Cultivo

MICORRIZAS: QUAIS SEUS BENEFÍCIOS NO CULTIVO?

As micorrizas podem ser as novas melhores amigas do seu cultivo. Não sabe o que são? Aqui, a gente explica tudo sobre elas e sua relação com as plantas!

Quem é ligado no cultivo sabe que existem diversos tipos de truques e dicas que podem ajudar as plantas a crescerem mais fortes e gerarem flores deliciosas. No entanto, alguns deles não são lá tudo isso quando o assunto é respeitar a Mãe Natureza no processo. Por isso, a gente ama falar sobre práticas alinhadas ao plantio orgânico e regenerativo. Uma delas é o uso das micorrizas!

As micorrizas são grandes aliadas de qualquer vegetal (inclusive da maconha) quando o assunto é a captação de nutrientes do solo. E o melhor de tudo é que elas são 100% naturais! Isso significa que empregá-las no cultivo pode não apenas ajudar na saúde das suas plantinhas, mas do ecossistema que as rodeia como um todo. Lindo, né?

Mas afinal, quem são esses serezinhos, quais seus benefícios e como podemos usá-los a nosso favo? Aqui, a gente trouxe um compilado de informações-chave para responder essas—e outras—perguntas. Vem com a gente entender tudo isso!

 

O que são micorrizas?

Micorrizas são associações simbióticas entre fungos da classe zigomicetes e as raízes de plantas. O termo “micorriza” deriva das palavras gregas “mykes” (fungo) e “rhiza” (raiz), refletindo a natureza dessa associação! A relação simbiótica entre fungos micorrízicos e plantas é benéfica para ambos os parceiros. A interação começa com os fungos micorrízicos colonizando as raízes das plantinhas. Eles crescem em direção às raízes, atraídos por certos químicos liberados por elas. 

A troca de nutrientes é um aspecto crucial dessa relação simbiótica. Os fungos micorrízicos expandem a área de absorção das raízes, aumentando a captação de nutrientes minerais como fósforo, nitrogênio, potássio e micronutrientes, que são menos móveis no solo. Em troca, a planta fornece aos fungos carboidratos, resultantes da fotossíntese, que eles não conseguem produzir por conta própria!

As micorrizas desempenham um papel vital nos ecossistemas, contribuindo para a ciclagem de nutrientes através da decomposição da matéria orgânica e liberação de nutrientes essenciais no solo. Elas também melhoram a estrutura do solo, aumentando sua porosidade e capacidade de retenção de água, graças à presença de hifas fúngicas que melhoram a agregação do solo. 

Além disso, criam uma rede que conecta diferentes plantas, facilitando a troca de nutrientes e informações entre elas, como explicamos aqui. Isso pode influenciar a dinâmica e a saúde do ecossistema como um todo. Essa relação simbiótica é um exemplo fascinante de cooperação na natureza, mostrando como diferentes organismos podem trabalhar juntos para benefício mútuo e para a saúde do ecossistema. Achamos lindo!

 

Quais suas classificações?

micorrizas
Existem diferentes tipos de micorrizas de acordo com sua morfologia.

Existem dois principais tipos de micorrizas:

  • Ectomicorrizas (ECM): os fungos formam uma bainha ou manto em torno das raízes e penetram apenas nos espaços entre as células radiculares, sem entrar nas células. Este tipo é comum em árvores de florestas temperadas, como pinheiros e carvalhos. Segundo estudos, elas podem se associar com mais de cinco mil espécies de fungos, na maioria basidiomicotina!
  • Endomicorrizas ou micorrizas arbusculares (AM): nesse caso aqui, os fungos penetram nas células das raízes das plantas, formando estruturas chamadas arbúsculos (que facilitam a troca de nutrientes) e vesículas (estruturas de armazenamento). Este tipo é encontrado em muitas plantas, incluindo várias culturas agrícolas.

 

Que benefícios as micorrizas trazem para o cultivo?

As micorrizas proporcionam vários benefícios significativos para o cultivo de plantas, tanto em sistemas agrícolas quanto em ambientes de jardinagem e cultivo de flores. Alguns dos principais deles são:

  • Melhoria na absorção de nutrientes: as micorrizas aumentam a absorção de nutrientes essenciais pelas plantas, especialmente fósforo, nitrogênio, potássio e micronutrientes. Os fungos micorrízicos ampliam a área efetiva de absorção das raízes, explorando uma maior quantidade de solo em busca de nutrientes!
  • Aumento da tolerância a estresses abióticos: plantas inoculadas com micorrizas demonstram maior resistência a estresses ambientais como seca, salinidade do solo, temperaturas extremas e presença de metais pesados. Isso ocorre porque as micorrizas melhoram a capacidade das plantas de absorver água e nutrientes, além de facilitar adaptações fisiológicas que ajudam as plantas a enfrentar condições adversas.
  • Redução da dependência de fertilizantes: devido à melhoria na absorção de nutrientes, o uso de micorrizas pode reduzir a necessidade de aplicação de fertilizantes—ainda mais os químicos. Isso contribui para práticas agrícolas mais sustentáveis, reduzindo a poluição ambiental associada ao excesso de fertilizantes.
  • Aumento da produtividade e qualidade dos cultivos: plantas micorrizadas frequentemente mostram um crescimento mais vigoroso. Isso pode significar colheitas mais abundantes e de melhor qualidade, com maior resistência a doenças e pragas.
  • Melhoria da estrutura do solo: as hifas dos fungos micorrízicos ajudam a aumentar a agregação do solo, melhorando sua estrutura física e promovendo uma maior porosidade. Isso beneficia não apenas as plantas micorrizadas, mas também outras plantas no ambiente.
  • Redução de patógenos do solo: as micorrizas podem competir com patógenos do solo por espaço e nutrientes, além de produzir metabólitos que inibem o crescimento de patógenos. Isso pode resultar em menores taxas de doenças nas plantas cultivadas, reduzindo a necessidade de pesticidas.

 

Como são usadas as micorrizas?

Direto no solo ou junto de sementes e mudas: você pode escolher como usar as micorrizas!

As micorrizas são utilizadas de diversas formas em práticas agrícolas, horticultura, jardinagem e em projetos de restauração ecológica. Mas, quando falamos da maconha, existem três tipos principais de utilização:

Inoculação de sementes e mudas

Uma das maneiras mais comuns de introduzir micorrizas é através da inoculação de sementes com esporos de fungos micorrízicos. Isso permite que as plantas estabeleçam a simbiose desde o início do seu ciclo de crescimento, maximizando os benefícios das micorrizas ao longo da vida da planta.

Aplicação direta no solo

As micorrizas também podem ser aplicadas diretamente no solo. Isso pode ser feito usando produtos comerciais contendo esporos de fungos micorrízicos, que são distribuídos no solo para colonizar as raízes das plantas.

Plantio de mudinhas

Quando propagando plantas por clones, é possível inoculá-las com micorrizas. Assim, você vai garantir que desenvolvam uma associação benéfica com os fungos micorrízicos desde o início do seu crescimento.

 

FAQ

O que são micorrizas? 

Micorrizas são associações simbióticas entre fungos e as raízes das plantas, onde ambos os organismos se beneficiam mutuamente.

Quais são os principais tipos de micorrizas? 

Os principais tipos são as ectomicorrizas (ECM), onde os fungos formam uma bainha externa nas raízes. Já nas endomicorrizas (ou micorrizas arbusculares), onde os fungos penetram nas células das raízes.

Como as micorrizas beneficiam as plantas? 

Micorrizas melhoram a absorção de nutrientes, especialmente fósforo. Elas ainda aumentam a resistência a estresses como seca e salinidade, e protegem contra patógenos do solo.

Como as micorrizas são aplicadas na agricultura? 

Elas são aplicadas através da inoculação de sementes e mudas. Também podem ir diretamente no solo com produtos comerciais contendo esporos de fungos micorrízicos.

Quais são os benefícios ambientais das micorrizas? 

Elas contribuem para a ciclagem de nutrientes e melhoram a estrutura do solo. Além disso, aumentam a porosidade e a capacidade de retenção de água, e promovem a biodiversidade do solo.

Em que projetos de restauração ecológica as micorrizas são utilizadas? 

São usadas para auxiliar na recuperação de áreas degradadas, como florestas e pradarias, facilitando o estabelecimento de plantas nativas.

Há alguma desvantagem no uso de micorrizas? 

As micorrizas são geralmente benéficas, mas seu sucesso pode variar dependendo das condições específicas do solo e da planta hospedeira.

As micorrizas podem substituir completamente a necessidade de fertilizantes?

Embora possam reduzir a dependência de fertilizantes, em alguns casos, a complementação pode ser necessária. Isso vai depender das condições do solo e das exigências da cultura.

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments