Cultivo

Cultivo de maconha: Quais os erros mais comuns?

Se você está começando seu cultivo de maconha agora, precisa se ligar nos detalhes! Aqui, vamos falar sobre 7 erros comuns de iniciantes e como se livrar deles.

Começar a plantar é uma decisão e tanto, que requer que você se prepare emocionalmente, financeiramente e fisicamente. Essa planta, tão amada e única, também requer cuidados vinte e quatro horas por dia, sete dias por semana. Sua extensa dedicação é fundamental, bem como bastante estudo sobre as necessidades específicas da cepa que está vindo parar no seu jardim. E, enquanto muitos erros no cultivo de maconha são praticamente inevitáveis (e você precisa cometê-los para aprender), existem alguns que podemos cortar pela raiz.

Se você não é um iniciante, tudo o que vamos falar pode parecer bastante óbvio. Mas ninguém precisa ter vergonha de não nascer sabendo, ok? Por isso, se você não tem experiência, procure também grupos de cultivo e amigas e amigos que cultivam e possam dar aquela ajudinha quando as coisas apertarem. Perguntar não ofende — e pode muito bem salvar suas plantas.

Aqui, vamos contar um pouquinho mais sobre 7 dos erros mais comuns no cultivo de maconha e o que você pode fazer para se certificar de que eles não acontecerão no seu.

Vem com a gente!

Muita (ou pouca) água

O controle de regas é fundamental no cultivo de maconha. Imagem: MMJDAILY

Cultivadoras e cultivadores de primeira viagem podem pecar pelo excesso — ou, com medo de errar na dose, pela falta. Isso acontece muito quando o assunto é rega! Por isso, preste atenção:

  • Enfie um dedo de 1 a 2 polegadas no solo. Se ele sair molhado, espere; se sair seco, é hora de regar.
  • Você também pode pegar um vaso e sentir seu peso para determinar se a planta precisa de água. Isso exige alguma experiência: levante os vasos depois de regar para ter uma ideia de como eles ficam pesados ​​quando cheios de água. Isso também lhe dará uma noção de como é uma planta leve e seca.

Uma planta de maconha com sede parece caída e fraca, e pode apresentar folhas amarelas ou marrons. Elas parecem sem vida e bem caidinhas. Já as folhas de uma planta com excesso de água ficarão verde-escuras e com pontas onduladas.

Segundo o Leafly, à medida que crescem e passam do estágio de mudas, regar a cada dois ou três dias é o ideal. Faça um cronograma de regas para não se perder!

Falta de controle da umidade e temperatura

erros no cultivo de maconha
A faixa de temperatura idela varia conforme estágio de crescimento. Imagem: Girls in Green.

Você precisará garantir que as temperaturas e níveis de umidade permaneçam dentro de uma faixa confortável para suas plantas. Na maioria das vezes, o ideal é:

Mudas/clones: 75-85°F; ~70% de umidade relativa.

Crescimento vegetativo: 70-85°F; 40-60% de umidade relativa.

Floração: 65-80°F; 40-50% de umidade relativa.

Flutuações acontecem, principalmente quando se trata de um cultivo outdoor. Nesse caso, é preciso aprender a plantar nas épocas corretas para que a planta acompanhe as estações. Mas, se seu espaço for indoor, invista em ventiladores, um bom sistema de ar condicionado, desumidificadores e lâmpadas de qualidade, que não esquentem demais o ambiente.

Iluminação errada

cultivo de maconha
Luzes de LED são uma das opções mais adequadas para o cultivo de maconha. Imagem: Girls in Green.

Assim como nós, as plantinhas de maconha também precisam de luz. Se você lembra bem das aulas de biologia, sabe que a iluminação é fundamental para a fotossíntese — processo no qual vegetais produzem a energia necessária para sobreviver.

No caso da maconha, em plantas geradas por sementes não-automáticas, o regime de iluminação também garante que se desenvolvam e, posteriormente, passem da vega para a flora. Portanto, em um espaço sem sol, você precisa de boas lâmpadas para “mimetizar” a ação da natureza! Um timer também pode ser interessante para controlar as horas de luz que seu cultivo está recebendo.

Quer entender mais?

Solo pobre

erros no cultivo solo
O solo sustenta a sua planta de diferentes formas! Imagem: Girls in Green.

O solo vai garantir que a sua maconha receba todos os nutrientes que precisa para sobreviver. Portanto, ele deve ser rico, absorver bem a água e garantir suporte para o desenvolvimento da planta. Não prestar o devido cuidado quando a isso é um dos principais erros de iniciantes no cultivo de maconha.

Você pode escolher começar com um solo vivo, natural, cheio de matéria orgânica e bichinhos, ou um solo inerte, que será um reflexo de tudo que você adicionar a ele. O primeiro é mais barato e pode ser mais fácil de lidar se tiver um bom equilíbrio, enquanto o segundo é perfeito para quem deseja um controle maior no cultivo.

Explicamos esse assunto de uma maneira bem completa por aqui!

Poda inadequada ou inexistente

como podar corretamente a maconha
A poda, desfolhação e topping são essenciais, mas exigem técnica! Imagem: DRIPWORKS.

A poda pode parecer assustadora no início, mas ela é super importante para garantir que as plantas cresçam saudáveis e com uma forma adequada. O corte dos galhos extras e o descarte de folhas permitirá que a planta redirecione sua energia e recursos para as áreas que você mais precisa. Outra prática essencial é retirar as folhas amarelas ou mortas da planta – elas não trazem nenhum tipo de benefício e ainda podem ser um foco perfeito para os insetinhos indesejados de plantão.

A poda ainda vai criar um espaço mais aberto no meio da planta, permitindo que o ar circule mais livremente e evitando o surgimento do tão terrível mofo! Esse processo ajuda a garantir que a luz vai penetrar de forma fácil, alcançando até mesmo os galhos mais baixos.

Já demos um tutorial bem legal de poda, topping e desfolhação. Se estiver com dúvidas, é só consultar!

Pouco cuidado com insetos e doenças

Insetos indesejados podem fazer um estrago enorme! Imagem: Fundecitrus.

Sua cannabis é linda, gostosa e cheirosa — o que significa que ela não atrai apenas você, mas vários tipos de insetos e organismos que nenhum cultivador quer ter por perto. Pulgões, lagartas, besouros comilões e até fungos, como o mofo, podem achar sua planta o prato perfeito. Não prestar atenção nessa questão é um dos piores erros no cultivo de maconha!

As melhores maneiras de evitar tudo isso é:

Assim, seu cultivo vai ter só o que interessa: belas florzinhas saudáveis!

Colheita adiantada ou tardia

Gran finale na fazenda Sunboldt Grown, da OG Sunshine. Imagem: Girls in Green.

A colheita é um momento crítico para o processo de cultivo. “Ah, meninas, mas até vocês falam que a hora de colher é subjetiva”: sim, mas tudo tem seus limites. Colher muito cedo pode resultar em um produto final menos potente, enquanto colher tarde demais pode resultar em tricomas grudentos demais para processar — com mais CBN do que THC.

Portanto, fique de olho na coloração dos seus tricomas. Nossa dica é: use uma lupa para se certificar que você tem uma quantidade que fica por volta de 30% de glândulas âmbar e 70% branco-leitosas. Conforme você for ganhando confiança e experiência, você vai descobrir o tempo ideal de cada cepa cultivada para a finalidade que você deseja.

Aprenda tudo sobre colheita de maconha.

E aí, gostou? Para mais informações sobre cada um dos tópicos, não esqueça de aprofundar a leitura nos hiperlinks e se encher de conhecimento antes de começar essa saga. O cultivo dá trabalho, mas pode gerar resultados incrivelmente lindos — além da autonomia!

Para estar sempre de olho no que estamos aprontando, siga a gente no Instagram @girlsingreen710.

Até a próxima!

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments