Estudos

CINZA BRANCA INDICA A QUALIDADE DA MACONHA?

Afinal, cinza branca é sinônimo de planta boa? Convidamos especialistas em cultivo e na ciência da maconha para comentar sobre o debate e oferecer alguns insights.

Quando perguntamos lá no nosso Instagram o que a galera achava sobre a polêmica da cinza branca versus cinza preta no baseado, a gente não achou que ia ter tantas teorias diferentes! Para alguns, a diferença de cor tem a ver com a quantidade de nutrientes, com o flush feito na planta, ou, de maneira geral, um bom trabalho no cultivo. Mas será que cinza branca é mesmo um indicador tão importante quando o assunto é qualidade da maconha?

Como tudo relacionado a nossa plantinha favorita, a resposta não é tão simples assim! A verdade é que, com tantos novos estudos ao redor da cannabis e seus componentes, a gente tem descoberto que muito do que pensávamos saber sobre ela estava errado, ou só mais ou menos certo, ou… incompleto. E a “sabedoria” ao redor da cor da cinza faz parte desse grupo de mitos que estão em processo de investigação!

Portanto, reunimos alguns especialistas em cultivo e em ciência canábica para entender o quanto a cinza branca indica qualidade. Vem com a gente mergulhar nessa temática pra lá de interessante!

 

Cinza branca OU cinza preta: principais teorias

Não dá pra negar que o debate entre cinza branca ou preta na maconha gerou uma série de mitos ao longo do tempo! Muitos deles refletem opiniões pessoais e experiências individuais dos usuários, e não necessariamente uma ciência exata. 

Algumas das principais crenças em torno da temática são:

  • O flushing resulta em cinza branca: um dos mitos mais difundidos é que fazer um flush nas plantas antes da colheita, removendo nutrientes com água, leva à produção de cinza branca. Mas a real e que, embora alguns acreditem nisso, não há evidências científicas sólidas que sustentem essa afirmação.
  • Umidade determina a cor da cinza: outro mito comum é que a umidade da erva influencia diretamente a cor da cinza. Ou seja, uma erva muito úmida ou mal seca resultaria em cinza preta. Mesmo que a umidade possa afetar a queima, não há uma relação direta entre a quantidade de água em um bud e a cor da cinza.
  • Cinza branca indica melhor qualidade: muitas pessoas acreditam que a cinza branca é um indicador infalível de qualidade superior da maconha. Mas essa não é uma regra absoluta! A cor da cinza é influenciada por vários fatores, e a qualidade da erva não pode ser determinada apenas por ela.
  • Cinza preta é sempre ruim: da mesma forma que a cinza branca não garante qualidade, a cinza preta não indica necessariamente uma erva de baixa qualidade. Fatores como a combustão adequada, o processo de cultivo e a cura podem influenciar a cor da cinza. Mas não são determinantes exclusivos da qualidade.

Outras concepções comuns envolvem a forma como baseado é apertado e o uso do cálcio na finalização da planta. Mas afinal, qual é o rolê da cinza branca?

 

O que cultivadores enxergam na polêmica da cinza branca?

Será mesmo que a cinza branca é tão importante? Imagem: Girls in Green.

Dentro da comunidade do cultivo, a galera que planta frequentemente debate sobre o significado da cor da cinza em um baseado, e essa discussão continua a evoluir. Por exemplo: Will Ardz é um cultivador experiente que cultiva apenas no orgânico em solo vivo. Ele observou que a cor da cinza pode variar significativamente, mesmo quando as plantas são submetidas ao mesmo processo de cultivo e cura.

Ao experimentar cultivando várias cepas na mesma cama de solo vivo, ele fez descobertas interessantes. Cada uma delas queimava com uma cor de cinza diferente, mesmo com a mesma alimentação e cura. Isso o levou a acreditar em duas teorias. A disparidade pode ser atribuída à bioacumulação de compostos, ou à combustão diferenciada dos terpenos.

Mas Will confirma que a cor da cinza não é um fator indicativo da qualidade da planta. De acordo com ele, alguns cultivadores adicionam cálcio na finalização da planta para causar essa ilusão no consumidor, pois o mineral queima em cinzas branquinhas. Além disso, até a forma como o baseado é bolado pode influenciar! Nem tudo é sobre a qualidade.

Já Enzo, o diretor de cultivo da Luma California, enfatiza a importância da cor da cinza como um indicador de qualidade. Para ele, isso é especialmente importante no contexto do cultivo orgânico. Ele argumenta que uma cinza branca, em conjunto com uma textura suave e sólida, sugere que a erva foi cuidadosamente cultivada, curada e processada. 

Ou seja: mesmo no meio dos cultivadores, por mais experientes que sejam, não existe exatamente um consenso. A cinza branca pode aparecer tanto em cultivos orgânicos quanto minerais. Isso ressalta a complexidade do processo de cultivo da maconha e a diversidade de perspectivas dentro da comunidade.

 

A ciência por trás da cor das cinzas

Ao questionarmos a cientista Dr. Riley Kirk, ela compartilhou alguns outros pontos bem interessantes para essa discussão. Segundo ela, embora a ciência aponte que as cinzas possam indicar qualidade, elas não são um indicador definitivo. Isso porque a coloração também pode variar por outros motivos, tais como: 

  • Variedade de cannabis: diferentes cepas podem produzir cinzas de cores variadas devido às diferenças em compostos químicos e terpenos presentes.
  • Temperatura de combustão: a temperatura em que o baseado queima pode afetar a cor da cinza. Mas essa relação precise de mais estudos para ser compreendida completamente!
  • Conteúdo de nutrientes e minerais: a composição química do solo e os nutrientes fornecidos durante o cultivo podem influenciar.
  • Conteúdo de amido e açúcar da planta: a presença de amido e açúcar na cannabis pode afetar a cor da cinza durante a queima.

A indústria do tabaco tenha estudado a cor da cinza e sua relação com a qualidade por décadas. Entretanto, a pesquisa científica específica sobre a cannabis está apenas começando! Juntamente com um time de outras cientistas incríveis, Dr. Kirk está começando um estudo chamado “A Ciência da Fumabilidade” agora em 2024. 

Então, estamos prestes a ter respostas um pouco mais definitivas para esse debate complexo!

 

E aí, temos uma conclusão?

cinza branca maconha
E aí, qual sua opinião sobre isso tudo? Imagem: Girls in Green.

A verdade é que… não temos! Pelo menos ainda. É evidente que esse debate é complexo e multifacetado. 

Embora muitas pessoas atribuam significados específicos, a cor da cinza é influenciada por uma série de fatores. Eles incluem a variedade, cultivo, cura, tipo de papel, temperatura de combustão e umidade da erva. E eles ainda não são totalmente compreendidos!

Portanto, é importante reconhecer que a cor da cinza, por si só, não é um indicador definitivo de qualidade. Embora possa fornecer insights sobre o processo de cultivo e cura da cannabis, é apenas um aspecto a considerar ao avaliar a qualidade geral do produto. Além disso, é essencial lembrar que as preferências individuais também desempenham um papel significativo na percepção da qualidade, ok?

 

E aí, curtiram essas informações? Prometemos que vamos ficar de olho nas pesquisas para trazer dados cada vez mais atualizados — sempre com base na ciência. Por enquanto, nada de julgar o beck pela cinza. Pelo menos não 100%!

Siga a gente no Instagram @girlsingreen710 para ficar atualizada nas nossas novidades e em conteúdo exclusivo. 

Até a próxima!

 

FAQ

Cinza branca é melhor que cinza preta?

A cinza branca não garante qualidade, a cinza preta não indica necessariamente uma erva de baixa qualidade. Fatores como a combustão adequada, o processo de cultivo e a cura podem influenciar a cor da cinza. Mas não são determinantes exclusivos da qualidade!

Qual cor de cinza indica maior qualidade da maconha?

Muitas pessoas acreditam que a cinza branca é um indicador infalível de qualidade superior da maconha. Mas essa não é uma regra absoluta! A cor da cinza é influenciada por vários fatores, e a qualidade da erva não pode ser determinada apenas por ela.

O que pode afetar a cor da cinza de um baseado?

De acordo com a cientista Dr. Riley Kirk, diferentes fatores podem afetar a cor da cinza. Alguns dos principais são a variedade de maconha escolhida e o tipo de seda usado para bolar. A temperatura da combustão, a quantidade de nutrientes e minerais na maconha, e seu nível de açúcar e amido, também devem ser levados em consideração.

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments