GIRLS IN GREEN

Seus amigos decidiram usar uma substância psicodélica e você vai ser a pessoa sóbria do rolê? Saiba como agir para garantir o conforto e a segurança das pessoas durante uma viagem de psicodélicos.

Os psicodélicos não são nenhuma novidade no mundo, mas o retorno de várias substâncias à mídia tem ajudado a aumentar a vontade de inúmeras pessoas de experimentar essas viagens. Em busca de clareza, conexão com o mundo espiritual, efeitos terapêuticos ou mesmo diversão: seja qual for o motivo, é essencial poder contar com alguém durante o uso para se certificar de que nada dê errado pelo meio do caminho.

E, se essa pessoa for você, nós temos várias dicas!

Geralmente, quem cuida dos usuários é chamado de “trip sitter”, ou seja, basicamente um ou uma babá de viagem. Sua função é fornecer uma presença calma e solidária e proteger os participantes de perigos potenciais ou emergências médicas, caso ocorram. Essas pessoas servem como elo com a realidade.

O acompanhante deve permanecer totalmente sóbrio e alerta – para ser capaz de reagir a quaisquer problemas em potencial e ajudar as pessoas em experiências particularmente difíceis durante sua jornada psicodélica.

Para isso, é preciso seguir algumas “regras básicas” (que não têm nada a ver com a música da Dua Lipa). Vamos entender melhor quais são elas?

Vem com a gente!

Ilustração sugerindo uma experiência psicodélica com uma cabeça aberta e motivos coloridos ao fundo
Experiências psicodélicas fonte: pinterest

Primeiro: um acompanhante não é um guia

Se você está acompanhando uma viagem de psicodélicos, não é seu papel tentar impor seus próprios pontos de vista ou tentar direcionar a experiência em uma direção que você acha que os outros devem seguir. Um bom sitter sabe que está apenas acompanhando o passeio, e entra em ação apenas quando é totalmente necessário.

Um acompanhante é diferente de um facilitador psicodélico, que tem treinamento adicional para guiar o explorador durante a jornada.

Existem também psicoterapeutas que usam psicodélicos para tratar certos distúrbios médicos – mas isso está longe do escopo de um sitter. Como assistente de viagem, sua função é: manter um espaço seguro e estar atento às necessidades dos viajantes. Seja conversando e acalmando uma experiência particularmente difícil, fornecendo chá, água ou cobertores, ou simplesmente sendo uma fonte de estabilidade e tranquilidade para o grupo.

Algumas pessoas podem se sentir mal sob a influência de psicodélicos. O assistente de viagem é responsável por reconhecer se isso é apenas uma bad comum ou se é uma emergência médica. Quando não é uma emergência, o acompanhante deve assegurar à pessoa que está tudo bem e manter uma atitude calma e positiva. No entanto, se for uma emergência, é responsabilidade dos acompanhantes reconhecê-la e buscar ajuda.

O assistente também está lá para garantir que ninguém faça nada estúpido sob a influência de substâncias que alteram a mente – como pular de uma janela ou ligar para um ex.

Entender a substância é fundamental

Um bom acompanhante deve estudar as substâncias que estão sendo usadas antes da viagem. Quem vai tomar também tem esse dever, mas ele se torna ainda mais importante se você é sitter!

O que você deve saber inclui:

  • A dose correta;

  • Quanto tempo a viagem vai durar;

  • As leis locais para o uso da droga;

  • Quais efeitos colaterais devem ser observados;

  • Quais são os riscos potenciais.

No mínimo, o assistente deve ter conhecimento da substância por meio de pesquisas e conversas com pessoas que usaram a substância no passado. Aqui no site, por exemplo, temos artigos bem completinhos falando sobre algumas das principais substâncias psicodélicas, como:

Faça sua pesquisa e anote o que for necessário para ter um local de busca rápida para qualquer resposta necessária!

Mãos segurando um punhado de Cogumelos Mágicos Psilocybe cubensis
Cogumelos Mágicos Psilocybe cubensis fonte: pinterest

Lembre-se dos pilares de uma viagem segura

Como acompanhante da viagem, você é responsável pelo grupo. Não concorde em cumprir esse papel a menos que eles concordem em seguir seus cuidados e as diretrizes para uma viagem segura. Ao ler isso e se preparar para ser um sitter para a viagem, você já está seguindo um dos quatro pilares do uso psicodélico responsável. Os outros três são: set, setting, e substância.

Aqui está uma revisão rápida dos quatro pilares do uso psicodélico responsável:

  • Set: é a mentalidade de quem vai consumir a droga e como essa pessoa está se sentindo – seja física ou emocionalmente. Uma pessoa que está tranquila tem menos chances de ter uma bad, por exemplo.

  • Setting: o ambiente onde esse consumo será realizado. O ideal é consumir psicodélicos em um espaço seguro e confortável.

  • Sitter: como já mencionamos, é uma pessoa responsável, confiável e sóbria para acompanhar os viajantes.

  • Substância: a própria droga a ser tomada. Aqui, entram questões como qual substância você está usando, se ela é segura e de qualidade, e qual sua dosagem. Se possível, teste uma amostra antes da viagem!

Saiba criar o setting ideal

Uma das principais funções do sitter é criar e manter um espaço seguro e confortável para os participantes, ou seja, se encarregar do setting. Escolher o ambiente certo requer o esforço de todo o grupo, mas mantê-lo assim que a viagem começar é uma missão do acompanhante.

Isso envolve manter uma presença calma e tranquilizadora para o grupo, eliminar riscos potenciais e manter os participantes dentro do espaço.

Solta o som, DJ: a música é uma parte importante do setting durante uma experiência psicodélica. Respeite sempre os desejos dos participantes em vez de apenas reproduzir o que você quer ouvir. Se alguém entrar em uma viagem desafiadora, você pode ajustar a trilha sonora para algo com uma vibração mais positiva ou suave, ou algo que os participantes conheçam e gostem.

Você também deve garantir que todos tenham acesso a tudo o que precisam, incluindo cobertores, espaço para ficarem sozinhos, acesso ao banheiro e um lugar confortável para sentar ou deitar. Tapetes e almofadas fofinhas são ótimas para isso!

Tudo isso envolve confidencialidade e não julgamento também! Os participantes devem sempre se sentir confortáveis e seguros durante toda a experiência.

Preste atenção a tudo e todos o tempo todo

Talvez não seja a melhor hora para responder todas as suas mensagens do Instagram! Você deve permanecer atento e focado no grupo o tempo todo. Embora você também possa se divertir na viagem, deve sempre permanecer ativo e alerta.

E lembre-se de que, às vezes, os participantes ficarão muito ligados a você – às vezes, eles vão querer ficar sozinhos. Sempre respeite seus desejos e não leve nada para o lado pessoal.

Esteja ciente de onde todos estão o tempo todo, já que pessoas que usam psicodélicos têm uma tendência a “se perder”, especialmente se você estiver em um festival de música ou outro evento público movimentado. Quando estiver em um local movimentado, é uma boa ideia que cada participante carregue um pedaço de papel com seu nome, o nome do acompanhante e o número de telefone e detalhes sobre as drogas que consumiram para o caso de algo acontecer.

Também pode ser uma boa ideia ativar a função “encontre meus amigos” ou equivalente nos telefones do participante, caso eles se percam. Pode ser até o compartilhamento de localização do WhatsApp!

Saiba como lidar com uma viagem desafiadora

A gente não curte muito o termo “bad trip”, já que uma situação difícil não é o mesmo que uma situação ruim. Conseguir vencer esse obstáculo também é algo terapêutico. Os psicodélicos nem sempre proporcionam a viagem que você deseja. Geralmente é a viagem que você precisa. Aqui, tudo depende do set de cada um, já que as substâncias tendem a exaltar intenções e sentimentos, sejam positivos ou negativos

Não é responsabilidade do sitter proteger seus participantes de experiências desafiadoras ou garantir que a viagem seja exclusivamente “agradável”. Muitas vezes, experiências desafiadoras acabam sendo as mais valiosas para o crescimento e o autodesenvolvimento.

Se alguém está passando por um momento difícil, seu papel como cuidador(a) é conversar. Seu objetivo é ajudá-los a resolver isso sozinhos, em vez de tentar “puxá-los” para fora desse momento. Você pode também incentivá-los a ceder à experiência, e não lutar contra ela.

Seja uma fonte de apoio. Se apropriado, você pode segurar a mão da pessoa, oferecer um cafuné ou apenas a sua presença. Em muitos casos, simplesmente ser uma fonte de energia calma, confiável e sóbria é suficiente para ajudar a aliviar a ansiedade durante a viagem e amenizar experiências desafiadoras.

Ilustração sugerindo uma Viagem psicodélica desafiadora, com corpo em queda livre num fundo com motivos psicodélicos
Viagens psicodélicas podem ser desafiadoras. Saiba lidar com uma. fonte: pinterest

Deu ruim! E agora?

Se alguém do grupo está enfrentando uma viagem particularmente difícil, o ideal é que você:

  • Mantenha a calma;

  • Cheque sinais vitais;

  • Saiba reconhecer uma emergência real.

Cheque a frequência cardíaca. A maioria das substâncias psicoativas leva a um aumento da frequência cardíaca – portanto, uma frequência cardíaca rápida não é necessariamente um sinal de perigo. A frequência cardíaca normal está entre 50 e 80 batimentos por minuto. Isso pode aumentar em 20 e 40 ao tomar psicodélicos e ainda permanecer dentro de uma faixa saudável.

Sinais de perigo ocorrem em uma frequência cardíaca sustentada acima de 160 ou se o participante está reclamando de dor no peito ou palpitações cardíacas. Você pode verificar a frequência cardíaca usando sensores em um Apple Watch, Fitbit ou outra tecnologia de saúde – ou segurando manualmente o dedo no pulso diretamente sob o polegar. Defina um cronômetro em seu telefone e conte o número de batidas.

Cheque o nível de oxigênio no sangue. O sinal mais importante de problemas de oxigênio no sangue é o aparecimento de uma coloração azulada ao redor da boca, das unhas ou da conjuntiva do olho. Isso é conhecido como cianose – falta de oxigenação. Esta é uma emergência médica e sempre deve resultar em atenção médica imediata.

Cheque a temperatura corporal. Alguns psicodélicos podem aumentar a temperatura corporal e causar hipertermia. A temperatura corporal normal é 37ºC. Flutuações de até 1 grau em qualquer direção são aceitáveis, mas qualquer coisa a mais pode indicar um problema.

Se a temperatura estiver muito alta, procure maneiras de resfriá-los. Abra uma janela, ligue o ar condicionado, dê uma bebida gelada, peça para tirar algumas camadas de roupa e considere pedir que tomem um banho para se refrescar (se for o caso).

Qualquer coisa acima de 103ºF ou 39,5 ºC é considerada hipertermia e requer cuidados médicos de emergência. A hipertermia é mais comum em drogas estimulantes como NBOMes, 2CB, catinonas ou MDMA. É também uma das principais preocupações de alguns dos psicodélicos mais perigosos, como os cogumelos Datura, Brugmansia ou Amanita.

Cheque sinais de desidratação. O turgor cutâneo refere-se à capacidade da pele de manter sua forma. Turgor cutâneo baixo é sinal de desidratação. Para verificar o turgor da pele, puxe a pele da mão, abdômen inferior ou tórax e solte. Ele deve voltar ao normal em um ou dois segundos. Se a pele permanecer amontoada por alguns segundos após a liberação, a pessoa provavelmente está desidratada e deve beber água imediatamente.

Outros sinais de desidratação incluem: boca seca, língua inchada, fraqueza e tontura, confusão ou desorientação, palpitações cardíacas, incapacidade de suar, desmaio e/ou urina de cor escura.

Em quais momentos a assistência médica é essencial?

Embora raro, é importante saber quando procurar atendimento médico. Você deve chamar uma ambulância ou levar alguém para o hospital caso a pessoa apresente:Febre superior a 39,5ºC;

  • Letargia severa;

  • Convulsões;

  • Dificuldade para respirar;

  • Dor no peito;

  • Desmaio;

  • Falta de urina por mais de 12 horas;

  • Frequência cardíaca acima de 160 por mais de uma hora.

Com essas informações, você já está bem encaminhado para ser um sitter incrível! Esperamos que a sua experiência e a de seus amigos seja cheia de conhecimento – afinal, nada melhor do que isso para ganhar experiência. Lembre-se dos cuidados principais e você e todo seu grupo estarão mais seguros.

Se você já teve uma experiência como sitter, conte pra gente como foi aqui nos comentários! E não se esqueça de nos seguir no Instagram @girlsingreen710
estamos fazendo uma semana bem psicodélica e recheada de informações para quem deseja mergulhar nessas águas profundas.

guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments