Sustentabilidade

O que fazer com as sobras de cannabis

Nesse mundo, nada se desperdiça: tudo se reaproveita. Construímos esse conteúdo para ajudar você a reutilizar a cannabis de diversos formas para que você possa aproveitar todo o potencial dessa planta!

Sabe aqueles dias em que você está cheia de preguiça de cozinhar, junta as sobras da semana toda e sai um banquete completo? Com a cannabis, também pode ser assim. Quando vivemos em uma realidade proibicionista, qualquer desperdício é um grande sacrifício. Por isso, é essencial aprender o que fazer com as sobras de maconha.

Existem muitas formas de reaproveitar a cannabis, seja em forma de sobras de buds trimados usados para fazer haxixes ou extratos, folhas de desfolhação do autocultivo ou até aqueles restinhos que ficaram por aí depois do 4/20, de extração ou até mesmo de prensado.

Aqui nesse post, vamos ensinar várias estratégias úteis para que nada fique para trás na sua reserva pessoal. Assim, você vai poder aproveitar toda a potência que essa planta pode oferecer, em óleos, pomadas, comidinhas e até mesmo na vodka!

Vem aprender com a gente.

 

Cremes e óleos tópicos

Você sabia que a pele é o maior órgão do nosso corpo? Ou que as propriedades da cannabis podem ser absorvidas pela pele através do uso tópico? Os canabinoides entram no seu sistema diretamente por meio de óleos, bálsamos e cremes.

Você poder fazer medicamentos poderosos em casa apenas com o que sobra das suas plantas. Um dos nossos tipos favoritos de fazer em casa são os cremes e óleos para uso tópico.

Esse tipo de medicamento pode ser feito de diversas formas. Na maioria das vezes, usamos as sobras da trima das plantas secas de maconha, descarboxilamos elas e depois misturamos com óleo de coco. É o mesmo procedimento do lubrificante canábico, que já ensinamos aqui. Essa base de óleo de coco pode ser coringa para muitas coisas, de cremes tópicos, lubrificantes canábicos e até mesmo na culinária canábica, como uma opção vegana para você cozinhar.

Quando a gente faz o haxixe ice, existem algumas malhas com qualidades inferiores que são perfeitas para fazer cremes e óleos tópicos. O haxixe é ótimo para fazer uma medicina mais potente.

Vale lembrar que você não sentirá os efeitos psicoativos, e sim os benefícios dessa planta extremamente especial! Pode ser na sua cútis, com aquele skincare potencializado, e até mesmo no alívio de dores provenientes de cansaço muscular, torções, inflamações e muito mais.

Para fazer um tópico: basta moer suas folhas ou restos de trim o possível e infundi-los em uma gordura, como o óleo de coco. Em seguida, o bálsamo resultante pode ser aplicado na pele.

 

Comidinhas canábicas

o que fazer com sobras de maconha
Cozinhar com maconha começa na descarboxilação. Imagem: Girls in Green.

Restos de trim, prensado, folhas e até de hash também podem ser usados na preparação de seus comestíveis. Infundir cannabis em uma gordura, como manteiga, azeite de oliva ou óleo de coco permite muita flexibilidade nas receitas em que você pode incluí-los.
Aqui, já ensinamos como descarboxilar a cannabis para fazer receitas como:

Mas a verdade é que você pode soltar a imaginação e fazer o que desejar com essas gorduras. Até pãezinhos caseiros!

As próprias folhas também podem ser cozidas no leite por alguns minutos para liberar seu sabor e aroma. Então, este “leite canábico” pode ter benefícios tanto nutricionais como terapêuticos, e ser utilizado no preparo de receitas, bebido puro ou até fazer parte do seu cereal matinal no café da manhã.

 

Dragão verde: a vodka canábica

S-o-c-o-r-r-o! Seria este meu sonho? Assim como a famosa cachacinha de butiá, você também pode infundir o traguinho com outras coisas. E a cannabis é uma ótima opção!

Para fazer: pegue todas as sobras de cannabis e coloque-as em um frasco de vidro ou garrafa com tampa. Depois, encha com vodka. Quanto mais sobras você tiver, mais forte ela ficará. Guarde o recipiente em um espaço escuro, como uma despensa ou armário bem fechadinho, e agite-o diariamente.

Esta vodka infundida deve ser usada para beber ou misturar, mas não como tintura. Os canabinoides não serão tão potentes.

Ah, e lembre-se: misturar cannabis com álcool pode ser bom, mas você deve ficar de olho nas dosagens e nas estratégias de Redução de Danos para não causar nenhum desequilíbrio no seu organismo (e nem uma ressaca braba).

 

Foco fit

o que fazer com sobras de maconha
Maconha no suco verde? Nham! Imagem: Girls in Green.

As folhas frescas de cannabis são a adição perfeita para o seu suco verde. A maconha em seu estado fresco não possui THC, e sim a sua forma precursora ácida chamada THCA, que não provoca os mesmos efeitos de entorpecimento.

Essas folhas, além de conter canabinoides, terpenos e outras substâncias que fazem bem para a saúde geral do seu organismo, ainda é uma fonte incrível de fibras, proteínas, antioxidantes, vitaminas e minerais. Misturar um pouquinho delas nos seus sucos, saladas, vitaminas e smoothies pode ser uma ideia maravilhosa e mega nutritiva.

E para melhorar ainda mais, essa pesquisa aqui feita com ratos mostra que o THCA tem potenciais neuroprotetores!

Para fazer: escolha sua receita ideal e deixe ela ainda mais verde com um punhado de folhas frescas, batendo tudo junto no liquidificador.

Folhas de cannabis ainda podem ficar ótimas em saladas, trituradas como temperinho para quem curte o gosto diferenciado e em outros pratos saudáveis. É só soltar a imaginação.

 

Mix para vaporizar

Tem um bong ou um vaporizador por aí? Você pode muito bem usar todas as sobras para fazer um pout pourri canábico e usar para vaporizar. Isso vai fazer com que sua erva dure mais, e que você consiga separar o que é mais forte para quando quiser ficar realmente chapada (mas sempre ter uma reserva diferenciada para não ficar na mão). Afinal, no meio do proibicionismo, a gente nunca sabe quando vai ser a próxima seca.

 

Compostagem

Folhas, buds usados em lavadas e vários outros materiais podem virar composto! Imagem: Girls in Green.

Se nenhuma dessas ideias fez muito o seu tipo, você pode compostar esses materiais orgânicos que sobrarem por aí e deixar seu jardim, sua horta, seu grow ou até mesmo seus vasinhos de plantas esbanjando saúde. A compostagem permite que os nutrientes utilizados ajudem no desenvolvimento do solo e de outros organismos que dependem dele.

Você deve reduzir seu impacto ambiental, então por que não começar sua própria pilha de compostagem em seu jardim ou estufa? Dessa forma, o ciclo da vida continuará a trabalhar para trazer a você flores, plantinhas, frutas e vegetais lindíssimos!

Aqui, a gente ensinou tudo o que você precisa para ter uma composteira.

 

Alguns lembretes!

  • A gente ama o autocultivo e sabe que essa é uma das melhores formas de reduzir danos em um ambiente proibicionista. Mas é importante lembrar que o cultivo de cannabis também não é permitido, a não ser em casos específicos. Aqui no site, você pode tirar suas dúvidas sobre a temática em uma entrevista com as advogadas da REDE REFORMA. Elas contam como é possível plantar com amparo legal aqui no Brasil em casos de pacientes terapêuticos.

  • Os comestíveis feitos com cannabis têm efeitos diferentes do que os da erva fumada ou vaporizada. Além disso, é preciso ter um cuidado maior com a dosagem. Você pode acabar chapando demais e tendo uma experiência negativa! De qualquer forma, quando bem feitos e ingeridos com consciência, as receitinhas canábicas também são uma forma de reduzir danos.

 

E aí, curtiu essas dicas de o que fazer com as sobras de maconha? Não deixe de provar as receitinhas e depois vir nos contar o que achou, seja aqui nos comentários ou lá no nosso Instagram (@girlsingreen710)!

Até a próxima!

 

Editado em: 11 de janeiro de 2024.

Subscribe
Notify of
guest
2 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
ana
ana
1 ano atrás

Olá! Só uma correção no texto, fascia e pele são estruturas diferentes do nosso organismo

henyai
henyai
1 ano atrás

hentai