GIRLS IN GREEN

Venha conhecer com a gente a origem da palavra OG. Seja no contexto do Hip-Hop ou na origem das strains.

data-animation-override>
“A motherfucker from the West Coast
L.A. South Central fool
Where the Crips and the Bloods play
When I wrote about parties
It didn’t fit
Six in the Mornin’
That was the real shit
O.G.
Original Gangster”

— Ice T, O.G

Embora muita gente ligue o OG que aparece nas strains ao Ice-T por causa dessas letras, viemos aqui para contar para vocês que ele não o original no uso desse termo. OG é um termo para classificar as cepas, também conhecidas como strains, originais nos Estados Unidos. Esses nomes são usados até hoje, mas, como todo o mito, existem debates quanto a sua origem real. Tem gente que tem certeza de que ela foi usada pela primeira vez na Flórida, outros acreditam que ela veio da Califórnia.

O que a gente tem certeza é que as OGs são algumas das strains mais populares do mundo. Quer conhecer um pouco mais sobre a história, a genética e os efeitos dessa classe? A gente te conta aqui, nesse post.

Uma planta da cepa OG Kush
Uma planta da cepa OG Kush

As OGs, mitos e sua possível história

De acordo com o Leafly, a OG Kush foi cultivada pela primeira vez na Flórida, no início dos anos 90, quando uma strain do norte da Califórnia foi cruzada com uma planta Hindu Kush de Amsterdã. O resultado foi um híbrido com um perfil único de terpenos, que possui um aroma complexo com notas cítricas e de especiarias, como a pimenta. O nome O.G. Kush vem de Ocean Grow, cresce feliz quando está pertinho do oceano.

A OG Kush chegou a Los Angeles em 1996, quando Matt “Bubba” Berger o trouxe (junto com “The Bubba”, que mais tarde foi usado para criar o famoso Bubba Kush) da Flórida para o lendário cultivador Josh D. Ele ajudou a popularizá-la, aperfeiçoando as condições de cultivo e introduzindo a variedade no mercado de Los Angeles. Desde então, a OG Kush tornou-se um produto básico mundial, usado para criar diversas variedades famosas, como GSC e Headband. Existem muitos fenótipos diferentes de OG Kush, incluindo Tahoe OG, SFV OG e Ghost OG.

Matt Berger disse que obteve a strain originária, uma das preferidas dos anos 90 de Snoop Dogg e B-Real de Cypress Hill, na Flórida, onde era compartilhada exclusivamente entre produtores locais sob o nome Kryptonite, ou Krippy, para designar suas supostas origens em Seattle. Foi enviado de Seattle para a Flórida em tijolos densos, e também ficou conhecido como Supernaut e Kush.

Berger, que foi o primeiro a cultivar sementes de Kush na Flórida a partir de um saco aleatório de flores, mais tarde compartilhou a cepa com Del Rosso em Los Angeles. Berger também foi o primeiro a cunhar o nome Kush depois que um amigo chamou as colas especialmente geladas da linhagem “Kushberries”, sem referência intencional às montanhas Hindu Kush, onde se originam outras linhagens “Kush”.

Infográfico com as características da OG Kush

Sobre os efeitos das OG

JoshD Farms relata que os usuários do OG Kush podem esperar uma euforia duradoura, além de sabor e aroma cítrico. A empresa, ainda hoje, tem foco exclusivamente no desenvolvimento de strains e produtos derivados de OG Kush.

  • A JoshD Farms reporta um teor médio de THC de 20% da OG Kush, com alguns testes de cultivo interno chegando a 26%.

  • Mirceno, limoneno e cariofileno são os terpenos dominantes da strain.

  • De acordo com JoshD Farms, fenótipos e descendentes que honram o efeito de assinatura e o perfil de sabor de OG Kush incluem Kosher Kush, Triangle Kush, Skywalker OG e Loompa’s Headband.

  • Segundo os próprios usuários, alguns dos principais sintomas que ela pode ajudar a aliviar são o estresse, a ansiedade, dor crônica, depressão e insônia.

  • Principais efeitos: felicidade, euforia, relaxamento, animação, fome e BOCA SECA!

Planta de maconha
Planta de maconha

A importância do rap na cultura canábica americana

É importante notar, nesse contexto, como os rappers ajudaram a trazer a cultura da cannabis de volta à ativa, e a dar um “boom” no consumo e na popularização da erva. Nos anos 80, usar a cannabis era praticamente algo “vintage”, já que ela ainda estava muito ligada ao movimento hippie, aos baby boomers e a bandas como Grateful Dead. As coisas mudaram justamente pela apropriação e integração da ganja a músicas e álbuns que definiram o rap e o hip-hop no país.

Isso nos leva a 1991, o ano em que um grupo de rap da Costa Oeste adornou seu LP de estréia com uma caveira e uma folha de maconha e mudou o hip-hop. O disco auto intitulado do Cypress Hill pode não ter vendido tantas cópias quanto The Chronic, do Dr. Dre, que se seguiu mais de um ano depois, mas suas referências a cannabis revolucionaram a cultura – ou, como muitos dizem, a contracultura. Usar camisetas e aparatos com a folha da erva se tornou algo praticamente punk.

Tudo isso foi o que abriu caminho para outras rappers, como Snoop Dogg e tantos outros que ainda hoje fazem parte de nossas playlists. Em uma pesquisa que analisa 30 anos de músicas do gênero, a Genius afirma que, na metade dos anos 90, a porcentagem de músicas de rap com referências a cannabis aumentou de apenas quatro faixas no início dos anos 80 para 45% de todas as faixas de hip-hop.

Esse assunto é, com toda certeza, algo super curioso, e mostra o desenvolvimento dessa cultura canábica que consumimos e amamos até hoje. É incrível saber como tudo nessa história está interligado a coisas que conhecíamos antes mesmo de experimentar a ganja.

E vale lembrar uma coisa: você só vai ser um O.G. (isso é, um original gangster), se você for um Original Gardener, isso é, o verdadeiro dedo verde!

Gostou dessas informações? Para mergulhar mais ainda nesse universo das OGs e dos Original Gangsters, fizemos uma playlist em parceria com os amigos da 300 Noise! Confere aí e aproveita.

https://open.spotify.com/playlist/0moIqjIIDUOJPbbwsDTTUG?si=rNZZT3pLRdqIL4LnAZlYow

FONTES

https://www.leafly.com/strains/og-kush

https://www.leafly.com/news/industry/true-ogs-dna-genetics

https://www.humboldtseeds.net/en/blog/story-og-kush/

https://www.highsnobiety.com/p/marijuana-hip-hop-culture/

https://weedmaps.com/strains/og-kush

guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments