GIRLS IN GREEN

Aqui no Girls in Green, a gente ADORA um bom hash. E viemos aqui contar para vocês que é possível fazer extrações em casa! Aventure-se nessa e aprenda com a gente algumas técnicas fáceis fazermos haxixe sem o uso de solventes.

Não é novidade pra ninguém: amamos uma boa extração, e os concentrados, como o haxixe, são um assunto que sempre falamos por aqui. Existem muitas técnicas para conseguir obter um bom hash, desde as mais tradicionais até as mais tecnológicas; algo super roots, que pode ser feito dentro de casa, até as avançadíssimas, feitas em empresas que trabalham para desenvolver máquinas que lavam quilos e quilos de material para fazer bubble hash/ice.

Ao contrário do que muitos pensam, alguns jeitinhos são mais fáceis do que se imagina, e podem turbinar aquele beck de flor como ninguém – e ainda te abrem a possibilidade de se aventurar fazendo extrações de forma segura em casa.

Se você não conhece muito o assunto, vamos explicar direitinho: o haxixe nada mais é do que a extração dos tricomas da cannabis – a parte mais rica em canabinoides dessa plantinha. Eles costumam se concentrar nas flores e nas folhas que ficam embaixo delas. São aquelas pequenas bolsinhas transparentes que aparecem grudadas nessas regiões. Puras, elas podem ter até 90% de de THC. Então, além de saber fazer, é preciso saber dosar!

Quer entender mais sobre isso e, de quebra, conhecer alguns meios de fazer haxixe no conforto da sua casa? A gente te conta tudo sobre isso aqui! Vem que tem, mores.

Mãos segurando um bud, dedos cobertos com resina da planta
Mãos cheias da resina da planta

O que é o haxixe

Como falamos na introdução, o haxixe é o concentrado de cabeças de tricomas, extraídos diretamente da planta. Existem muitos tipos – desde os mais artesanais, como o charas, até os mais complexos, como o hash rosin, o flower rosin, e o melt, que derrete completamente no vaporizador. E são muitos os jeitos de obtê-los. Como falamos na semana passada, o hash do Marrocos é feito até com tacos, batendo nas flores para soltarem as cabeças cheias de canabinóides que tanto desejamos. Mas não se preocupe: você não precisa ter tantos apetrechos assim para conseguir se aventurar no universo das extrações.

Uma coisa vale dizer: o material que entra (e com boas mãos na técnica de extrações) é o que sai, isto é, se você colocar um material quase sem tricomas, como por exemplo o prensado, você estará desperdiçando o seu tijolinho. Ou mesmo tentar fazer hash com plantas imaturas, nas quais os tricomas nem estão 100% formados – definitivamente isso não vai dar certo.

Óbvio que, como estamos lidando com buds – que você mesmo pode plantar em casa, veja só – é preciso ter um cuidado especial para extrair apenas os tricomas, e não deixar a matéria vegetal contaminar o resultado. Um bom indicador de que seu hash está bom é a cor – ele pode variar entre o marrom, dourado, avermelhado, e até mesmo branco. Um hash mais esverdeado está com matéria vegetal, e, acredite, não queremos que isso aconteça.

Mas a prática é o que leva à perfeição. Deu vontade de arriscar e aprender? Dá uma olhadinha nesses tutoriais bem rapidinhos que separamos aqui para você se aventurar na sua casa

Ah, e só um aviso: essas são formas simples de fazer, e não necessariamente as mais eficazes ou que garantam a qualidade. Se a sua ideia já é adentrar com mais tecnologia, sugiro que você leia outros dos nossos posts como:

1. Charas: o jeitinho mais fácil de fazer hash, mas definitivamente o que menos rende

Uma das maneiras mais tradicionais de extrair o hash é também uma das mais simples, e nós amamos o resultado. O charas ainda é extraído dessa forma na Índia e no Nepal, de uma forma que requer praticamente nenhum instrumento além das suas mãos e dos buds. No entanto, é um processo demorado que produz pequenos rendimentos. Portanto, se você pretende fazer hash assim, prepare-se para um dia de trabalho duro.

Você precisará de:

  • Buds de cannabis não secos. Não use cannabis trimada!

  • Mãos muito limpas – você não quer germes no seu hash.

Passo a Passo

Primeiro passo: antes de começar, limpe MUITO BEM as mãos. Para obter os resultados mais orgânicos possíveis, use sabonete não residual e não perfumado para lavar suas mãos – como os glicerinados.

Segundo passo: pegue um bud de cannabis na mão e remova as folhas ou caules.

Terceiro passo: coloque o bud entre as duas palmas e comece a enrolar suavemente, em um movimento circular. Não aplique muita pressão, ou você pode contaminar seu hash com matéria vegetal.

Quarto passo: você vai começar a ver uma resina grossa e se formando no interior de suas mãos e dedos. Isso é essencialmente hash – o charas. Raspe esse hash em uma superfície limpa e pressione-o para criar um pequeno bloco ou bola. Repita com quantos buds achar necessário!

Haxixe
Haxixe

Quer saber uma curiosidade? Foi através do hash que descobriram que a cannabis era uma planta psicoativa. Enquanto colhiam as sementes de cânhamo, os trabalhadores lambiam as mãos e ficavam chapados, e assim descobriram seus efeitos – comendo haxixe tipo charas, que é feito até hoje.

2. Kief

Você pode já ter tido contato com o kief sem nem reparar: ele nada mais é do que a cannabis em um pozinho bem fino, como se tivesse sido peneirado por uma peneira de cozinha comum. Essa é a maior diferença entre ele e o dry sift: o kief não é tão puro quando o dry, pois pode trazer também material vegetal junto com os pedacinhos de tricomas.

Você precisará de:

  • Pedacinhos de cannabis;

  • Um dichavador trifásico.

Passo a Passo

Primeiro passo: passe os pedacinhos da cannabis pelo dichavador trifásico.

Segundo passo: colete o pozinho que passar para o compartimento do seu dichavador – esse é o seu kief! Junte através de pressão e calor.

Kief ou Dry sift sendo coletado com dois cartões
Kief ou Dry sift

3. Rosin: o hash feito com a sua chapinha

Essa é a forma mais fácil de fazer um concentrado em casa que você possa dar um dab, isso é, vaporizar e ver ele óleo derreter quase que por completo. E o apetrecho para fazê-lo é um bem comum – Além de deixar seu cabelo um babado só, a chapinha ainda pode te ajudar na extração de um hash super gostoso!

O rosin, ou flower rosin, é muito fácil de fazer: o ideal é uma chapinha que você possa controlar a temperatura, mas, se não tiver, pode fazer com a normal – com bastante cuidado para não se queimar ou queimar seu material.

Você precisará de:

  • Papel vegetal;

  • Flor de cannabis;

  • Chapinha de cabelo.

Passo a Passo

Primeiro passo: separe as flores em pequenas porções de aproximadamente um centímetro.

Segundo passo: corte o papel vegetal em pequenos pedaços de cerca de 8x16cm, e dobre-os no meio.

Terceiro passo: em um pedaço de papel, insira um bud, e com a chapa quente, pressione por aproximadamente cinco segundos.

Quarto passo: ao abrir o papel, você vai ver umas gotinhas douradas de resina ao redor do bud esmagado pela pressão. Pegue a resina com uma pinça e armazene. Com cada flor, é possível repetir a mesma operação várias vezes.

4. Dry Sift: peneirando

Também uma forma bem popular e fácil de extrair hash, o dry sift (que significa, de forma literal, peneirar a seco), é muito tradicional, e bastante usada no Marrocos – um dos maiores e mais antigos produtores de hash do mundo. Nesse método, você deve passar a cannabis trimada por uma espécie de peneira fina, a fim de tirar os seus tricomas.

Para obter melhores resultados, tente congelar sua cannabis em um saco ziplock durante a noite – isso pode facilitar a separação dos tricomas do material vegetal.

Você precisará de:

  • Cannabis trimada

  • Peneira bem fina

  • Papel manteiga

  • Um cartão, só não vale usar o seu de crédito e grudar um montão de resina nele

Passo a Passo

Primeiro passo: coloque uma folha de papel manteiga em uma superfície limpa, como na mesa da cozinha. A folha de papel deve ser ligeiramente maior que sua peneira.

Segundo passo: coloque sua peneira, que pode ser só um tecido com furinhos finos, acima do pedaço de papel manteiga. Em seguida, coloque a cannabis em pedaços grandes.

Terceiro passo: use as mãos para mover suavemente a cannabis pelo pedaço de tecido fino, para ajudar a separar os tricomas do material vegetal. Você deve ver uma pequena quantidade de “pó” se formando no papel manteiga embaixo da tela.

Quarto passo: continue passando a cannabis por essa peneira fininha até ter aproximadamente 10 ou 20% de produto final. Por exemplo, se você usou 100g de cannabis, deve criar cerca de 10g de hash.

Quinto passo: quando terminar de peneirar cannabis, é hora de coletar seu hash e pressioná-lo. Recomendamos o uso de um cartão de crédito para formar uma boa pilha na folha de papel manteiga, pressionando-o para formar um bloquinho.

Kief ou Dry sift
Kief ou Dry sift

5. Haxixe Ice (Bubble Hash): com filtro de café? Isso mesmo!

Você pode fazer uma espécie de bubble hash (conhecido como ice, ou ice-o-lator) com alguns utensílios – e filtro de café! Sim, com um filtrinho é possível fazer delícias cafeinadas E canábicas! Essa é a melhor opção? Não, afinal não há distinção de tamanho entre as malhas do café, mas é uma forma de dar início para essa experiência

Você precisará de:

  • Cannabis trimada

  • Água gelada

  • Um recipiente

  • Uma peneira simples

  • Um filtro de café

  • Um frasco de vidro extra grande

Passo a Passo

Primeiro passo: coloque sua matéria em um recipiente de vidro com água e gelo. Agite por por aproximadamente 3 minutos.

Segundo passo: Deixe o pote de vidro descansando por 15/20 minutos e retire a matéria vegetal que sobra em cima.

Terceiro passo: você deve ver uma pequena quantidade de sedimentos no fundo do frasco. Isso é essencialmente hash.

Quarto passo: despeje aproximadamente 2/3 da água dentro do frasco. Certifique-se de derramar lentamente para evitar perder o hash na parte inferior.

Quinto passo: encha a jarra até o topo com mais água gelada e deixe a mistura descansar por mais 3 minutos. Quando a mistura estiver assentada, repita as etapas 4 e 5 mais uma vez antes de passar para a etapa 7. Isso ajudará a separar o máximo possível de material vegetal do seu hash.

Sexto passo: drene o máximo de água possível do seu frasco, sem perder o hash. Em seguida, coe a mistura restante pelo filtro de café e aperte delicadamente para remover o excesso de água.

Sétimo passo: a massa úmida e fria resultante é o hash. Agora, tudo o que você precisa fazer é secá-lo e apreciá-lo. Nham!

Processo para fazer o bubble hash em casa: pote contendo cannabis, gelo e água
Processo para fazer o bubble hash em casa

Precisa secar o hash?

Esse hash mais úmido, como o último que mostramos, precisa sim passar por um processo de secagem – bom, você não quer que essa delícia crie mofo, né?

Existem alguns jeitos bem fáceis de secar. Deixar em uma superfície absorvente, em um ambiente com baixa umidade e bastante ar corrente, é o ideal. Mas você pode aprender muito mais sobre secagem e armazenagem de hash aqui nesse nosso post completo!

Secagem do Haxixe
Processo de secagem do Haxixe

Nossas dicas

  • Você pode bolar o hash com flor ou com tabaco! A nossa maior dica é adicionar o hash em pequenas bolinhas ao longo do beck, pra ele virar uma crema e queimar bem lindo.

  • Você pode vaporizar seu hash! É o jeito mais seguro de usar e não causar danos para o seu pulmão.

  • Tenha cuidado na dose. Como já falamos, um concentrado pode ter até 90% de THC. Isso é uma bomba de canabinoides! Então, vá com a calma que Jah pede para não acabar numa noia.

  • Você deve ter percebido que não trouxemos nenhum método com álcool ou BHO (gás butano). Isso é porque, embora sejam achados facilmente aí pela internet, nós não achamos seguro recomendar que essas extrações sejam feitas em casa. Primeiro, porque esses materiais são altamente inflamáveis e explosivos. E segundo porque, caso não seja expurgado corretamente, esse solvente vai trazer muito dano pra sua saúde!

  • A qualidade pode ser inferior sim – isso porque essas são técnicas rudimentares, que podem ser feitas mesmo por quem não tem tanto acesso a material especial. Sabemos que, no contexto proibicionista, não é tão simples se tornar um hash maker, mas isso não significa que você não possa ou não deva se aventurar!

E aí, gostou desses tutoriais?

O maior motivo no qual decidimos escrevê-lo para vocês foi para apresentar formas fáceis, acessíveis e seguras de fazer um haxixinho em casa.

Se você tem alguma outra dica, deixa aqui pra gente nos comentários!

Boa sorte na separação das cabeças de tricoma!

guest
27 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
marcosbdrocha@yahoo.com.br
2 anos atrás

É NECESSÁRIO SECAR OS BUDS OU FOLHAS TRICOMADAS ANTES DE FAZER O HASH, OU POSSO FAZER DIRETO APÓS A COLHEITA?

Isis Alencar
Isis Alencar
1 ano atrás

Podem servir para adubação orgânica

Izamara
Izamara
2 anos atrás

O que podemos fazer com a matérias vegetal após as extrações ? Sempre me perguntei isso, e nunca vi falarem

Isis.alencaar1@gmail.com
1 ano atrás
Reply to  Izamara

Podem servir para adubação orgânica

escreveai@ayybox.com
1 ano atrás

Meninas, vale a pena enfatizar que o acharás é produto da planta VIVA, é que ele é originalmente extraído dos buds ainda no pé!
No mais parabéns pela matéria 🍁👏👏👏

Anon
Anon
1 ano atrás

Não curti muito as formas ensinada fiz da forma que eu já conhecia e deu extremamente certo, é muito fácil

Fabí
Fabí
2 meses atrás
Reply to  Anon

Fala aí q eu quero aprender

caioluz.g@gmail.com
1 ano atrás

n faço ideia do que seja "trimada"

Lil xtz
Lil xtz
6 meses atrás

O bud podado ja sem as folhas q crescem nele

Helpbrterp@gmail.com
1 ano atrás

Pesquisem no YouTube por brshake, a forma mais fácil de fazer um dry de qualidade

marcosbdrocha@yahoo.com.br
2 anos atrás

É NECESSÁRIO SECAR OS BUDS OU FOLHAS TRICOMADAS ANTES DE FAZER O HASH, OU POSSO FAZER DIRETO APÓS A COLHEITA?

escreveai@ayybox.com
1 ano atrás

Meninas, vale a pena enfatizar que o acharás é produto da planta VIVA, é que ele é originalmente extraído dos buds ainda no pé!
No mais parabéns pela matéria 🍁👏👏👏

caioluz.g@gmail.com
1 ano atrás

n faço ideia do que seja "trimada"

Helpbrterp@gmail.com
1 ano atrás

Pesquisem no YouTube por brshake, a forma mais fácil de fazer um dry de qualidade

marcosbdrocha@yahoo.com.br
2 anos atrás

É NECESSÁRIO SECAR OS BUDS OU FOLHAS TRICOMADAS ANTES DE FAZER O HASH, OU POSSO FAZER DIRETO APÓS A COLHEITA?

escreveai@ayybox.com
1 ano atrás

Meninas, vale a pena enfatizar que o acharás é produto da planta VIVA, é que ele é originalmente extraído dos buds ainda no pé!
No mais parabéns pela matéria 🍁👏👏👏

caioluz.g@gmail.com
1 ano atrás

n faço ideia do que seja "trimada"

Helpbrterp@gmail.com
1 ano atrás

Pesquisem no YouTube por brshake, a forma mais fácil de fazer um dry de qualidade

MARCOS ROCHA
MARCOS ROCHA
2 anos atrás

É NECESSÁRIO SECAR OS BUDS OU FOLHAS TRICOMADAS ANTES DE FAZER O HASH, OU POSSO FAZER DIRETO APÓS A COLHEITA?

Plinio
Plinio
1 ano atrás

Meninas, vale a pena enfatizar que o acharás é produto da planta VIVA, é que ele é originalmente extraído dos buds ainda no pé!
No mais parabéns pela matéria 🍁👏👏👏

caio
caio
1 ano atrás

n faço ideia do que seja "trimada"

Ramon Moraes
Ramon Moraes
1 ano atrás

Pesquisem no YouTube por brshake, a forma mais fácil de fazer um dry de qualidade

Lil xtz
Lil xtz
6 meses atrás

Ent, eu comecei a fazer meu hax, e tava com algumas duvidas mas agr ta fazendo parecer até mais rapido e facil de fazer, agr hou misturar os metodos tudo q eu anotei e fazer meu próprio hax sabor mel hehe

ookage
ookage
2 meses atrás

Alguém tem alguma experiência que possa compartilhar o rendimento de bubble hash?
Tipo quantidade de flor x g de hash

Magda
Magda
1 mês atrás

O que é folhas tricomadas