Saúde

PESTO DE MACONHA: COMO FAZER?

Se você também adora usar a sua planta em diferentes receitinhas, não pode perder essa receita! Aprenda a fazer duas versões de pesto de maconha: a chapante e a não-chapante.

Quando a gente planta maconha, normalmente não deseja desperdiçar nada do que ela tem a nos oferecer. É por isso que estamos sempre buscando novas maneiras de usá-la em sua totalidade—não apenas as flores, mas folhas, raízes e restinhos de trima. E uma ótima ideia para quem também curte esse rolê é se aventurar na culinária e testar receitas como o pesto de maconha!

Embora muito da culinária canábica envolva preparos com THC, nem sempre esse precisa ser o caso. Com o pesto de maconha, você também pode fazer uma receita não-intoxicante, mas que oferece uma quantidade gigantesca de benefícios para o seu corpo. As folhas cruas da planta contêm vitaminas, como a vitamina K, minerais, fibras, e canabinoides em sua forma ácida. Embora eles não deixem você doidão, podem ter propriedades incríveis.

Então, se você deseja aprender a fazer esse molho ma-ra para impressionar todo mundo com suas habilidades, vem com a gente! Aqui, vamos ensinar como são feitas as versões não-chapantes e chapantes do pesto de maconha.

 

Receita 01: pesto de maconha não-chapante

Se o objetivo principal é aproveitar suas folhas-leque, que não contêm tricomas, depois da colheita, esse pesto rico em THCA pode ser a melhor solução. Anota aí o que você irá precisar:

Ingredientes

  • 1/2 xícara de nozes torradas picadas;
  • 2 colheres de sopa de alho picado;
  • 1 xícara de queijo parmesão ralado;
  • 2 xícaras de folhas de manjericão fresco levemente compactadas;
  • 2 xícaras de folhas de maconha frescas levemente compactadas;
  • 1 xícara de folhas de salsa fresca levemente compactadas;
  • 1/4 xícara de vinho branco (opcional);
  • 1 colher de chá de suco de limão;
  • 1/4 colher de chá de sal;
  • 1/4 colher de chá de pimenta-do-reino moída;
  • 1 pitada de pimenta vermelha esmagada (opcional);
  • 1 xícara de azeite de oliva.

Como fazer

  • Prepare os ingredientes

Para preparar o pesto com azeite de oliva, comece picando 1/2 xícara de nozes torradas e 2 colheres de sopa de alho, e ralando 1 xícara de queijo parmesão. Separe os outros ingredientes e deixe tudo bonitinho para ser usado.

  • Comece a processar

Adicione as nozes torradas, o alho picado e o queijo parmesão em um processador de alimentos e pulse em intervalos de 5 segundos até que todos os ingredientes atinjam uma consistência fina. 

  • Adicione as ervas

Em seguida, adicione as folhas de manjericão, folhas de salsa, vinho branco (se estiver usando), suco de limão, sal, pimenta-do-reino moída e a pimenta vermelha esmagada (se estiver usando) ao processador. Ligue o processador em velocidade média e misture todos os ingredientes por 60 segundos.

  • Incorpore o azeite

Reduza a velocidade do processador para média-baixa e, com o processador ligado, despeje lentamente a xícara de azeite de oliva. Continue misturando por mais 60 segundos ou até que todos os ingredientes estejam bem incorporados.

  • Armazenamento

Transfira o pesto fresco para um recipiente hermético, como um pote de vidro, e armazene na geladeira ou no congelador para conservar. Agora, seu pesto de maconha está pronto para ser apreciado!

 

Benefícios da receita não-chapante

pesto de maconha
O pesto de maconha não-chapante conta com os benefícios do THCA. Imagem: Canva.

As folhas de maconha, embora menos conhecidas e usadas do que as flores, possuem diversos benefícios nutricionais. Elas são ricas em ácidos graxos essenciais, como ômega-3 e ômega-6, importantes para a saúde cardiovascular, função cerebral e redução da inflamação. Além disso, as folhas contêm antioxidantes que ajudam a combater os radicais livres no corpo, reduzindo o estresse oxidativo e potencialmente diminuindo o risco de doenças crônicas. 

Elas também são uma boa fonte de fibra, benéfica para a saúde digestiva e que pode ajudar na regulação do açúcar no sangue. As folhas de maconha ainda contêm vitaminas como A, C, E e K, além de minerais como ferro, cálcio, magnésio e fósforo.

Outros compostos presentes nas folhas são os terpenos e flavonoides, responsáveis pelo aroma e sabor das plantas e que possuem propriedades anti-inflamatórias, antimicrobianas e neuroprotetoras. Embora em menores quantidades do que as flores, as folhas de maconha contêm canabinoides em sua forma ácida, como THCA e CBDA. Esses compostos têm sido estudados por seus potenciais benefícios medicinais, incluindo alívio da dor, redução da ansiedade e melhora do sono.

É importante notar que os benefícios nutricionais podem variar dependendo da variedade específica da planta e do método de cultivo! Além disso, a gente não recomenda usar folhas que não sejam 100% orgânicas.

 

Receita 02: pesto de maconha chapante

Fazer o molho chapante é bem fácil. Para isso, basta você substituir o azeite de oliva comum da primeira receita por um azeite infusionado com maconha.

Aqui, a gente já ensionou a fazer esse processo com o óleo de côco. No caso, basta substituir por azeite e mandar ver!

 

Benefícios da receita chapante

pesto de maconha
O pesto, além de chapar, pode ter várias propriedades medicinais e terapêuticas! Imagem: Canva.

O tetrahidrocanabinol (THC) é o principal composto psicoativo encontrado na cannabis, conhecido por causar a sensação de chapadeira. Além de seus efeitos psicoativos, o THC possui diversos benefícios terapêuticos. 

Ele é eficaz no alívio de dores crônicas, incluindo dores neuropáticas, artríticas e outras condições dolorosas, agindo ao interagir com os receptores de dor no cérebro e no sistema nervoso. Além disso, o THC é utilizado para tratar náuseas e vômitos, especialmente em pacientes submetidos a quimioterapia para o câncer, sendo eficaz onde outros medicamentos não são suficientes. O aumento do apetite, ou a famosa larica, é outro efeito comum do THC, beneficiando pessoas com condições que causam perda de apetite, como câncer e HIV/AIDS.

O THC também possui propriedades relaxantes musculares, ajudando a aliviar espasmos musculares e tensões associadas a condições como esclerose múltipla. Além disso, pode melhorar a qualidade do sono e tratar distúrbios do sono, como insônia, ajudando a adormecer mais rapidamente e prolongar a duração do sono. Em doses moderadas, o THC pode reduzir a ansiedade e melhorar o humor, especialmente quando combinado com outros canabinoides como o CBD. 

É importante considerar que o consumo de THC pode ter efeitos colaterais, como tontura e boca seca. Também é importante ter cuidado com a dosagem para não acabar numa bad! Aqui, a gente explica tudo sobre isso.

 

FAQ

O que é pesto de maconha? 

O pesto de maconha é uma variação do tradicional molho pesto. Ele é feito com folhas de manjericão, de maconha e azeite de oliva, que pode ou não conter canabinoides.

Quais são os ingredientes principais do pesto de maconha? 

Os ingredientes principais incluem nozes torradas, alho picado, queijo parmesão, folhas de manjericão, folhas de maconha, suco de limão, sal, pimenta-do-reino, pimenta vermelha esmagada (opcional), e azeite de oliva—infundido com cannabis ou puro.

Como faço para preparar pesto de maconha? 

Pique e misture os ingredientes em um processador de alimentos. Depois, incorpore lentamente o azeite de oliva até obter uma consistência homogênea.

Quais são os benefícios do pesto de maconha? 

Além dos benefícios nutricionais do manjericão e das nozes, o pesto de maconha pode proporcionar alívio da dor, redução da ansiedade, melhora do sono e estimulação do apetite, devido aos canabinoides presentes no azeite infundido.

Posso usar qualquer tipo de azeite de oliva infundido com cannabis? 

Sim, você pode usar azeite de oliva infundido com THC, CBD, ou uma combinação de ambos, dependendo do efeito desejado.

O pesto de maconha tem sabor diferente do pesto tradicional? 

O pesto de maconha pode ter um sabor ligeiramente diferente. Isso depende do perfil de terpenos do azeite infundido. Mas geralmente mantém o sabor característico do pesto tradicional.

Como devo armazenar o pesto de maconha? 

Armazene o pesto em um recipiente hermético, como um pote de vidro. Deixe na geladeira por até uma semana ou no congelador por até três meses.

Posso cozinhar com pesto de maconha? 

Sim, mas evite aquecer a altas temperaturas para preservar os canabinoides, que podem se degradar com o calor. Use o pesto como molho ou tempero final em pratos já cozidos.

Qual é a dosagem segura para consumir pesto de maconha? 

A dosagem segura varia para cada indivíduo. Comece com uma pequena quantidade (1-2 colheres de chá) e aumente gradualmente, monitorando os efeitos.

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments