GIRLS IN GREEN

Essa strain é melhor para flor ou para fazer hash? Ou será que é melhor para relaxar ou fazer exercício físico? Cada variedade da cannabis tem suas próprias características únicas. Aqui, vamos fazer um pequeno guia para ajudar você a escolher a sua.

Strain para dor crônica, para inflamação, para depressão, para insônia… Cada uma das variedades da cannabis é indicada para algo diferente – seja nos efeitos ou nas próprias funcionalidades variadas dessa planta magnífica. Se você quer fumar ou consumir as flores, pode preferir uma. Para tinturas, concentrados e óleo, outras. Mas por quê?

Para começar, precisamos compreender que cada espécie, isso é strain, que temos hoje em dia tem suas características específicas. Tais características são ligadas não apenas ao perfil de canabinoides, ou ao fato de serem consideradas Indica ou Sativa, mas também a seus terpenos, e toda a sinergia de compostos presentes naquela amostra. Tudo isso vai influenciar a escolha, seja de quem planta ou de quem consome, na hora de entender qual a melhor para o seu caso.

Mas, para saber qual é a decisão certa, é preciso estar por dentro dos nomes dessas substâncias e os seus principais efeitos no nosso organismo. Por isso, organizamos esse pequeno guia para você escolher o que você mais precisa, anotar direitinho e encontrar a sua strain perfeita!

Vamos lá? Vem com a gente aprender sobre isso!

Planta de maconha outdoor
Planta de maconha

Perfil canabinoide

Quando falamos sobre conhecer novas strains, precisamos lembrar que hoje em dia já é muito diferente de como era antigamente. Por conta das novas tecnologias e conhecimentos, os breeders passaram a desenvolver cruzamentos cada vez mais complexos – e a escolha passou a ir muito além dos cheiros e do próprio perfil canabinoide das plantas. Ela é composta por terpenos, canabinoides, flavonoides: uma gama muito grande de efeitos e substâncias presentes nessa planta mágica.

Isso tudo torna cada vez mais difícil encontrar as famosas OGs, ou seja, as strains originais. Cadê aquele cut de Chem Dawg dos anos 90?

Canabinoides presentes na planta

A cannabis conta com mais de 100 substâncias em sua composição – e, dentre elas, estão os canabinoides. Eles interagem diretamente com nosso sistema endocanabinoide, que faz parte do sistema nervoso central e se distribui por todo o nosso corpo. Duas das principais são os canabinoides:

  • Tetrahydrocannabinol (THC): substância responsável pelos efeitos psicoativos da planta. É o primeiro canabinoide que vem à mente quando se pensa no uso adulto da erva. Ele é um agonista parcial tanto dos receptores CB1, encontrado principalmente no sistema nervoso central, quanto dos receptores CB2, localizados principalmente em células imunes, ambos pertencentes ao sistema endocanabinoide. É a ativação dos receptores CB1, presentes em estruturas cerebrais distintas, que causa o efeito psicotomimético – ou seja, a sensação de chapadeira propriamente dita.

  • Canabidiol (CBD): o CBD é o mais falado quando se trata de cannabis terapêutica e medicinal. A substância é bastante apontada pelos seus efeitos calmantes. Ela também não apresenta a mesma interação com os receptores endocanabinoides que o THC. Estudos recentes apontam que sua afinidade pelos receptores canabinoides é baixa, podendo se comportar como um modulador alostérico negativo do receptor CB1. Assim, além de não provocar os efeitos comuns observados no THC, ele pode modulá-lo e diminuí-lo.

  • Cannabigerol (CBG): pouca gente ouve falar dele, mas o CBG é um dos canabinoides mais importantes que encontramos na plantinha. Ele é o pai químico do THC e do CBD, ou seja, ambos derivam dessa substância e surgem na planta através dela. Sem essa substância, não haveria como produzir os canabinoides que fornecem benefícios medicinais.

  • Canabinol (CBN): nem todo mundo gosta muito dele – afinal, o CBN é criado quando o THC da planta de maconha se degrada devido à idade ou exposição à luz. Entretanto, quando ingerido, o canabinol fornece um efeito sedativo que o torna ideal se você tem insônia. Steep Hill Labs afirma que apenas 5 mg de CBN é um meio mais eficaz para relaxar o corpo do que 10 mg de Valium.

  • Ácido tetracanabidinol (THCA): ele nada mais é do que a forma ácida do THC, que se converte no composto psicoativo quando exposto ao calor por meio de descarboxilação. Apesar de sua importância, há muitas pesquisas sobre ele. Há um estudo de Rock et al., Publicado no The British Journal of Pharmacology em outubro de 2013, que mostrou que o THCA reduziu náuseas e vômitos em ratos.

Como já citamos acima, existem inúmeros canabinóides e nós escolhemos apenas alguns importantes para sairmos da visão dicotômica entre o THC e o CBD.

Falar sobre essas interações sinérgicas desses inúmeros compostos presentes na cannabis é muito importante! Na medicina atual, existe uma prática comum: isolar o CBD do resto dos canabinoides e usá-lo sozinho. Entretanto, como vemos nas pesquisas sobre o Efeito Entourage, as substâncias trabalham em equipe para entregar apenas os melhores efeitos. O CBD isolado, portanto, pode não ter um desempenho tão bom quanto uma medicina full-spectrum de qualidade.

O estigma ao redor do THC, que o coloca como o componente “ruim” da cannabis pelos seus efeitos psicoativos, é uma prática que vem diretamente do proibicionismo. Mas é essencial lembrarmos que ele também tem a sua importância no nosso corpo e é um dos principais agentes para o tratamento de várias condições, como o glaucoma, por exemplo além de potencializar os efeitos do próprio CBD – trabalhando muito melhor juntos do que isolados.

Usar a planta da forma completa é a melhor maneira de assegurar que os efeitos serão os melhores e mais equilibrados!

Terpenos

As propriedades da cannabis não ficam apenas nos canabinoides, mas também em seus terpenos e terpenoides. Substâncias encontradas na natureza, eles servem como uma espécie de repelente natural contra pragas em plantas e até em alguns insetos! Além disso, são muito usados hoje em dia na aromaterapia – e possuem efeitos terapêuticos incríveis, que interagem também com o THC e o CBD, complementando-os.

Eles contam com aromas e efeitos variados, como:

A gente já falou bastante dos terpenos aqui no blog, mas é sempre bom recapitular:

É importante lembrar que a forma como ela é cultivada também tem uma relação direta com o resultado e suas porcentagens de THC, CBD e quantidade de terpenos! Todas essas propriedades, juntas, fazem cada strain de cannabis ser única e ter sua própria “impressão digital”, digamos assim (e esse é um dos motivos pelos quais a simples separação entre Indica e Sativa se tornou obsoleta).

A partir daí, você deve combinar todos os seus efeitos favoritos e encontrar a sua strain preferida. Um lugar incrível para procurá-la é o Leafly: no site, elas são separadas por classe, efeito, terpenos, funções e sabores ou mesmo strains para condições específicas, como: insônia, ansiedade, depressão, dores crônicas, etc. Nesse site, as strains são representadas por mandalas com indicações visuais que dão conta do perfil canabinoide, terpenóide e efeito de cada uma.

Além de todas essas informações, a gente ainda separou algumas das nossas strains favoritas do momento e seus efeitos para lançar a dica:

Observação: os terpenos e efeitos estão em ordem de maior para menor!

Viu como as aulas de química são importantes e você deveria ter prestado mais atenção durante o colegial? Ajudaria muito na hora de entender essa coisinha fascinante que é a cannabis! Esse é um conhecimento ancestral que foi retirado da gente, e é nossa hora de ganhar isso de volta.

Gostou de saber mais sobre tudo isso? Qualquer dúvida, é só deixar um comentário que a gente responde!

guest
2 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
adri.bolsanello@hotmail.com
1 ano atrás

Olá Girls! Eu vou partir para o cultivo indoor próprio. Sou advogado em Sp e pretendo entrar com um HC preventivo se for o caso e com isso também abrir porta para outras pessoas. Tenho varias dúvidas, que vão desde o inicio do plantio, onde encontrar sementes e como chegar a strain que me ajude terapeutimente. Sofro com insonia e mente agitada….Se puderem me dar o caminho das pedras, agradeço.

Adriano Bolsanello
Adriano Bolsanello
1 ano atrás

Olá Girls! Eu vou partir para o cultivo indoor próprio. Sou advogado em Sp e pretendo entrar com um HC preventivo se for o caso e com isso também abrir porta para outras pessoas. Tenho varias dúvidas, que vão desde o inicio do plantio, onde encontrar sementes e como chegar a strain que me ajude terapeutimente. Sofro com insonia e mente agitada….Se puderem me dar o caminho das pedras, agradeço.