Cultivo

CO2 no cultivo de maconha: Qual sua função?

Esse artigo é praticamente um teste de biologia. Você lembra da importância do CO2 para as plantas? É a chave para entender seu papel no cultivo de maconha — e a gente explica.

Tire a poeira dos livros de ciências e biologia que hoje é dia de aulas, cria! Se você tem boa memória, deve lembrar que o dióxido de carbono (CO2) é um gás que preenche nossa atmosfera. Mas, muito além disso, ele é essencial para as plantas completarem o processo de fotossíntese, no qual convertem esse gás em energia. 

Mas o que isso tem a ver com o cultivo de maconha?

Bom, apenas tudo: altos níveis de CO2 em um jardim de maconha podem resultar em plantas mais fortes e com maiores rendimentos – se introduzidos corretamente. Então, como você controla e adiciona CO2 ao seu cultivo para obter o melhor produto final possível?

Aqui, vamos falar mais sobre essa temática tão interessante. Vem com a gente!

Alerta: altos níveis de CO2 em ambientes fechados, sem ventilação, podem ser fatais. Por conta disso, tenha muito cuidado antes de fazer qualquer tipo de teste com o gás em casa.

Como funciona o CO2 no cultivo de maconha?

co2 no cultivo
O CO2 é considerado o “combustível” da planta. Imagem: Girls in Green.

Quando entendemos um pouco mais sobre o processo de fotossíntese, é possível perceber que o CO2 é basicamente o combustível para a sua planta “funcionar” da forma certa. Mas como isso acontece?

As plantas extraem CO2 da atmosfera através de seus estômatos, que são como poros através dos quais respiram. A fotossíntese, então, começa quando a planta usa o CO2 capturado em combinação com lâmpadas ou luz do sol para produzir açúcar e oxigênio. O açúcar é usado pela planta para crescer feliz e saudável, enquanto o oxigênio é liberado de volta para a atmosfera.

Muitos cultivadores procuram por formas de aumentar os níveis de CO2 em seu jardim de maconha porque isso permite que suas plantas criem mais energia. Mas isso acontece apenas se você também fornecer uma iluminação adequada! A luz é o segundo elemento mais importante para que sua maconha crie energia. Por isso, entenda que, se seu grow é indoor, você precisa fazer um investimento em lâmpadas adequadas e potentes!

Mas, voltando ao CO2, temos outras considerações bem importantes a fazer. Bora?

Efetivamente, existem benefícios em colocar CO2 num grow?

co2 no cultivo
Maiores rendimentos são a maior expectativa de growers que investem em CO2. Imagem: Girls in Green.

Essa não é uma prática universal, mas alguns jardineiros e jardineiras experientes acreditam que ele é responsável por um boom em seus jardins. 

A justificativa para isso, de acordo com pesquisas, é que o CO2 sobrecarrega o processo fotossintético, ajudando as plantas a ficarem mais saudáveis ​​e gerando maiores rendimentos. O gás ajuda no desenvolvimento de raízes fortes. Ao mesmo tempo, ao longo do cultivo, dá suporte à criação de biomassa no desenvolvimento da planta durante a vega e a flora. 

Em outro artigo, autores afirmam que CO2 no ambiente de cultivo gerou um rendimento de 30% a 40% mais alto. Isso porque as flores se tornam mais densas e pesadas.

Mas existem outros benefícios interessantes quando o assunto é enriquecimento de CO2. Quando níveis maiores de CO2 estão disponíveis para uma planta, ela altera o processo de transpiração. As aberturas dos estômatos se fecham um pouco porque a planta está obtendo todo o CO2 necessário para uma fotossíntese ideal. Isso resulta em menos perda de vapor de água pelas folhas, o que diminui a umidade – ajudando a incidência de reduzir mofo e bolor. Isso ainda melhora a eficiência do uso da água pela planta e as torna mais tolerantes ao calor.

Então eu devo investir em sistemas de CO2 para meu cultivo?

Olha, depende. Embora os benefícios do CO2 em um espaço de cultivo sejam bem conhecidos e tentadores, essa pode não ser a melhor ideia caso você seja iniciante ou esteja com um orçamento mais apertado. Isso porque existem outras maneiras de melhorar seus rendimentos sem compromenter sua conta bancária. 

Então, antes de recorrer ao CO2, certifique-se de:

Se você já fez tudo isso e se sente pronta para dar um passo além, aí sim a gente recomenda pesquisar mais à fundo sobre sistemas de enriquecimento de CO2.

Como introduzir CO2 adicional em um jardim

Um exemplo de sistema de CO2 no cultivo. Imagem: Drip Works.

Existem várias maneiras de introduzir CO2 em seu jardim, mas a maioria dos métodos não garante o controle de ppm. Essa sigla significa partes por milhão, usadas para medir os níveis de CO2 na atmosfera. Por questões de segurança, é essencial investir em uma configuração de CO2 de qualidade. Então, se as opções existentes forem muito caras para você, dê uma segurada, ok?

Geralmente, para introduzir mais CO2 em um cultivo, são usados:

Geradores de CO2

Os geradores de CO2, que se parecem com aquecedores de pátio, produzem dióxido de carbono queimando propano ou gases naturais. Eles podem ser configurados para ligar ou desligar automaticamente quando os níveis de CO2 atingirem um ppm específico.

Gás natural ou propano líquido são muito fáceis de adquirir. Entretanto, a queima desses gases produz calor que pode ser difícil de regular em pequenos espaços de cultivo. Por causa disso, os geradores de CO2 são mais adequados para grandes espaços de cultivo com equipamentos para controle climático.

CO2 comprimido

Os tanques de CO2 comprimido podem ser adquiridos em lojas hidropônicas, instalações de gás comprimido ou até mesmo em lojas de cerveja caseira. Nesse caso, o CO2 é produzido pelos fabricantes, coletado e comprimido em tanques que podem ser disponibilizados para compra. Isso permite que você introduza quantidades controladas de CO2 em seu jardim por meio de emissores sem precisar de um gerador de CO2. 

O benefício dessa configuração é que, sem um gerador de CO2, você não está mais produzindo calor ao liberar CO2 em seu jardim. Assim, o CO2 comprimido é ideal para espaços de cultivo menores.

E como o CO2 é aplicado no cultivo?

A aplicação do CO2 no cultivo deve ser feita com cautela! Imagem: Girls in Green.

Primeiro, vamos falar de quantidades seguras? Os níveis de CO2 na atmosfera estão em torno de 400 ppm. Curiosamente, estudos mostram que os níveis de CO2 podem aumentar continuamente o crescimento das plantas à medida que os ppm atingem mais de 10.000. O problema é que, quando o nível de CO2 está acima de 3.000 ppm, ele começa a se tornar perigoso para a respiração humana. A 5.000 ppm, é considerado letal.

Então, é meio que um consenso entre jardineiros que, quando se tem um sistema de iluminação de qualidade, um nível de CO2 de 1.200 a 2.000 ppm já vai ajudar a melhorar de forma significativa o crescimento das plantas. Mas esteja ciente de que, se seus níveis de CO2 forem muito altos para a quantidade de luz ou calor gerado no jardim, suas plantas podem ficar danificadas. Por isso, pesquise muito (mas muito!) antes de fazer qualquer coisa que possa prejudicar você e seus objetivos.

Além disso, é indicado que o CO2 caia de cima do jardim. Sua alta densidade o leva para o nível do solo rapidamente. O uso de ventiladores pode auxiliar a manter o CO2 em movimento pela sala e levá-lo para mais plantas. 

Lembre-se também de que o CO2 só deve ser emitido durante o tempo em que as luzes estiverem acesas. As plantas fotossintetizam enquanto está escuro.

Para finalizar:

A gente acredita que o CO2 pode ser uma boa alternativa para quem já tem uma boa dose de experiência e deseja testar novas maneiras de melhorar seu cultivo. Mas lembre-se de fazer tudo com cuidado, para não colocar nem você nem suas plantinhas em risco durante o processo! 

Para mais informações quentinhas sobre cultivo, extrações, Redução de Danos e muito mais, venha seguir a gente no Instagram @girlsingreen710.

Até a próxima!

Subscribe
Notify of
guest
1 Comentário
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
User Avatar
Admin
10 meses atrás

teste