GIRLS IN GREEN

Todo mundo tem aquela amiga/o que conta que fumar maconha é desagradável e não bate bem. Difícil de entender, não é? Afinal, por aqui a gente adora. Nesse post, descubra os motivos pelos quais as vezes aquele beck incrível não bate de jeito nenhum – ou chega a bater até demais.

O universo canábico em contato com o corpo humano pode ser um mistério. Podendo variar de uma famosa “Bad Trip”, uma viagem mágica e intensa ou  até aquela cannabis que não bate jeito nenhum: cada um já viveu essa situação, ou pelo menos conhece alguém que passou por isso. Enquanto todo mundo aproveita sua brisa, é impossível não pensar se há algo errado com a erva ou até com você mesmo. Mas não tema: esse é só o jeito da natureza dizer, como qualquer outra mãe, que você não é todo mundo.

Cada sujeito possui características únicas, algo que em combinação com a cannabis podem fazer com que o seu consumo bata de um jeitinho diferente. Além disso, existem várias outras questões que devemos levar em conta, como o set e setting, na hora de fumar ou consumir a nossa plantinha.

Aqui, nós vamos explicar para você, com a ajuda da ciência, alguns dos principais fatores que fazem a maconha ter um efeito diferente de usuário para usuário. Tem curiosidade no assunto? Dá uma olhada nesse post!

Principais fatores para a brisa certa

Na hora que você fuma ou ingere cannabis, existem vários fatores que vão controlar a forma com a qual seu corpo vai reagir. Alguns, como a genética, você não pode controlar. Mas outros, sim! Vai também do conhecimento do seu próprio organismo e do que você está usando. Vamos explicá-los para você:

Sua genética

Os seus genes têm um papel fundamental na brisa que a cannabis vai te dar, e isso tem muito a ver com o nosso sistema endocanabinoide. Ele, por sua vez, nada mais é do que um sistema neuromodulador que produz substâncias muito parecidas com o THC e o CBD, e seus receptores. Eles estão espalhados pelo nosso organismo, no sistema nervoso, e são alguns dos principais atores em funções vitais, como sono, humor, apetite, estresse, função hepática, metabolismo, dor crônica, pele, função nervosa, entre outros.

Segundo pesquisas americanas, cerca de 20% da população adulta dos EUA tem uma mutação genética única, que resulta em níveis aumentados dos endocanabinóides do corpo. Por conta disso, essas pessoas estão menos propensas a sentir os efeitos do THC e do CBD em geral; porque seus corpos já produzem altas concentrações de canabinóides.

Já aqueles com níveis de endocanabinóides abaixo da média estão mais inclinados a experimentar efeitos psicoativos do THC.

Seu sexo biológico

Aí, meninas, notícia boa pra nós: indivíduos do sexo feminino tendem a ser mais sensíveis à cannabis! Ou seja: mulheres precisam de menos erva do que os homens para aproveitar seus efeitos, como o alívio de dores e do estresse. Os homens, no entanto, são mais propensos à larica – aquela fome danada depois de dar uns peguinhas no beck.

Uma coisa bem curiosa: se você está na TPM, a cannabis tem ainda mais chances de te dar uma brisa mesmo em pequena quantidade. Isso porque o THC trabalha juntinho com o estrogênio, principal hormônio feminino. Quanto maior sua concentração no corpo, maior a chapadeira.

A gente já falou bastante aqui sobre a magia que acontece quando unimos a cannabis às mulheres – e é realmente incrível!

Fumando no chillum
Fumando no chillum

A bioquímica do seu corpo

Pessoas têm diferentes tolerâncias a todos os tipos de substância. Uns tomam litros de café sem sentir nada, enquanto outros bebem um espresso e estão prontos para correr uma maratona. Isso acontece por causa da bioquímica do seu corpo – que é quase uma digital, e varia de indivíduo para indivíduo.

Aqui, o sistema endocanabinóide também tem um papel importante. Os seus endocanabinóides dependem de vários fatores, mas principalmente da sua dieta, seus níveis de estresse e seu estilo de vida de maneira geral. Falando especificamente da alimentação: os endocanabinóides são provenientes de ácidos graxos, principalmente o famoso ômega-3. Se sua dieta é pobre em ácidos graxos, seu sistema endocanabinóide ficará fora de controle.

Ou seja: se a cannabis tá batendo MUITO, talvez seja a hora de comer um salmão (se você não for veggie) e umas castanhas de vez em quando. Apenas uma dica!

Sua tolerância à erva

Na verdade, é um fato conhecido que, com o tempo e o uso continuado, as pessoas tendem a criar uma tolerância a substâncias. Se você usa strains com alto teor de THC regularmente, eventualmente precisará de doses mais altas para ter o mesmo efeito.

O bom é que, para recalibrar a sua tolerância, basta uma semana sem cannabis para voltar à estaca zero.

  • Se você é paciente medicinal e não pode deixar de consumir, o ideal é tentar diferentes formas de uso. Vaporizar, por exemplo, faz com que você absorva uma maior quantidade de canabinóides por vez!

Beck sendo aceso na floresta
Beck na floresta

Sua saúde (física e mental)

Caso você tenha alguma condição pré-existente, é comum experimentar a brisa de uma forma diferente. Como já falamos por aqui, existem pessoas que são mais propensas a desenvolver sintomas como paranoia e ansiedade devido ao seu estado mental – e isso deve ser levado em conta na hora de escolher o que usar. Normalmente, uma strain mais equilibrada, com menos THC, pode ser a ideal. Já pessoas com Síndrome de Estresse Pós-Traumático, por exemplo, podem ficar mais calmas com mais THC.

Até mesmo um resfriado pode fazer com que a cannabis “bata” diferente. Precisamos lembrar que o sistema endocanabinóide faz parte do nosso sistema nervoso, e pode ficar menos equilibrado por questões imunológicas.

Sobre as coisas que você PODE mudar

Bom, acima, citamos muitas condições que são difíceis (ou até mesmo impossíveis) de mudar. Mas outros fatores são controláveis! Por exemplo:

  • O conteúdo canábico da sua strain: uma strain com mais THC, mais CBD ou mais equilibrada vai trazer efeitos diferentes. Como sabemos, o THC é a substância mais psicoativa, enquanto o CBD é mais relaxante e terapêutico. Por isso, suas brisas podem ser bem distintas dependendo da quantia de cada um na erva!

  • O set and setting: esse grupo de fatores é bem interessante, e tem a ver com o ambiente onde você se encontra e com os seus pensamentos no momento do uso. Se você está calmo e relaxado, ouvindo uma música que ama, pode ter uma brisa muito boa! Mas em um ambiente com muitos estímulos externos, como barulhos altos, luzes e conversas, nem sempre o resultado é tão incrível. O mesmo vale para seu estado interno, caso estiver num dia ruim, vivendo um processo difícil internamente, ou mesmo não se sentindo muito bem, é bom sentir se esse é o momento certo de consumir essa plantinha especial.

Basicamente, até a mesma strain pode bater diferente dependendo da sua saúde, do seu humor, do ambiente em que você está… O importante, nesse contexto, é você se conhecer e experimentar, aos poucos, para descobrir o que conversa melhor com as suas características únicas (querendo ou não, por dentro, somos todos um floquinho de neve)!

E aí, gostou de saber disso? Conta aí pra gente o que você achou, e se você já teve uma experiência diferentona com nossa flor favorita!

guest
28 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
hannapadilha@outlook.com
2 anos atrás

Matéria incrível e super didática! Vocês arrasam muito!

meriscala@gmail.com
2 anos atrás

Obrigada Hanna, que máximo que você gostou!

Bruno
Bruno
2 anos atrás

Conteúdo incrível.

meriscala@gmail.com
2 anos atrás
Reply to  Bruno

Obrigada Bruno, que bom que você curtiu 🙂

Gabilindazz01@gmail.com
1 ano atrás

Obrigada pelo conteúdo. Realmente quando não estou em uma fase boa e vou fumar muito tenho momentos ruins com a maconha, fico ansiosa , ouço coisas esquisitas e fico com medo aí começo a passar mal 🙁
Aí fico me sentindo mal pra caramba porque amo fumar a verdinha, mas as vezes precisamos de limites né?
Queria conversar mais sobre pra entender q não é só eu que passo por isso!

lukscs2008@hotmail.com
1 ano atrás

Eu tenho a mesma coisa, quando não estou em uma fase boa e fumo tenho sensações muito parecidas, fico ansioso, paranoico, preocupado, agitado e tbm escuto coisas esquisitas kkkkk.
Ja tive algumas bad por conta disso, pois devido a essa agitação, ansiedade e paranoia parece que a maconha bate mais forte sl e ai vc começa a se perder na onda kkkkk
Hoje em dia, só mais tranquilo, pois como passei diversas vezes por essas experiências, aprendi a me controlar mais durante a onda, principalmente em dias ruins ou quando começo a entrar nesse loop de paranoia excessiva, no começo meditar me ajudava muito a controla essa ansiedade, inclusive quando estiver assim, tenta meditar ou simplesmente praticar uma respiração consciente, mais profunda, que isso te acalma e te ajuda a deixar mais tranquila e assim vc consegue aproveitar a brisa.

Juliana
Juliana
1 ano atrás

Olá me chamo Juliana e a minha experiência com a canabis foi a mais Horrível possível na primeira vez!
Teve duas outras vezes depois e tbm foram péssimas!
Não me dou bem com o uso me sinto,muito mal várias alucinações e sintomas corporais como suor frio e uma sensação de morte.
Sou a mais velhas de três irmãos e a pouco tempo todos conversando sobre o assunto,meus irmãos me relataram a mesma sensação quando fizeram o uso e depois nunca mais como eu quiseram experimentar novamente curioso né nos três não se sentirmos bem?
Essa foi a minha experiência!!!

leilavillela2017@gmail.com
1 ano atrás

Adoro ler suas matérias…..a cannabis salvou minha vida S2….

hannapadilha@outlook.com
2 anos atrás

Matéria incrível e super didática! Vocês arrasam muito!

meriscala@gmail.com
2 anos atrás

Obrigada Hanna, que máximo que você gostou!

Gabilindazz01@gmail.com
1 ano atrás

Obrigada pelo conteúdo. Realmente quando não estou em uma fase boa e vou fumar muito tenho momentos ruins com a maconha, fico ansiosa , ouço coisas esquisitas e fico com medo aí começo a passar mal 🙁
Aí fico me sentindo mal pra caramba porque amo fumar a verdinha, mas as vezes precisamos de limites né?
Queria conversar mais sobre pra entender q não é só eu que passo por isso!

lukscs2008@hotmail.com
1 ano atrás

Eu tenho a mesma coisa, quando não estou em uma fase boa e fumo tenho sensações muito parecidas, fico ansioso, paranoico, preocupado, agitado e tbm escuto coisas esquisitas kkkkk.
Ja tive algumas bad por conta disso, pois devido a essa agitação, ansiedade e paranoia parece que a maconha bate mais forte sl e ai vc começa a se perder na onda kkkkk
Hoje em dia, só mais tranquilo, pois como passei diversas vezes por essas experiências, aprendi a me controlar mais durante a onda, principalmente em dias ruins ou quando começo a entrar nesse loop de paranoia excessiva, no começo meditar me ajudava muito a controla essa ansiedade, inclusive quando estiver assim, tenta meditar ou simplesmente praticar uma respiração consciente, mais profunda, que isso te acalma e te ajuda a deixar mais tranquila e assim vc consegue aproveitar a brisa.

leilavillela2017@gmail.com
1 ano atrás

Adoro ler suas matérias…..a cannabis salvou minha vida S2….

hannapadilha@outlook.com
2 anos atrás

Matéria incrível e super didática! Vocês arrasam muito!

meriscala@gmail.com
2 anos atrás

Obrigada Hanna, que máximo que você gostou!

Gabilindazz01@gmail.com
1 ano atrás

Obrigada pelo conteúdo. Realmente quando não estou em uma fase boa e vou fumar muito tenho momentos ruins com a maconha, fico ansiosa , ouço coisas esquisitas e fico com medo aí começo a passar mal 🙁
Aí fico me sentindo mal pra caramba porque amo fumar a verdinha, mas as vezes precisamos de limites né?
Queria conversar mais sobre pra entender q não é só eu que passo por isso!

lukscs2008@hotmail.com
1 ano atrás

Eu tenho a mesma coisa, quando não estou em uma fase boa e fumo tenho sensações muito parecidas, fico ansioso, paranoico, preocupado, agitado e tbm escuto coisas esquisitas kkkkk.
Ja tive algumas bad por conta disso, pois devido a essa agitação, ansiedade e paranoia parece que a maconha bate mais forte sl e ai vc começa a se perder na onda kkkkk
Hoje em dia, só mais tranquilo, pois como passei diversas vezes por essas experiências, aprendi a me controlar mais durante a onda, principalmente em dias ruins ou quando começo a entrar nesse loop de paranoia excessiva, no começo meditar me ajudava muito a controla essa ansiedade, inclusive quando estiver assim, tenta meditar ou simplesmente praticar uma respiração consciente, mais profunda, que isso te acalma e te ajuda a deixar mais tranquila e assim vc consegue aproveitar a brisa.

leilavillela2017@gmail.com
1 ano atrás

Adoro ler suas matérias…..a cannabis salvou minha vida S2….

Hanna
Hanna
2 anos atrás

Matéria incrível e super didática! Vocês arrasam muito!

Girls In Green
2 anos atrás
Reply to  Hanna

Obrigada Hanna, que máximo que você gostou!

Gabi
Gabi
1 ano atrás

Obrigada pelo conteúdo. Realmente quando não estou em uma fase boa e vou fumar muito tenho momentos ruins com a maconha, fico ansiosa , ouço coisas esquisitas e fico com medo aí começo a passar mal 🙁
Aí fico me sentindo mal pra caramba porque amo fumar a verdinha, mas as vezes precisamos de limites né?
Queria conversar mais sobre pra entender q não é só eu que passo por isso!

Lucas
1 ano atrás
Reply to  Gabi

Eu tenho a mesma coisa, quando não estou em uma fase boa e fumo tenho sensações muito parecidas, fico ansioso, paranoico, preocupado, agitado e tbm escuto coisas esquisitas kkkkk.
Ja tive algumas bad por conta disso, pois devido a essa agitação, ansiedade e paranoia parece que a maconha bate mais forte sl e ai vc começa a se perder na onda kkkkk
Hoje em dia, só mais tranquilo, pois como passei diversas vezes por essas experiências, aprendi a me controlar mais durante a onda, principalmente em dias ruins ou quando começo a entrar nesse loop de paranoia excessiva, no começo meditar me ajudava muito a controla essa ansiedade, inclusive quando estiver assim, tenta meditar ou simplesmente praticar uma respiração consciente, mais profunda, que isso te acalma e te ajuda a deixar mais tranquila e assim vc consegue aproveitar a brisa.

Leila
Leila
1 ano atrás

Adoro ler suas matérias…..a cannabis salvou minha vida S2….

Thiago
Thiago
4 meses atrás

Eu sou TDAH e TEA, já fiz o uso várias vezes, de todas as formas possíveis, e não aconteceu nada, não senti nada, talvez seja porque eu sou PCD e uma pessoa neuroatípica por exemplo, é meu sistema endocanabinóide ou é desregulado ou tenho um nível muito aumentado no meu sistema endocanabinóide.

Fadalucinad
Fadalucinad
2 meses atrás

Eu fumava muito e usava doce e bala tbm, porém comecei a ter quedas bruscas de pressão e uma vez surtei ao usar maconha e lsd, então parei por 4 anos, mas sentia falta de como era bom quando eu fumava, então estou tentando voltar aos poucos, fumando sozinha em casa…. Então estava tudo bem quando voltei a fumar, não tinha mais crise de ansiedade achando q ia surtar, até que um dia fui fumar com meu namorado e quando bateu, senti que ia surtar, me cobri dos pés a cabeça e fiquei respirando fundo, até melhorar. Decidi não fumar mais, até que hoje, estava sozinha em casa e resolvi tentar dnv para ver o que acontecia, quando me toquei que bateu, a crise de ansiedade veio e comecei a achar q ia surtar, vários pensamentos na minha cabeça, até q eu deitei e me cobri mais uma vez, respirando e pensando “estou segura”. Quando passou um pouco, peguei o celular e fui pesquisar sobre, achei essa publicação e estou aqui lendo. Resolvi escrever pra desabafar e acabei de me tocar: Tô viajando kkkkkk.

Por fim, não sei se um dia conseguirei voltar a fumar tranquilamente e feliz. Hoje tenho mt medo de surtar e sei lá, talvez seja melhor não voltar a usar, infelizmente 😞