GIRLS IN GREEN

Cultivar cannabis é uma arte. Você sabia que diferentes plantas apresentam diferentes benefícios terapêuticos? Ou que a região do mundo na qual você mora pode ser determinante em que tipo de cannabis cultivar? Venha aprender mais sobre como escolher a genética certa para o seu cultivo!

Chegamos a uma parte muito importante da nossa série sobre cultivo: se você já decidiu correr atrás e plantar, de acordo com as disposições legais de onde você vive ou assumindo os riscos que alertamos no texto passado (na nossa sessão de perguntas para as advogadas da REFORMA), é hora de escolher a genética das suas plantinhas. Essa definição é bastante pessoal, e varia muito conforme o motivo pelo qual você deseja plantar. Cada tipo de cannabis disponível pode ajudar mais em um aspecto específico, seja ele medicinal, terapêutico ou mesmo na busca por prazer.

Mas sabemos que não é tão fácil assim. Hoje, existem milhares de espécies e strains, com quantidades diferentes de canabinóides (majoritariamente, THC e CBD) e diversos perfis de terpenos. O que pretendemos aqui, nesse post, é trazer algumas questões que te ajudem a encontrar a ideal para a sua finalidade. Afinal, como muitos já sabem, consumir a erva certa também é uma maneira de reduzir danos – assim como plantar e cuidar dela desde quando ela é uma sementinha.

Sabemos que para quem quer se livrar do tráfico, toda a genética é incrível para o cultivo (inclusive aquela famosa PRENSEED, a semente de prensado), mas queremos nos aprofundar nesse tema – informação nunca é demais!

Quer descobrir mais sobre esse assunto? Nós vamos te explicar aqui!

Sementes de maconha
Sementes de maconha

O que é a genética da planta e o que ela influencia?

Nos nossos textos, falamos muito de strains. Essa palavra vem do inglês e significa cepa, ou seja, a linhagem da planta. A linhagem é o que vai definir o perfil químico da sua erva.

Nos Estados Unidos, onde o uso e a comercialização da cannabis é legalizado e regulamentado em diversos estados, é comum entrar em dispensários e ver a separação entre indicas, sativas ou híbridas. Hoje, já sabemos que essa separação é muito contestada por especialistas, já que, com a hibridização das espécies, os seus perfis de canabinóides podem ser similares na quantidade de THC, CBD e até mesmo na presença de terpenos específicos.

Ou seja: se você quer plantar, deve saber:

  • Quais strains têm os componentes que você precisa para o efeito desejado;

  • Qual é, realmente, o efeito que você procura.

  • O que o seu espaço de cultivo possibilita (é indoor ou outdoor?)

Como definir o que você precisa

Se você está pensando em cultivar suas próprias plantinhas de cannabis, precisa pensar na questão terapêutica, medicinal e até mesmo de lazer – é importante pensar em escolher genéticas focadas em objetivos específicos. Afinal, a cannabis pode oferecer inúmeros benefícios terapêuticos, mas algumas strains são mais indicadas para algumas condições do que outras. Pincelando essa temática:

Independente da strain, o importante é plantar algo que você gosta. Do cheiro, da forma no qual a planta está crescendo, ou até alguma memória afetiva do passado. Sabemos que cultivar pode ser uma terapia, então nada mais incrível do que estar satisfeita e feliz com as suas escolhas no cultivo.

Por exemplo: nós falamos muito de hash por aqui, e não é novidade que é uma das nossas temáticas favoritas. E isso se expande também para o nosso interesse em cultivo. Uma de nós é cultivadora e mora na Califórnia, e na região ela se encontra é possível cultivar até seis plantas florindo ou 9.2 m2 de cobertura (a famosa Canopy) – e aí ter mais plantas. Como a preferência ali é o hash, todas as strains escolhidas são selecionadas com essa finalidade. Interessante, não é mesmo? Strains que apresentam tricomas maiores rendem mais na hora de fazer hash; e, dentre essas, as que têm períodos de floração menores são as escolhas principais.

Atualmente, existem inúmeros breeders no mundo todo, que cruzam as plantas com objetivos específicos: seja a maior produção de tricomas, para terem maiores rendimentos, cheiros e gostos exóticos, colorações distintas ou o efeito desejado para seu público – como o alívio da ansiedade. Podemos pensar em três aspectos importantes que as pessoas que fazem breeding levam em consideração na hora de escolher:

1. Plantas que são fáceis de cultivar, resistentes às pestes e pragas;

2. Alto rendimento, seja para flor ou para hash;

3. Efeitos desejados, ou seja, a onda, e também o gosto e o cheiro.

Sua localização e o formato do grow podem influenciar nas genéticas que você vai escolher. Por exemplo, se você estiver no Brasil e o objetivo for cultivar outdoor, podemos escolher plantas que se adaptem melhor nessa região! Outros fatores interessantes para se considerar são:

Período de Local de Cultivo

Existem genéticas que têm períodos de floração mais longos; outras, mais curtos.

Isso pode ser um fator importante para determinar o que você quer cultivar. Se você tiver um grow indoor, plantas que possuem características mais dominantes sativa podem não ser a melhor opção (períodos de floração mais longos e plantas maiores, o que pode ser desafiador num espaço pequeno).

Em espaços outdoor, todos os tipos são bem-vindos – basta entender qual o clima ideal da strain escolhida para saber se ele é compatível com o da sua localidade.

Strains por efeito desejado

Aqui, selecionamos algumas genéticas para quem deseja escolher sua plantinha pelo efeito. Dá uma olhada:

Dica das Girls na hora de escolher as genéticas

Um site perfeito para descobrir strains e se aprofundar sobre cada uma delas é o leafly.com. Ele é todo em inglês, mas é bastante intuitivo (e, quando aliado ao tradutor do Google, pode ser perfeito até para quem não arranha na língua). Gaste umas horas nesse site antes de comprar sementes, pesquise sobre os efeitos no corpo humano, as dificuldades de cultivo, as sensações que tal planta causa, a descrição do aroma…

Seremos eternos aprendizes no quesito de cultivo, afinal essa planta especial nos surpreende todos os dias. Vale lembrar: se você for iniciante, busque começar por cultivos mais simples e strains com períodos de floração menos demorados. Facilite esse processo para que ele seja o menos estressante possível para você.

AVISO!

É importante lembrar que estamos no Brasil, um país com política proibicionista. Por isso, é normal não ter tanta variedade assim para escolher! Mas uma coisa é certa: se cultivada com amor e atenção, até a semente do prensado vira uma plantinha incrível e cheia de benefícios para dar.

E aí, deu pra entender um pouquinho mais sobre o assunto? Se ficou com dúvidas, chama a gente nos comentários que teremos prazer em te ajudar! Afinal, estamos aqui para isso – mostrar as belezas e desmistificar essa erva linda, que, infelizmente, ainda envolve tantos tabus.

FONTES

https://www.leafly.com/news/strains-products/best-weed-strains-for-studying

https://www.healthline.com/health/beginners-guide-to-marijuana-strains#11

guest
8 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
nando.peiter@gmail.com
1 ano atrás

Olá, muito interessante todas essas informações.
É verdade que a cannabis é venenosa para felinos (gatos domésticos)?

naat.gaab21@gmail.com
9 meses atrás

Gente,você são incríveis!!
Estou encantadissímaa hehehe!!
Um grande abraço. 🥰

nando.peiter@gmail.com
1 ano atrás

Olá, muito interessante todas essas informações.
É verdade que a cannabis é venenosa para felinos (gatos domésticos)?

naat.gaab21@gmail.com
9 meses atrás

Gente,você são incríveis!!
Estou encantadissímaa hehehe!!
Um grande abraço. 🥰

nando.peiter@gmail.com
1 ano atrás

Olá, muito interessante todas essas informações.
É verdade que a cannabis é venenosa para felinos (gatos domésticos)?

naat.gaab21@gmail.com
9 meses atrás

Gente,você são incríveis!!
Estou encantadissímaa hehehe!!
Um grande abraço. 🥰

Fernando
Fernando
1 ano atrás

Olá, muito interessante todas essas informações.
É verdade que a cannabis é venenosa para felinos (gatos domésticos)?

Naat
Naat
9 meses atrás

Gente,você são incríveis!!
Estou encantadissímaa hehehe!!
Um grande abraço. 🥰