GIRLS IN GREEN

A sua cannabis precisa de nutrição – e a composteira é uma forma barata e sustentável de alimentar suas plantinhas. Aqui, a gente te mostra como fazer uma de forma simples em casa!

Se você já lidou com terra e plantas, provavelmente já ouviu falar da famosa composteira. Ela é uma forma incrível de reaproveitar restos de alimentos e resíduos orgânicos, além de produzir um insumo inigualável para a cannabis ou qualquer outro tipo de planta.

O melhor de tudo?

Você não precisa de muita coisa para montá-la em casa – ou até em um apartamento!

Seja para uma hortinha ou para um grow: veja aqui como e por quê montar uma composteira.

Composteira
Composteira : transforme seus resíduos orgânicos em nutrientes para suas plantas

Por quê fazer uma composteira

O ser humano produz lixo pra caramba: segundo dados do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), aqui no Brasil, são produzidas diariamente cerca de 160 mil toneladas de lixo. A matéria orgânica corresponde a 57% do volume total. Isso tudo normalmente é destinado a lixões e aterros sanitários, onde acabam sendo responsáveis pela emissão de diversos gases nocivos na atmosfera (como o metano, por exemplo).

Fazer uma composteira é um modo de dar um novo destino a esses resíduos, não apenas diminuindo a emissão de poluentes, mas também ajudando suas plantinhas a terem um crescimento mega saudável.

O líquido resultante da compostagem de lixo orgânico é um biofertilizante que chamamos de chorume orgânico – ao contrário do que escorre de aterros e lixões, este é 100% natural, não deixa poluentes e é limpíssimo (se feito da forma correta)! Composto pela matéria orgânica decomposta por bactérias (e até mesmo pelas próprias bactérias mortas), ele age adubando e enriquecendo o solo com um material rico em nutrientes e sais minerais, que são facilmente absorvidos pela natureza. Neste texto explicamos quais são os principais componentes necessários para um solo saudável!

Você também pode obter o húmus. A transformação do resíduo em húmus, ou adubo orgânico, é feita por seres detritívoros e decompositores, como a minhoca. Esse material é 100% decomposto, ou seja, 100% matéria orgânica. Assim como o biofertilizante, é um dos nutrientes mais poderosos para suas plantinhas – e deve ser dosado com moderação! Aqui temos um texto competo sobre os nutrientes necessários para o crescimento das plantas de cannabis.

Como fazer a composteira

As composteiras podem ser aeróbicas ou anaeróbicas. Existem no mercado alguns modelos prontos, mas garantimos que fazer uma composteira com baldes de cinco litros é mais barato e tão eficiente quanto!

Para a composteita com baldes, você vai precisar de:

  • 3 caixas plásticas com tampa ou baldes, com pelo menos 5l de capacidade;

  • Resíduos orgânicos (como cascas de frutas e verduras, cascas de ovos, saquinhos de chá e borra de café);

  • Serragem ou restos de jardinagem, como folhas secas;

  • Substrato para mudas ou terra preta;

  • Uma torneirinha de filtro;

  • Filtros de café;

  • Uma rede de malha fina para tapar o balde de cima.

Passo a passo:

Passo 1: pegue uma caixa ou balde para ser a base. Nela, você deve cortar um furo na lateral apenas para encaixar a torneirinha. Não podem haver vazamentos – esse vai ser seu depósito de chorume!

Passo 2: pegue outra caixa ou balde. Este vai ser o meio da sua composteira. Faça furinhos na base e cubra-os com filtros de café – aqueles de papel mesmo!

Passo 3: depois de cobrir os furinhos, adicione uma camada de carbono: as folhas secas ou a serragem. Essa camada deve ir até a metade do balde. Após colocar esses elementos até a metade, você deve encher o resto com a terra ou o substrato, até atingir o que será a base do terceiro balde ou caixa.

Passo 4: pegue o terceiro balde ou caixa, fure-o e cubra com filtros como o anterior.

Passo 5: como no anterior, você também deve colocar as folhas secas ou serragem, e depois cobrir com terra ou substrato. Coloque acima mais um pouco de folhas ou serragem.

Passo 6: hora de colocar o composto orgânico (nitrogênio)! A medida perfeita é um copo de liquidificador cheio. É só acrescentar água aos poucos e bater até virar uma pasta.

Passo 7: adicione essa pasta sobre as folhas secas ou serragem. Depois, cubra com mais uma cada de terra e carbono (folhas secas ou serragem).

Passo 8: encaixe todos os baldes em suas devidas posições. Para afastar moscas e insetos, finalize com borra de café e uma malha fina.

Dica: para obter o húmus na próprio composteira, basta adicionar minhoquinhas ao substrato ou terra preta do terceiro balde – o superior.

Sobre os elementos

Como falamos ali em cima, existem dois elementos principais que vão agir na sua composteira: o carbono e o nitrogênio. Aqui, vamos dar alguns exemplos de cada um deles:

Infográfico: quais resíduos colocar na sua composteira
Infográfico: quais resíduos colocar na sua composteira

Observações preciosas:

  • NÃO COLOQUE CARNE! Sua decomposição pode criar odores indesejáveis, além de atrair insetos e bichos que você não vai querer na sua casa, diga-se de passagem.

  • Para fazer um composto orgânico, tudo deve ser orgânico, ok? Sem deixar escapar um lixinho seco lá no meio.

  • Evite frutas cítricas. As bactérias que fazem a decomposição da matéria orgânica são bem seletivas, e não são muito fãs delas.

  • A proporção ideal é uma parte de nitrogênio para duas de carbono. Mais nitrogênio pode desequilibrar a mistura e fazê-la soltar cheiro!

  • Bater as cascas no liquidificador acelera de duas a três vezes o tempo da compostagem completa.

  • A composteira deve ficar em local arejado, protegido do sol e da chuva.

  • Além de fertilizante, o chorume orgânico pode ser um ótimo repelente de pragas.

Como aplicar o biofertilizante e o húmus

Por se tratar de um líquido muito ácido, o fertilizante deve ser diluído antes de utilizado nas plantinhas! A proporção para ideal é de 10 a 15 litros de água para cada um litro do biofertilizante.

Use um recipiente para acumular o líquido e, depois de diluído, aplique-o sobre a terra. Mas cuidado: se o chorume for guardado em um ambiente fechado por muito tempo, o seu cheiro se torna forte e desagradável. Por isso, não acumule esse material em casa durante longos períodos!

A aplicação do líquido pode ser feita a cada 15 dias em vasos, canteiros e jardins. Já o húmus deve ser misturado à terra, em uma proporção 50/50.

E aí, gostou desse tutorial? A gente garante: suas plantinhas e o planeta agradecem! E essa ainda pode ser uma ótima maneira de começar a colocar em prática a agricultura biodinâmica, se aproximando de uma vida mais sustentável.

Responde pra a gente: você já tem ou está a fim de fazer uma composteira?

Até logo.

FONTES

https://www.ecycle.com.br/536-composteira.html

guest
4 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
dinhofloripa2@gmail.com
2 anos atrás

Olá,
Posso usar o chorume diluído corretamente nas mudas da cannabis com 10-15 dias? Se sim, qual seria a frequência ideal?
Estou usando o substrato da Tropikali, o Starter nesta fase inicial.
Obrigado,
Armando.

dinhofloripa2@gmail.com
2 anos atrás

Olá,
Posso usar o chorume diluído corretamente nas mudas da cannabis com 10-15 dias? Se sim, qual seria a frequência ideal?
Estou usando o substrato da Tropikali, o Starter nesta fase inicial.
Obrigado,
Armando.

dinhofloripa2@gmail.com
2 anos atrás

Olá,
Posso usar o chorume diluído corretamente nas mudas da cannabis com 10-15 dias? Se sim, qual seria a frequência ideal?
Estou usando o substrato da Tropikali, o Starter nesta fase inicial.
Obrigado,
Armando.

Armando
2 anos atrás

Olá,
Posso usar o chorume diluído corretamente nas mudas da cannabis com 10-15 dias? Se sim, qual seria a frequência ideal?
Estou usando o substrato da Tropikali, o Starter nesta fase inicial.
Obrigado,
Armando.