GIRLS IN GREEN

Um dos textos mais completos que já encontramos sobre como secar e curar propriamente os seus buds, escrito pelo já falecido e incrível caçador de strains, Franco Loja.

Tradução livre do texto publicado na página do Ed Rosenthal.

Pelo meu grande amigo, o já falecido incrível caçador de strains, Franco Loja:

Todo jardineiro de maconha começa um novo ciclo esperando nutrir plantas saudáveis que irão dar buds gordos e saborosos. Todo ciclo envolve meses de trabalho duro, desde a seleção das variedades até a vega, flora, ripening  e colheita. Depois de todo o esforço, comprometimento e espera, a fase final chega. Agora já é tarde para remendar possíveis erros cometidos durante a floração, mas nunca é muito tarde para elevar o efeito e sabor dos seus buds com a implementação um processo controlado de secagem e cura.

Secar é tão importante quanto o cultivo em si, e uma má secagem pode arruinar os melhores buds. Secar significa reduzir a quantidade de água do bud para 10-15%, dependendo da crocância desejada do produto. A maioria dos jardineiros comerciais sequer curam seus buds, fazem apenas a secagem e já colocam o produto a venda. A cura é um processo longo, mas necessário, para se conseguir a melhor qualidade possível na fumaça. Para os verdadeiros degustadores, a cura é a essência de tudo, o passo final para o resultado perfeito.

Tem muitas formas de fazer o processo de cura e secagem, mas o método que eu mais gosto é usar um espaço com clima controlado. O espaço deve ser iluminado com lâmpadas verdes, sejam fluorescentes ou LED, pois o spectrum verde não altera o material da planta. A temperatura e umidade devem ser constantemente controladas e ajustadas, e a troca de ar calibrada para o volume desejado.

Em uma situação ideal, a maioria da água deveria evaporar durante os três primeiros dias, e aí o processo passa a ser mais demorado. Para atingir esse grau de evaporação nos primeiros dias, uma temperatura de 68 °F (20°C) e umidade relativa de 55% vão garantir que o bud fique com aproximadamente 30-40% de água. De agora em diante, a temperatura deveria cair alguns graus para 64oF (18°C) para reduzir a velocidade do processo. Isso irá permitir que a clorofila se decomponha e starches para ser usada. Quanto mais rápida for a secagem, mais clorofila ficará no bud e a fumaça será amarga e com gosto de matéria no final. Outro fator crítico é a umidade do ar: se estiver abaixo dos 50%, os buds irão secar rápido demais. Um timer e um sistema de controle de ar, com controlador de umidade, podem ajudar nesse processo, que deveria levar entre 10 e 14 dias para o gosto perfeito.

O gosto não é a única variável afetada pelo processo de secagem. O efeito que o bud terá no corpo também pode sofrer variação. Quanto mais tempo o bud ficar secando, mais do THC irá se transformar em CBN e outros canabinóides. Sendo assim, mesmo falando da mesma strain, o efeito pode ser mais chapado ou mais agitado, te levantar ou baixar a agitação. A diferença entre secar por 10 ou 14 dias não é evidente para os novatos, porém, para um conhecedor, terá um mundo de diferença.

Uma vez que o bud está seco, é a vez de os jardineiros empacotarem sua colheita. Os produtores mais comerciais irão secar seu produto até que tenham 15% de água, o que resulta em um produto mais pesado (quanto mais água, mais dinheiro) Já quem produz por qualidade, vai esperar que o conteúdo de água desça por volta dos 8%. Isso aprimora o sabor e faz a erva queimar melhor. Quando a erva será fumada com tabaco, mais água é melhor, entre 10-12% para uma queima ideal. Já quando a maconha vai ser destinada para vaporizar, é melhor deixá-la com ainda mais água, entre 12 e 15%. Isso evita a combustão fácil de partículas menores na temperatura de vaporização.

Processo de secagem da cannabis, deixando as flores penduradas
Processo de secagem da cannabis

O processo de cura

Terminada a secagem do produto, o bom conhecedor ainda dedica um ou dois meses a cura. O processo de cura da maconha se assemelha ao processo de envelhecimento de um bom vinho. Se a qualidade da erva não for muito boa, não vale a pena o esforço e tempo necessário para curá-la. Por outro lado, se os buds são de alto nível, vale a pena esperar um pouco mais para obter o melhor resultado possível. Eu curo cannabis empacotando-a em uma caixa de madeira ou papelão e pressionando-a levemente para que alguns dos tricomas se quebrem. Seus óleos e terpenos se espalham pela superfície do bud. Depois de empacotar, deixo os buds em um ambiente de  18 ° C (64 ° F), 50% de umidade relativa e escuridão total por um período de 1 a 2 meses. Verificar regularmente garante as condições corretas sempre. Certifique-se de que a umidade permaneça entre 45 e 50% para evitar a formação de mofo e fungos. Se os buds cheiram a mofo ou amoníaco, os recipientes devem ser abertos imediatamente, permitindo que o bud seque num ambiente mais quente durante algumas horas antes de continuar o processo de cura. Isso pode ser a consequência de curar plantas não perfeitamente secas.

A cura é uma arte e deve ser tentada com pequenos lotes primeiro. Aumenta a intensidade do sabor e lentamente, mas de forma constante, diminui o THC em favor do CBN, que é muito menos potente que o THC. O efeito de uma maconha bem curada é mais profundo e introspectivo, servindo quase como uma meditação e um aprofundamento interno. O sabor torna-se muito mais complexo e refinado, ganhando em profundidade, bem como na variação do buquê.

Os buds curados que começaram um pouco mais úmidos, serão ligeiramente acastanhados e têm um cheiro profundo típico, um que os fumantes reais amam do fundo de suas almas. Os buds curados, quando mais secos, retêm mais THC, clorofila e um buquê mais fresco. Como um bom vinho envelhecido, há algo único em uma colheita bem curada que qualquer conhecedor experiente deve experimentar pelo menos uma vez.

Quer se aprofundar no assunto? Se liga nesse guia de como secar e curar suas flores!

FONTE:

https://www.edrosenthal.com/the-guru-of-ganja-blog/drying-and-curing-cannabis-the-art-of-enhancing-effect-and-flavor

guest
9 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
talitaindira@yahoo.com.br
3 anos atrás

Girls, amei o site novo! Ahazaram nesse texto, a cura vocês detalharam bem a preferência e diferenças. Podem, pf, explicarem melhor sobre esse assunto da secagem:
"A diferença entre secar por 10 ou 14 dias não é evidente para os novatos, porém para um conhecedor, terá um mundo de diferença."
Gratidão

meriscala@gmail.com
2 anos atrás

Olá!! Muito obrigada 🙂
Um bom jeito de saber se o seu bud está pronto pra cura é quebrando o galho e vendo se faz aquele barulho "crek"! Se o galho dobrar ele ainda não está pronto!

talitaindira@yahoo.com.br
3 anos atrás

Girls, amei o site novo! Ahazaram nesse texto, a cura vocês detalharam bem a preferência e diferenças. Podem, pf, explicarem melhor sobre esse assunto da secagem:
"A diferença entre secar por 10 ou 14 dias não é evidente para os novatos, porém para um conhecedor, terá um mundo de diferença."
Gratidão

meriscala@gmail.com
2 anos atrás

Olá!! Muito obrigada 🙂
Um bom jeito de saber se o seu bud está pronto pra cura é quebrando o galho e vendo se faz aquele barulho "crek"! Se o galho dobrar ele ainda não está pronto!

talitaindira@yahoo.com.br
3 anos atrás

Girls, amei o site novo! Ahazaram nesse texto, a cura vocês detalharam bem a preferência e diferenças. Podem, pf, explicarem melhor sobre esse assunto da secagem:
"A diferença entre secar por 10 ou 14 dias não é evidente para os novatos, porém para um conhecedor, terá um mundo de diferença."
Gratidão

meriscala@gmail.com
2 anos atrás

Olá!! Muito obrigada 🙂
Um bom jeito de saber se o seu bud está pronto pra cura é quebrando o galho e vendo se faz aquele barulho "crek"! Se o galho dobrar ele ainda não está pronto!

talitaindira@yahoo.com.br
3 anos atrás

Girls, amei o site novo! Ahazaram nesse texto, a cura vocês detalharam bem a preferência e diferenças. Podem, pf, explicarem melhor sobre esse assunto da secagem:
"A diferença entre secar por 10 ou 14 dias não é evidente para os novatos, porém para um conhecedor, terá um mundo de diferença."
Gratidão

meriscala@gmail.com
2 anos atrás

Olá!! Muito obrigada 🙂
Um bom jeito de saber se o seu bud está pronto pra cura é quebrando o galho e vendo se faz aquele barulho "crek"! Se o galho dobrar ele ainda não está pronto!