GIRLS IN GREEN

Se abolir o gênero nas relações sociais humanas já parece um pouco complicado, no caso da maconha é impossível! Venha entender como descobrir o sexo da sua planta e o que fazer a partir disso.

Já ouviu alguma história sobre um grower que deixou as plantas fêmeas junto dos machos e acabou perdendo toda a colheita? A gente já – e é por isso que viemos falar sobre o sexo das nossas plantinhas favoritas. Afinal, o que muda? Todas as plantas produzem flores e resina normalmente?

A resposta é: não!

Mas não precisa se preocupar com isso. Aqui, vamos contar para você como identificar e diferenciar a cannabis macho das fêmeas, e qual a melhor maneira de proceder com o seu cultivo a partir da sexagem das suas plantas.

Vem com a gente!

Planta de cannabis macho
Planta macho de maconha

Como diferenciar as plantinhas?

Se você já conhece um pouco sobre maconha, deve saber que, como qualquer outro vegetal, ela passa por diferentes fases ao longo da vida. O plantio já começa na hora de germinar as sementes, segue pelos estágios de vega e flora, até o momento da colheita.

Para sexar suas plantinhas, normalmente se espera até a floração, ou flora.

A flora é como se fosse a idade adulta da planta, e diz respeito ao momento que a sua planta começa a desenvolver pistilos, que no futuro serão flores (se a planta for fêmea) ou desenvolver estames com pólen (se a planta for macho). Cada strain tem um tempo diferente para que suas flores cheguem à maturidade! Assim, é importante você já se preparar para colher um monte de buds gostosos e cheirosos em um futuro próximo. Acredite, a plantinha está se preparando para a mesma coisa! Mas é nessa hora também que você precisa dar atenção para o sexo das suas plantas..

  • Tipicamente, dentro das primeiras semanas de floração, as fêmeas desenvolvem pistilos, estruturas similares a pelos.

  • Já os machos desenvolvem bolinhas visíveis, como se fossem sacos nas plantas. O nome dessa estrutura é estamen e é lá que o pólen se desenvolve. Caso você veja ambos, pelinhos e bolinhas, você tem uma planta hermafrodita. Se for macho ou hermafrodita, você vai ter que dizer adeus a ela – a não ser que o seu ideal seja a produção de sementes. Sim, a gente também sente muito, mas é pro seu bem – e o bem dos seus futuros buds incríveis, já que se eles iniciarem a produção de sementes, grande parte da energia vai para esse fim.

Diferenciando maconha macho de fêmea

Como são usadas as plantas fêmeas

A maconha fêmea é a favorita dos cultivadores que desejam buds lindos e cheirosos, seja para flor ou para resina. Elas tendem a ter mais THC, CBD e outros canabinoides, terpenos e terpenoides importantes para o uso terapêutico e/ou medicinal. Elas também podem ser usadas como planta-mãe, dando origem a clones para perpetuar o cultivo, ou podem ser cultivadas e colhidas no tempo normal para fumar, produzir óleos e medicamentos, ou mesmo virar uma linda extração.

E o que acontece com os machos?

Embora não produzam flores, os machos podem ser uma ótima fonte de fibras (ou seja, servirem a fins industriais). Além disso, eles são responsáveis pela polinização, o que faz sentido se a intenção do cultivador é fazer novas cruzas e testar novas genéticas.

Mas é preciso ter muito cuidado com eles: os machos podem polinizar um número altíssimo de fêmeas. Se as plantas fêmeas estiverem isoladas das plantas machos, elas vão permanecer fêmeas e dar origem às flores (ou frutos) que tanto amamos. Porém, quando misturadas, ocorre a polinização, fazendo com que as fêmeas também deem sementes – e não flores! E é isso que pode provocar perdas bem grandes no seu cultivo.

Lembrete importante: não tem como ver o sexo na vega. Você vai precisar ser paciente! Mas existem algumas estratégias para facilitar esse processo.

  • Semente feminizada

Se você comprou sementes de algum banco de genética, provavelmente teve a oportunidade de escolher entre dois tipos: as feminizadas ou regulares. As sementes regulares costumam vir com 50% de chance de serem machos e outros 50% de chance de serem fêmeas, enquanto as feminizadas já dão uma garantia maior de que suas plantinhas vão acabar em flor – e não em semente.

Por isso, escolher sementes já feminizadas pode ser fundamental para poupar tempo, dinheiro e energia. Caso você esteja cultivando as sementes de prensado, as famosas prenseeds, terá que tentar a sorte!

  • Floração adiantada

Se o espaço no seu grow não é tão grande, você pode utilizar técnicas para acelerar a floração nas plantas e descobrir mais cedo se sua planta é macho ou fêmea. Existem três meios principais de fazer isso:

  • Selecione uma cepa mais rápida

Escolher a variedade certa para acelerar a floração é uma ótima pedida, já que existem strains diferentes cujos ciclos são mais rápidos. As variedades autoflorescentes são perfeitas: elas não necessitam de alterações no ciclo de luz para iniciar a floração devido à sua genética ruderalis, e podem levar apenas oito semanas para amadurecer. Além disso, elas têm um tamanho pequeno – ideais para grows compactos.

Além disso, as variedades mais Indica florescem mais rápido do que as Sativas por natureza, e você pode optar por elas também.

  • Cultivo hidropônico

No cultivo hidropônico, as plantas são cultivadas em um reservatório de água ao invés de no solo, para que os nutrientes sejam mais facilmente absorvidos. Por conta disso, as plantas crescem entre 30% a 50% mais rápido!

  • Reduzir as horas de luz

Outra forma de acelerar a floração da sua plantinha de cannabis é expondo suas plantas a cerca de 10-11 horas de luz por dia. Ao expô-las a menos luz, você enganará as plantinhas a pensar que o outono está chegando e elas começarão a florescer antes da estação fria.

É importante saber que, caso você acelere muito os processos da planta, o rendimento da sua colheita pode ser menor.

Planta macho de maconha
Planta macho de maconha

O que fazer com o macho

Como já falamos ali em cima, o macho pode ser importante para dois momentos: o de criar nossas cepas e cruzas especiais, ou de se tornar fibra – como cânhamo. Mas, além disso, existem outras formas de aproveitar seus machos caso nenhuma dessas opções seja viável para você.

Aqui no blog, já mostramos como as folhas frescas de cannabis têm boas quantidades de THCA – que se transforma em THC quando a cannabis é descarboxilada. Como não é possível fumar ou vaporizá-las, existem alguns outros meios de não desperdiçar as bonitas:

  • Fazendo um suco verde ou smoothie para aproveitar canabinoides, fibras e vitaminas presentes;

  • Utilizando-as para fazer comidinhas infusionadas em cannabis, em saladas ou temperos;

  • Usando seus restos para fazer compostagem e alimentar as plantinhas fêmeas;

  • Produzir medicamentos, como óleo, pomadas, bálsamos, cremes tópicos e outros;

  • Produzir concentrados de THCA.

Você pode ver como desenvolver essas ideias aqui!

A gente sempre fala muito na frase “se é macho, joga fora”, mas a verdade é que sabemos a tristeza que dá ter que se livrar das nossas plantinhas tão amadas. Por isso, tente sempre dar um fim digno a elas – transformando em algo que será útil para a sua vida ou de outras pessoas. Afinal, sustentabilidade também é isso!

E aí, entendeu direitinho qual tipo de planta serve para quê e como diferenciar os seus gêneros?
Se ficou com dúvidas, pergunta aqui pra gente, ou lá no nosso Instagram @girlsingreen710.
E conta aqui pra gente:
o que você costuma fazer com os machinhos da sua plantação?

guest
3 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Rafael
Rafael
2 meses atrás

Tem alguma forma de saber se a semente é macho ou fêmea, diferenciar uma da outra?????

Joao
Joao
1 mês atrás
Reply to  Rafael

Só se vc já comprar a semente feminizada pra ter certeza que é fêmea agora se vc pegar a semente do prensado só com o tempo pra dizer se é macho ou fêmea, muitos dizem não ter sorte de plantar a do prensado e vim fêmea vem maioria macho já eu tive sorte de plantar do prensado e vim fêmea

Regina
Regina
1 mês atrás

Nunca plantei, não sei quem é macho,ou fêmea, tenho uma dor na perna direita,me falaram que chá das folhas de maconha.tira a dor e dá sono