Saúde

ENDOMETRIOSE E CANNABIS: COMO ELA PODE AJUDAR?

A endometriose é uma condição dolorosa que pode afetar uma entre dez brasileiras com útero. Aqui, vamos desvendar a relação entre endometriose e cannabis!

Sim, é isso mesmo que você leu: segundo o Ministério da Saúde, uma em cada dez brasileiras com útero tem endometriose. O problema, caracterizado por sintomas bem acentuados principalmente durante o período menstrual, tem diferentes níveis de severidade — e pode causar dores debilitantes. Mas pesquisas recentes apontam que a cannabis pode ser uma chave para tratá-las.

Como vocês já devem saber, a nossa querida plantinha tem sido estudada por suas diferentes propriedades medicinais, e já não é bem uma novidade que sua ajuda pode ser especialmente boa para pessoas com útero. Desde a antiguidade, existem registros de que ela foi usada por diversas civilizações para tratar desde cólicas menstruais até dores do parto!

Hoje, viemos aprofundar nosso saber sobre as relações entre endometriose e cannabis. Afinal, como a planta pode ajudar quem sofre com a condição? Aqui, trazemos pesquisas e informações necessárias para quem está cogitando usar a erva como um tratamento.

Bora entender mais juntinhas?

 

O que é a endometriose?

A endometriose é uma condição em que o tecido que reveste o útero, chamado endométrio, cresce fora do órgão. Normalmente, o endométrio é expelido durante o ciclo menstrual. No caso da endometriose, o tecido que cresce fora do útero não pode ser expelido facilmente. Isso pode levar à formação de crescimentos ou lesões chamadas implantes.

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), a endometriose provoca uma reação inflamatória crônica que pode resultar na formação de tecido cicatricial dentro da pelve e outras partes do corpo. Vários tipos de lesões foram descritos:

  • superficial, no peritônio pélvico;
  • cística ovariana (endometrioma), nos ovários;
  • profunda, no septo reto-vaginal, na bexiga e no intestino;
  • em casos raros, a endometriose também foi encontrada fora da pelve.

As causas exatas da endometriose ainda não são completamente compreendidas, mas existem algumas teorias. Elas incluem:

  • teoria da menstruação retrógrada: sugere que o fluxo menstrual, em vez de expelido do corpo, se desloca para trás pelas trompas de falópio e para a cavidade pélvica. Isso permitiria que as células endometriais se fixassem em órgãos fora do útero;
  • genética: pode haver uma predisposição genética para o desenvolvimento da endometriose. Se você tem parentes de primeiro grau (mãe, irmã) com endometriose, pode ter um risco aumentado;
  • sistema imunológico: teorias sugerem que o sistema imunológico pode desempenhar um papel. Ele permitiria que as células endometriais cresçam onde não deveriam;
  • fatores hormonais: a endometriose é influenciada pelos hormônios, especialmente o estrogênio. Ela é mais comum durante os anos reprodutivos e pode melhorar após a menopausa;
  • outros fatores, como problemas no desenvolvimento fetal, cirurgias uterinas, ou anatomia pélvica anormal.

Pessoas que nunca tiveram filhos, têm ciclos menstruais curtos, menstruação prolongada ou uma condição médica que afeta o sistema reprodutivo podem ter um risco aumentado de desenvolver endometriose, segundo pesquisas.

 

Quais os sintomas da endometriose?

cannabis endometriose
Sintomas incluem dores pélvicas e cólicas debilitantes. Imagem: Girls in Green.

A endometriose pode apresentar uma variedade de sintomas, e a gravidade deles pode variar de uma pessoa para outra. Alguns dos principais sintomas e sinais da endometriose incluem:

  • dor pélvica: pode variar de desconforto leve a dor intensa, especialmente durante o período menstrual;
  • cólicas menstruais intensas: a dor durante a menstruação (dismenorreia) pode ser mais intensa do que o comum. Sua intensidade ainda pode aumentar ao longo do tempo;
  • dor durante ou após o sexo: a endometriose pode causar dor durante a relação sexual ou desconforto após o ato;
  • dor ao urinar ou defecar: a presença de implantes na bexiga ou no intestino pode causar dor ao urinar ou defecar, especialmente durante o período menstrual;
  • fadiga: algumas mulheres com endometriose relatam sentir fadiga crônica, que pode ser causada pela dor constante e outros sintomas;
  • problemas de fertilidade: algumas pessoas com útero podem enfrentar dificuldades para engravidar devido à endometriose.

Outros sintomas menos comuns podem incluir sangramento entre os períodos menstruais, diarreia ou constipação durante o período menstrual, náuseas e, em casos raros, tosse ou dor no peito se a endometriose afetar os pulmões.

É importante a gente dizer aqui que algumas mulheres com endometriose podem não apresentar sintomas significativos, enquanto outras podem experimentar uma série de problemas bem desafiadores. Por isso, se você tiver qualquer suspeita de endometriose com base nos sintomas que listamos, nosso conselho é procurar orientação médica para uma avaliação mais aprofundada e um diagnóstico adequado. 

 

Como a cannabis pode ajudar quem tem endometriose?

Se você tem endometriose ou suspeita que seus sintomas estejam relacionados a essa condição, boas notícias: uma pesquisa de 2017 sugere que o nosso famoso Sistema Endocanabinoide (SEC) interage com muitos dos mecanismos associados à dor dessa condição. Os pesquisadores afirmam que influenciar o SEC pode ser uma estratégia eficaz para aliviar a dor.

Existem diferentes pesquisas investigando o potencial da cannabis no tratamento da endometriose. E, embora ea não seja uma cura, tudo indica que seu uso pode oferecer alívio a alguns de seus sintomas mais debilitantes.

Por exemplo: um estudo de 2021 examinou 252 participantes com endometriose que utilizaram cannabis para tratar seus sintomas. Com base na melhora auto-relatada pelos participantes, o estudo concluiu que a planta auxilia a melhorar a dor, os sintomas gastrointestinais e o humor.

Já uma revisão de pesquisas de 2022 analisou 16 estudos sobre o uso de cannabis no tratamento da dor ginecológica, incluindo a dor da endometriose. A revisão observou que de 61% a 95,5% dos participantes relataram que a cannabis reduziu a dor. Ou seja: embora ela possa não ser uma resposta definitiva para todas as pessoas com útero que sofrem com o problema, ela pode ser um bom apoio para algumas pacientes!

 

Quais as melhores formas de usar cannabis para endometriose?

Fumar é um dos métodos favoritos das pacientes com endometriose, segundo pesquisas. Imagem: Girls in Green.

Há pouca pesquisa sobre qual tipo de cannabis é melhor para endometriose, ou qual o melhor método de uso.

No entanto, o estudo de 2021 mencionado acima observou que a cannabis inalada (ou seja, cannabis fumada ou vaporizada) foi o método mais popular de uso da cannabis para a dor da endometriose. Os autores observaram que isso pode ocorrer pois o método age mais rapidamente.

Sim, gente: fumar ou vaporizar também é algo medicinal, embora muita gente ainda vire as costas para esse fato.

Outro método de usar a maconha que pode funcionar bem para quem tem endometriose é o uso tópico, mais especificamente em forma de supositórios de CBD e/ou THC. Ele pode ser comprado ou feito com cápsulas de óleo (desde que ele seja de boa qualidade e procedência).

Tinturas, comestíveis e outros produtos com canabinoides também podem ser uma boa ideia. Nossa maior recomendação é: converse com um médico especializado e teste qual dessas opções funciona melhor para o seu corpo!

 

E aí, gostou de saber disso? Esperamos que a gente tenha ajudado você a entender como usar a cannabis a seu favor caso a endometriose seja um desafio que você precisa lidar no seu dia a dia. Com paciência e muito amor, é possível encontrar formas de lidar com esse problema tão comum para nós!

Para mais informações canábicas de qualidade, siga a gente no Instagram @girlsingreen710.

Até a próxima!

 

FAQ

O que é endometriose?

A endometriose é uma condição na qual o tecido que reveste o útero, chamado endométrio, cresce fora do órgão. Normalmente, o endométrio é expelido durante o ciclo menstrual. 

Quais os sintomas de endometriose?

Os sintomas de endometriose podem incluir dor pélvica, cólicas menstruais intensas e dor durante e/ou após relações sexuais. Pacientes podem apresentar dor ao urinar e defecar, fadiga, problemas de fertilidade, dentre outros.

Como a cannabis pode ajudar quem tem endometriose?

Pesquisas mostraram que a cannabis pode ser usada para reduzir dores e desconfortos gastrointestinais. Além disso, pode melhorar o humor de pacientes com endometriose.

Qual o melhor jeito de usar cannabis para endometriose?

Estudos apontaram que a inalação (seja fumar ou vaporizar) foi o método favorito entre pacientes com endometriose para aliviar a dor. Entretanto, tinturas, tópicos (como supositórios) e comestíveis também são opções viáveis.

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments