante duas horas sem parar. 

Passo cinco: após duas horas, espere esfriar e filtre da forma que preferir, com coador de pano ou voal. Cuidado ao filtrar o seu precioso óleo: se você espremer, pode contaminá-lo com matéria vegetal.

Passo seis: abra todas as cápsulas separando as partes em dois grupos. Prepare o recipiente para guardar as cápsulas já com a sílica em gel (que vai servir para controlar a umidade). Coloque papel toalha próximo ao lugar que você pretende preencher as cápsulas.

Passo sete: com a pipeta de plástico em mãos e o óleo já frio, comece a preencher e fechar as cápsulas. Então, coloque-as sob o papel toalha antes de passar para o recipiente que pretende guardá-las, para garantir que nenhuma está vazando.

Prontinho! Você já pode usar o supositório de maconha como e quando desejar.

E aí, gostou desse conteúdo? Deixe aqui seu comentário e não esqueça de nos seguir lá no Instagram @girlsingreen710.

Até a próxima!

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments