GIRLS IN GREEN

Quais os principais cuidados que devemos ter durante o consumo de Cannabis para evitar crises de ansiedade e dicas de como sair de uma “bad trip” dessas.

Quando falamos sobre os efeitos da cannabis no corpo humano, encontramos um leque complexo e cheio de possibilidades, mas há algo que chama atenção: os efeitos variam entre os indivíduos mesmo quando consomem a mesma substância e a mesma dose. Porquê alguns sentem efeitos calmantes ao fumar cannabis e para outros pode ser um gatilho para disparar uma crise de ansiedade?

Em 1964, Timothy Leary introduziu o conceito de “set and setting” em seu guia para a ingestão de psicodélicos “The Psychedelic Experience: A Manual Based o the Tibetan Book of the Dead”. Nele, o setting consiste no ambiente físico no qual o indivíduo se encontra para o consumo da substância, se está iluminado, música alta ou não, etc. Já o set é mais relacionado com a personalidade e o estado mental sujeito se encontra na hora de fazer o uso – se está num dia bom, estressado ou não, passando por um processo de luto, etc. Mesmo que o conceito seja relacionado com psicodélicos, os efeitos do consumo de cannabis também são influenciados pelas mesmas variáveis.

A qualidade e potência da substância são tão importantes quanto o set e o setting para determinar como será a experiência do indivíduo. Quando pensamos na questão da ansiedade, esse é um fator determinante. Porque será que uns aliviam os sintomas da ansiedade com cannabis e outros não conseguem nem fumar pois essa onda pode ser um gatilho para uma crise?

Vem com a gente e vamos mergulhar no tema!

Afinal, ela é a “cura” ou a “causa”?

Bom, é desafiador pensar de forma tão dicotômica. Mas na verdade a cannabis pode exercer o  papel de ambos.

Assim como a “brisa” muda de pessoa para pessoa, os efeitos negativos também. É por isso que, quando tratamos desse assunto, precisamos primeiramente lembrar que é normal que os organismos reajam de formas diferentes ao uso de substâncias – não apenas a cannabis – assim como mencionamos acima.

Aqui, vamos contar para você um pouquinho mais sobre o que já foi observado e descoberto sobre a relação entre o uso da cannabis e a ansiedade. Também iremos orientar você sobre como ajudar alguém que estiver experimentando esses efeitos negativos após o consumo da substância!

Ascendendo um beck na floresta
Beck na floresta

Ansiedade e seus sintomas

De acordo com especialistas do Hospital Albert Einstein, as pessoas com ansiedade podem apresentar sintomas nos mais diversos âmbitos. No comportamento, a hipervigilância, inquietação e irritabilidade são alguns dos mais comuns. Outros sinais de crise envolvem falta de concentração, pensamento acelerado ou pensamentos indesejados; fadiga ou suor; falta de ar ou respiração rápida; insônia ou pesadelos; preocupação excessiva, boca seca, medo, náusea, palpitações, sentimento de tragédia iminente ou tremedeira.

Cannabis como “cura”

Uma pesquisa feita em 2017 com mais de nove mil americanos concluiu que 81% dos entrevistados acredita que a cannabis tem pelo menos um efeito positivo para a saúde. Dentre os principais destacados estão o alívio da ansiedade, do estresse e de sintomas relacionados à depressão. Entretanto, um número expressivo de usuários relata uma piora em sua ansiedade devido à cannabis.

Para entendermos melhor esse problema, precisamos lembrar que a cannabis compõe uma gama ampla de canabinoides – cada um com determinados efeitos terapêuticos. Os compostos mais conhecidos são o THC e o CBD, e em linhas rápida:

  • O THC é o canabinoide responsável pela “brisa” que utilizar cannabis dá – ele é o composto psicoativo da planta e tem inúmeros benefícios terapêuticos e também em pequenas concentrações, potencializa o efeito do CBD.

  • O CBD, diferentemente do THC,  é o ativo não-intoxicante responsável por diversos dos benefícios terapêuticos da planta.

O que também sabemos é que o THC, quando em grandes quantidades, pode ser responsável pelo sentimento de paranoia, e, por consequência, ansiedade. Entretanto, por causa do efeito entourage (que já falamos aqui no blog), o CBD ajuda a suavizar os efeitos negativos do THC.

É por isso que, quando se trata de cannabis com alto teor de THC, há uma coisa a considerar, com base em estudos: em doses mais baixas, a cannabis pode ajudar na ansiedade; em doses mais altas, pode piorar. Portanto, é importante que você escolha um tipo de cannabis  que conte com um balanço entre o THC e o CBD – strains que sejam 1:1 são uma ótima opção.

Atualmente, contamos com um grande movimento na busca das canabinoides e terpenos em sua forma mais pura. Extratos feitos com solventes e sem podem chegar até mesmo a 80% de THC e até mesmo 99,9% com cristais de THC. Tal fato aponta um desafio, por mais que seja uma delícia consumir concentrados super terpenados, temos que ficar atentas/os aos sinais do nosso corpo quando existe o consumo elevado de THC.

E quando isso não é possível?

No Brasil e em inúmeros outros países no mundo, o proibicionismo também atrapalha quem busca os efeitos medicinais da cannabis. Um dos maiores problemas é que não temos acesso às mesmas variedades que os países onde a planta é legalizada. Por isso, é muito difícil saber e comprovar o que, de fato, é consumido.

Plantação de maconha
Plantação de maconha

Então, como saber o que fazer?

Se você é usuário de cannabis, seja diário ou esporadicamente você deve lembrar  que o efeito da cannabis depende muito do seu estado mental no momento do uso. Portanto, se você está sentindo algum tipo de desconforto ou sinal de ansiedade aumentado, procure entender se esse é o momento certo de consumir a cannabis com níveis elevados de THC. Você está passando por um momento especialmente estressante? Você já percebeu esse tipo de sintoma antes na sua vida?

O autocuidado e a redução de danos vem de dentro para fora – isso quer dizer que sua experiência subjetiva (pessoal) é o que conta nesse momento. Então, se você entender que a cannabis está causando mais mal do que bem, reduza o seu uso – ou busque outras formas de de utilizá-la para te auxiliar em tal processo, como utilizando óleos de cannabis ricos em CBD.

Também é preciso entender que a ansiedade é algo que precisa ser acompanhado de PERTO. A cannabis pode ajudar a aliviar os sintomas, mas também é preciso acompanhamento médico e psicológico. Sem mudanças no estilo de vida, ou trabalho para melhorar sua saúde mental, se seus estressores ou gatilhos de ansiedade persistirem, os sintomas irão permanecer.

Pensar em estratégias preventivas, como psicoterapia, exercício físico, boa alimentação, contato com a natureza, meditação, ioga, pode ajudar a cuidar do nosso templo (corpo) para não sentir tais desconfortos.

Deu bad. Que que eu faço?

Muita calma nessa hora. Se você, ou alguém que está por perto, consumiu cannabis e está tendo uma crise de ansiedade por conta disso, é possível amenizar seus sintomas até que eles sumam com alguns passos.

  • Primeiramente lembre: você não está morrendo. Uma crise de ansiedade pode parecer uma quase morte, mas é um sensação que vai passar. Só ter essa consciência já ajuda – já ouvimos muitas histórias de pessoas que foram parar no hospital achando que estavam tendo um ataque do coração.

  • Preste atenção na respiração. Um dos primeiros efeitos da crise é a respiração rápida e desregulada, que pode levar à hiperventilação. Faça o seguinte exercício: segure a respiração, coloque uma mão sobre a barriga e a outra sobre o peito e comece a respirar devagar, utilizando o diafragma. Inspire pelo nariz, segure a respiração por três segundos e expire pela boca lentamente. Você deve sentir o abdômen subindo e descendo. Mantenha esse ritmo de respiração até sentir relaxamento muscular e clareza de pensamento.

  • 4-7-8: esse exercício foi um amigo querido que indicou – usando apenas as narinas, inspire completamente em 4 segundos, segure o ar durante 7 e solte lentamente em 8. Repita esse ciclo como um exercício por 20 rodadas. Pensamentos intrusivos irão aparecer, pois respirar é como meditar. Siga as contagens que tudo irá ficar melhor. 

  • Relaxe a sua musculatura. Volte sua atenção a cada músculo do corpo e vá mandando sinais para relaxar.

  • Com a respiração controlada e os músculos relaxados, é hora de distrair a sua mente. Esse método depende muito de você. Pense em algo que te relaxe ou te faz bem – por aqui é a música. Mas pode ser um banho quente, óleo essencial de lavanda, chamar o teu cão/gato para deitar na cama com você. O importante é se sentir bem e segura/o.

Se a ansiedade persistir…

Quando uma crise de ansiedade acontece, lembre-se: você não precisa passar por isso sozinha/o. Chame alguém para te ajudar na hora, e depois busque um acompanhamento médico e psicológico. Não fujam do psicólogo: a medicação trata apenas o sintoma, e não a origem dele.

Tais sintomas podem ser sinais de transtornos, como a síndrome do pânico ou transtorno de ansiedade generalizada. Um dos tratamentos mais comuns é a Terapia Cognitivo-Comportamental (TCC). Este tipo de terapia é focada no ensino de como identificar e substituir modos negativos de pensar e reagir a situações. Você aprende a reconhecer quando os pensamentos não condizem com os fatos e quais são as maneiras úteis de pensar e reagir.

Gostaram desse texto? Nós, do Girls In Green acreditamos na importância de falar abertamente sobre a Saúde Mental e queremos construir um ambiente seguro para debatermos sobre essa temática

Se quiserem dividir algo conosco, comentem aí!

FONTES

https://www.leafly.com/news/health/how-to-use-medical-marijuana-for-anxiety

https://www.researchgate.net/publication/26754337_Cannabis_and_anxiety_A_critical_review_of_the_evidence

https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC6157909/

https://www.healthline.com/health/marijuana-and-anxiety#cons

guest
71 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
rikinhusfc@gmail.com
2 anos atrás

Acho que me enquadro bem nessas características ditas de ansiedade kk.. Já tive em momentos em que o uso foi essencial, e algumas poucas que tive crises de ansiedade. Porém reconheci, também através de leituras de vcs e de outras fontes, que como eu estava, onde e a quantidade da qual estava fumando poderia influenciar, q o famoso fininho poderia ser o basta de algumas situações de ansiedades diários.. Muito obrigado pelo conteúdo totalmente essencial e infelizmente bastante oprimido no país que vivo.

meriscala@gmail.com
2 anos atrás

auto conhecimento é a chave de tudo!

lukinhasnv@hotmail.com
2 anos atrás

Gostei muito do conteúdo, explica bem sobre o momento do fumar. Queria deixar a sugestão de falarem um pouco sobre o longo prazo, em relação ao mesmo assunto…

meriscala@gmail.com
2 anos atrás

Oi Lucas, tudo bom? Que bom que você curtiu e muito legal seu comentário, podemos pensar em algo sim, porém é importante reforçar que isso depende muito do corpo de cada um e o auto conhecimento é uma ferramenta poderosa para entender os efeitos a longo prazo que podem acontecer!

lucasandrey71@gmail.com
2 anos atrás

amo vocês demais meninas, continuem sempre avante e sejam sempre iluminadas, aqui no Brasil (mais especificamente São José dos Campos/SP) conheço muitas pessoas que amam suas matérias, parabéns ♥️ @iamandrey27

meriscala@gmail.com
2 anos atrás

Luuucas que demais sua mensagem!!! Muito obrigada <3 e um beijo grande em todo mundo de São José dos Campos!!

andrebortoluci@hotmail.com
2 anos atrás

Obrigado pela publicação. Hoje vejo que tenho ansiedade, gosto muito de fumar, porém estava começando a ficar com muita tremedeira, frio, respiração rápida, batimento cardiaco elevado e com pensamentos que não sou eu mesmo quando fumo, achando que não iria conseguir conversar ou ficaria muito lesado. Dei um tempo de fumar, porém acho que essa ansiedade apenas aumentou pós as poucas vezes que fumei, já quando estou bolando começo a tremer e me sentir meio perdido. Acho que ocorre por conta de eu já saber que vou ter tais complicações.

meriscala@gmail.com
2 anos atrás

Oi André tudo bom? Já falou com algum profissional sobre o assunto? Poderia ser massa buscar alguém pra te ajudar a entender direitinho o que está acontecendo, se isso for fazer você se sentir melhor. Os estudos que encontramos mostram que altas doses de THC não são muito legais mesmo, e nem o uso contínuo da cannabis fumada para essa questão da ansiedade, porém o uso do CBD tem dado certo e com resultados positivos! Esperamos ter te ajudado com as informações e estamos a disposição por e-mail para te ajudar no que for necessário!

Bruna
Bruna
2 anos atrás

Muito obrigada pelo texto, manas! Eu faço uso diário da maconha/hash mas percebi que minha ansiedade vinha aumentando bastante.. resolvi dar uma pausa agora por sentir que a maconha me ajudava a anestesiar questões que eu preciso reconhecer e enfrentar. E tem sido muito bom, mas sinto saudades e espero voltar a ter uma relação saudável com a ganja! O microdosing, por outro lado, tem me ajudado DEMAIS em identificar essas questões na minha mente. Viva o processo de cura!

meriscala@gmail.com
2 anos atrás
Reply to  Bruna

Oi Bruna, tudo bom? Obrigada por dividir com a gente a sua experiência! Realmente temos que tomar cuidado com o uso de cannabis e saber como e quando usar, ficamos felizes de saber que você está tendo esse auto cuidado !!

ca.silva06@gmail.com
2 anos atrás

Primeiro eu preciso agradecer essa publicação. Eu tenho ansiedade, mas nunca me deu gatilho ao fumar, mas um dia meus medos e receios era qual a resposta disso a longo prazo. Percebi que o importante é se alto conhecer e sempre que preciso buscar ajuda.

meriscala@gmail.com
2 anos atrás

Carol, que legal que você curtiu e se identificou com o texto!

lucianalaurindoarquitetura@gmail.com
1 ano atrás

Obrigada por abordar o assunto com tanta clareza, tenho ansiedade e sempre tive essa dúvida!

matheus-dvn@hotmail.com.br
1 ano atrás

Eu fumava maconha diariamente a vários anos, e um dia antes de entrar pro trabalho me deu uma crise de ansiedade feia que nunca havia passado antes, foi a primeira vez que tive, e entrei em choque, tive ataque de pânico e não conseguia nem me mexer direito. resumindo, tive que parar de fumar pois fiquei com muito medo dos ataques voltarem, procurei ajuda de um psicólogo e hoje tomo remédios pra ansiedade, e depois disso percebi que sou uma pessoa muito ansiosa, os remédios ajudam mas sinto que ainda não estou livre desse mal. sinto muita vontade de fumar ainda e um dia resolvi experimentar, fazer um teste comigo mesmo e infelizmente não deu muito certo, senti o coração pulando do peito assim que tinha terminado de fumar (dei só umas bolinhas), e achei horrível o fato da minha mente ser tão poderosa a ponto de me controlar sem que eu tenha controle sobre ela. li sobre TCC e achei interessante, vou pedir pro meu médico algumas dicas sobre essa terapia. muito obrigado pelo post, me ajudou muito!

Ronnie.fc@hotmail.com
1 ano atrás

Muito bom o texto. Estou passando por um momento desse…. sempre que fumo me bate uma crise de pânico. Uma situação bem chata mesmo.

Sou usuário a mais de 12 anos e agora em 2020 comecei a ter essas bads. Comecei atividade física e estou fazendo terapia para supervisionar e entender meu momento. Ainda não descobri se é por conta da maconha ruim (prensado) ou pelo isolamento social, pressão no trabalho. Espero poder voltar a fumar pois gosto muito da brisa relaxante e criativa que me gerava…

4plants20smiles@gmail.com
1 ano atrás

Em 2020 eu comecei a sentir sensações de paranoia, medo e pânico ao fumar as vezes. Sou super ansioso e já consegui associar os sintomas ao uso da cannabis. Como sei q isso é causado pelo THC, resolvi pedir sementes com teor de CBD mais alto para cultivar.

carloshen.menezes@gmail.com
1 ano atrás

Poxa, meninas que belo trabalho e que texto esclarecedor! Eu tenho ansiedade e depressão e sinto que usar muita cannabis me atrapalha. Se fumo um antes de ir ao trabalho, fico muito mais ansioso, por exemplo. Foi legal ver esse conteúdo feito sem preconceitos, super bem escrito e baseado (haha) em ciência.

gabrielbraga.soares2013@gmail.com
1 ano atrás

Comecei fumar em 2015 e era um barato, brisa levinha era bom demais… Mas depois de dois anos comecei ter sensações estranhas no início da lombra: uma euforia horrível, como se meu coração tivesse querendo quebrar os ossos da costela pra sair, pensando que ia morrer e tals, muito paia.
Até então só acontecia com maconha, mas hj não uso nada Psicoativo, pois desenvolvi uma sensibilidade/ansiedade que até cigarro e café me fazem passar perrengue. De vdd, se eu fumar cigarro eu fico lombrado rs porém a ansiedade vem junto. Inclusive fumei um hj, acho que foi o último rsrs. (na hora do perrengue: se Deus me livrar dessa, nunca mais!!!). Amém, brigado senhor!. Tô vivo…

Matheus
Matheus
1 mês atrás

Sinto a mesma coisa kkkkkkkk

rikinhusfc@gmail.com
2 anos atrás

Acho que me enquadro bem nessas características ditas de ansiedade kk.. Já tive em momentos em que o uso foi essencial, e algumas poucas que tive crises de ansiedade. Porém reconheci, também através de leituras de vcs e de outras fontes, que como eu estava, onde e a quantidade da qual estava fumando poderia influenciar, q o famoso fininho poderia ser o basta de algumas situações de ansiedades diários.. Muito obrigado pelo conteúdo totalmente essencial e infelizmente bastante oprimido no país que vivo.

meriscala@gmail.com
2 anos atrás

auto conhecimento é a chave de tudo!

lukinhasnv@hotmail.com
2 anos atrás

Gostei muito do conteúdo, explica bem sobre o momento do fumar. Queria deixar a sugestão de falarem um pouco sobre o longo prazo, em relação ao mesmo assunto…

meriscala@gmail.com
2 anos atrás

Oi Lucas, tudo bom? Que bom que você curtiu e muito legal seu comentário, podemos pensar em algo sim, porém é importante reforçar que isso depende muito do corpo de cada um e o auto conhecimento é uma ferramenta poderosa para entender os efeitos a longo prazo que podem acontecer!

lucasandrey71@gmail.com
2 anos atrás

amo vocês demais meninas, continuem sempre avante e sejam sempre iluminadas, aqui no Brasil (mais especificamente São José dos Campos/SP) conheço muitas pessoas que amam suas matérias, parabéns ♥️ @iamandrey27

meriscala@gmail.com
2 anos atrás

Luuucas que demais sua mensagem!!! Muito obrigada <3 e um beijo grande em todo mundo de São José dos Campos!!

andrebortoluci@hotmail.com
2 anos atrás

Obrigado pela publicação. Hoje vejo que tenho ansiedade, gosto muito de fumar, porém estava começando a ficar com muita tremedeira, frio, respiração rápida, batimento cardiaco elevado e com pensamentos que não sou eu mesmo quando fumo, achando que não iria conseguir conversar ou ficaria muito lesado. Dei um tempo de fumar, porém acho que essa ansiedade apenas aumentou pós as poucas vezes que fumei, já quando estou bolando começo a tremer e me sentir meio perdido. Acho que ocorre por conta de eu já saber que vou ter tais complicações.

meriscala@gmail.com
2 anos atrás

Oi André tudo bom? Já falou com algum profissional sobre o assunto? Poderia ser massa buscar alguém pra te ajudar a entender direitinho o que está acontecendo, se isso for fazer você se sentir melhor. Os estudos que encontramos mostram que altas doses de THC não são muito legais mesmo, e nem o uso contínuo da cannabis fumada para essa questão da ansiedade, porém o uso do CBD tem dado certo e com resultados positivos! Esperamos ter te ajudado com as informações e estamos a disposição por e-mail para te ajudar no que for necessário!

ca.silva06@gmail.com
2 anos atrás

Primeiro eu preciso agradecer essa publicação. Eu tenho ansiedade, mas nunca me deu gatilho ao fumar, mas um dia meus medos e receios era qual a resposta disso a longo prazo. Percebi que o importante é se alto conhecer e sempre que preciso buscar ajuda.

meriscala@gmail.com
2 anos atrás

Carol, que legal que você curtiu e se identificou com o texto!

lucianalaurindoarquitetura@gmail.com
1 ano atrás

Obrigada por abordar o assunto com tanta clareza, tenho ansiedade e sempre tive essa dúvida!

matheus-dvn@hotmail.com.br
1 ano atrás

Eu fumava maconha diariamente a vários anos, e um dia antes de entrar pro trabalho me deu uma crise de ansiedade feia que nunca havia passado antes, foi a primeira vez que tive, e entrei em choque, tive ataque de pânico e não conseguia nem me mexer direito. resumindo, tive que parar de fumar pois fiquei com muito medo dos ataques voltarem, procurei ajuda de um psicólogo e hoje tomo remédios pra ansiedade, e depois disso percebi que sou uma pessoa muito ansiosa, os remédios ajudam mas sinto que ainda não estou livre desse mal. sinto muita vontade de fumar ainda e um dia resolvi experimentar, fazer um teste comigo mesmo e infelizmente não deu muito certo, senti o coração pulando do peito assim que tinha terminado de fumar (dei só umas bolinhas), e achei horrível o fato da minha mente ser tão poderosa a ponto de me controlar sem que eu tenha controle sobre ela. li sobre TCC e achei interessante, vou pedir pro meu médico algumas dicas sobre essa terapia. muito obrigado pelo post, me ajudou muito!

Ronnie.fc@hotmail.com
1 ano atrás

Muito bom o texto. Estou passando por um momento desse…. sempre que fumo me bate uma crise de pânico. Uma situação bem chata mesmo.

Sou usuário a mais de 12 anos e agora em 2020 comecei a ter essas bads. Comecei atividade física e estou fazendo terapia para supervisionar e entender meu momento. Ainda não descobri se é por conta da maconha ruim (prensado) ou pelo isolamento social, pressão no trabalho. Espero poder voltar a fumar pois gosto muito da brisa relaxante e criativa que me gerava…

4plants20smiles@gmail.com
1 ano atrás

Em 2020 eu comecei a sentir sensações de paranoia, medo e pânico ao fumar as vezes. Sou super ansioso e já consegui associar os sintomas ao uso da cannabis. Como sei q isso é causado pelo THC, resolvi pedir sementes com teor de CBD mais alto para cultivar.

carloshen.menezes@gmail.com
1 ano atrás

Poxa, meninas que belo trabalho e que texto esclarecedor! Eu tenho ansiedade e depressão e sinto que usar muita cannabis me atrapalha. Se fumo um antes de ir ao trabalho, fico muito mais ansioso, por exemplo. Foi legal ver esse conteúdo feito sem preconceitos, super bem escrito e baseado (haha) em ciência.

gabrielbraga.soares2013@gmail.com
1 ano atrás

Comecei fumar em 2015 e era um barato, brisa levinha era bom demais… Mas depois de dois anos comecei ter sensações estranhas no início da lombra: uma euforia horrível, como se meu coração tivesse querendo quebrar os ossos da costela pra sair, pensando que ia morrer e tals, muito paia.
Até então só acontecia com maconha, mas hj não uso nada Psicoativo, pois desenvolvi uma sensibilidade/ansiedade que até cigarro e café me fazem passar perrengue. De vdd, se eu fumar cigarro eu fico lombrado rs porém a ansiedade vem junto. Inclusive fumei um hj, acho que foi o último rsrs. (na hora do perrengue: se Deus me livrar dessa, nunca mais!!!). Amém, brigado senhor!. Tô vivo…

rikinhusfc@gmail.com
2 anos atrás

Acho que me enquadro bem nessas características ditas de ansiedade kk.. Já tive em momentos em que o uso foi essencial, e algumas poucas que tive crises de ansiedade. Porém reconheci, também através de leituras de vcs e de outras fontes, que como eu estava, onde e a quantidade da qual estava fumando poderia influenciar, q o famoso fininho poderia ser o basta de algumas situações de ansiedades diários.. Muito obrigado pelo conteúdo totalmente essencial e infelizmente bastante oprimido no país que vivo.

meriscala@gmail.com
2 anos atrás

auto conhecimento é a chave de tudo!

lukinhasnv@hotmail.com
2 anos atrás

Gostei muito do conteúdo, explica bem sobre o momento do fumar. Queria deixar a sugestão de falarem um pouco sobre o longo prazo, em relação ao mesmo assunto…

meriscala@gmail.com
2 anos atrás

Oi Lucas, tudo bom? Que bom que você curtiu e muito legal seu comentário, podemos pensar em algo sim, porém é importante reforçar que isso depende muito do corpo de cada um e o auto conhecimento é uma ferramenta poderosa para entender os efeitos a longo prazo que podem acontecer!

lucasandrey71@gmail.com
2 anos atrás

amo vocês demais meninas, continuem sempre avante e sejam sempre iluminadas, aqui no Brasil (mais especificamente São José dos Campos/SP) conheço muitas pessoas que amam suas matérias, parabéns ♥️ @iamandrey27

meriscala@gmail.com
2 anos atrás

Luuucas que demais sua mensagem!!! Muito obrigada <3 e um beijo grande em todo mundo de São José dos Campos!!

andrebortoluci@hotmail.com
2 anos atrás

Obrigado pela publicação. Hoje vejo que tenho ansiedade, gosto muito de fumar, porém estava começando a ficar com muita tremedeira, frio, respiração rápida, batimento cardiaco elevado e com pensamentos que não sou eu mesmo quando fumo, achando que não iria conseguir conversar ou ficaria muito lesado. Dei um tempo de fumar, porém acho que essa ansiedade apenas aumentou pós as poucas vezes que fumei, já quando estou bolando começo a tremer e me sentir meio perdido. Acho que ocorre por conta de eu já saber que vou ter tais complicações.

meriscala@gmail.com
2 anos atrás

Oi André tudo bom? Já falou com algum profissional sobre o assunto? Poderia ser massa buscar alguém pra te ajudar a entender direitinho o que está acontecendo, se isso for fazer você se sentir melhor. Os estudos que encontramos mostram que altas doses de THC não são muito legais mesmo, e nem o uso contínuo da cannabis fumada para essa questão da ansiedade, porém o uso do CBD tem dado certo e com resultados positivos! Esperamos ter te ajudado com as informações e estamos a disposição por e-mail para te ajudar no que for necessário!

ca.silva06@gmail.com
2 anos atrás

Primeiro eu preciso agradecer essa publicação. Eu tenho ansiedade, mas nunca me deu gatilho ao fumar, mas um dia meus medos e receios era qual a resposta disso a longo prazo. Percebi que o importante é se alto conhecer e sempre que preciso buscar ajuda.

meriscala@gmail.com
2 anos atrás

Carol, que legal que você curtiu e se identificou com o texto!

lucianalaurindoarquitetura@gmail.com
1 ano atrás

Obrigada por abordar o assunto com tanta clareza, tenho ansiedade e sempre tive essa dúvida!

matheus-dvn@hotmail.com.br
1 ano atrás

Eu fumava maconha diariamente a vários anos, e um dia antes de entrar pro trabalho me deu uma crise de ansiedade feia que nunca havia passado antes, foi a primeira vez que tive, e entrei em choque, tive ataque de pânico e não conseguia nem me mexer direito. resumindo, tive que parar de fumar pois fiquei com muito medo dos ataques voltarem, procurei ajuda de um psicólogo e hoje tomo remédios pra ansiedade, e depois disso percebi que sou uma pessoa muito ansiosa, os remédios ajudam mas sinto que ainda não estou livre desse mal. sinto muita vontade de fumar ainda e um dia resolvi experimentar, fazer um teste comigo mesmo e infelizmente não deu muito certo, senti o coração pulando do peito assim que tinha terminado de fumar (dei só umas bolinhas), e achei horrível o fato da minha mente ser tão poderosa a ponto de me controlar sem que eu tenha controle sobre ela. li sobre TCC e achei interessante, vou pedir pro meu médico algumas dicas sobre essa terapia. muito obrigado pelo post, me ajudou muito!

Ronnie.fc@hotmail.com
1 ano atrás

Muito bom o texto. Estou passando por um momento desse…. sempre que fumo me bate uma crise de pânico. Uma situação bem chata mesmo.

Sou usuário a mais de 12 anos e agora em 2020 comecei a ter essas bads. Comecei atividade física e estou fazendo terapia para supervisionar e entender meu momento. Ainda não descobri se é por conta da maconha ruim (prensado) ou pelo isolamento social, pressão no trabalho. Espero poder voltar a fumar pois gosto muito da brisa relaxante e criativa que me gerava…

4plants20smiles@gmail.com
1 ano atrás

Em 2020 eu comecei a sentir sensações de paranoia, medo e pânico ao fumar as vezes. Sou super ansioso e já consegui associar os sintomas ao uso da cannabis. Como sei q isso é causado pelo THC, resolvi pedir sementes com teor de CBD mais alto para cultivar.

carloshen.menezes@gmail.com
1 ano atrás

Poxa, meninas que belo trabalho e que texto esclarecedor! Eu tenho ansiedade e depressão e sinto que usar muita cannabis me atrapalha. Se fumo um antes de ir ao trabalho, fico muito mais ansioso, por exemplo. Foi legal ver esse conteúdo feito sem preconceitos, super bem escrito e baseado (haha) em ciência.

gabrielbraga.soares2013@gmail.com
1 ano atrás

Comecei fumar em 2015 e era um barato, brisa levinha era bom demais… Mas depois de dois anos comecei ter sensações estranhas no início da lombra: uma euforia horrível, como se meu coração tivesse querendo quebrar os ossos da costela pra sair, pensando que ia morrer e tals, muito paia.
Até então só acontecia com maconha, mas hj não uso nada Psicoativo, pois desenvolvi uma sensibilidade/ansiedade que até cigarro e café me fazem passar perrengue. De vdd, se eu fumar cigarro eu fico lombrado rs porém a ansiedade vem junto. Inclusive fumei um hj, acho que foi o último rsrs. (na hora do perrengue: se Deus me livrar dessa, nunca mais!!!). Amém, brigado senhor!. Tô vivo…

Luís
Luís
2 anos atrás

Acho que me enquadro bem nessas características ditas de ansiedade kk.. Já tive em momentos em que o uso foi essencial, e algumas poucas que tive crises de ansiedade. Porém reconheci, também através de leituras de vcs e de outras fontes, que como eu estava, onde e a quantidade da qual estava fumando poderia influenciar, q o famoso fininho poderia ser o basta de algumas situações de ansiedades diários.. Muito obrigado pelo conteúdo totalmente essencial e infelizmente bastante oprimido no país que vivo.

Girls In Green
2 anos atrás
Reply to  Luís

auto conhecimento é a chave de tudo!

Lucas
Lucas
2 anos atrás

Gostei muito do conteúdo, explica bem sobre o momento do fumar. Queria deixar a sugestão de falarem um pouco sobre o longo prazo, em relação ao mesmo assunto…

Girls In Green
2 anos atrás
Reply to  Lucas

Oi Lucas, tudo bom? Que bom que você curtiu e muito legal seu comentário, podemos pensar em algo sim, porém é importante reforçar que isso depende muito do corpo de cada um e o auto conhecimento é uma ferramenta poderosa para entender os efeitos a longo prazo que podem acontecer!

Lucas Andrey
Lucas Andrey
2 anos atrás

amo vocês demais meninas, continuem sempre avante e sejam sempre iluminadas, aqui no Brasil (mais especificamente São José dos Campos/SP) conheço muitas pessoas que amam suas matérias, parabéns ♥️ @iamandrey27

Girls In Green
2 anos atrás
Reply to  Lucas Andrey

Luuucas que demais sua mensagem!!! Muito obrigada <3 e um beijo grande em todo mundo de São José dos Campos!!

Andre
Andre
2 anos atrás

Obrigado pela publicação. Hoje vejo que tenho ansiedade, gosto muito de fumar, porém estava começando a ficar com muita tremedeira, frio, respiração rápida, batimento cardiaco elevado e com pensamentos que não sou eu mesmo quando fumo, achando que não iria conseguir conversar ou ficaria muito lesado. Dei um tempo de fumar, porém acho que essa ansiedade apenas aumentou pós as poucas vezes que fumei, já quando estou bolando começo a tremer e me sentir meio perdido. Acho que ocorre por conta de eu já saber que vou ter tais complicações.

Girls In Green
2 anos atrás
Reply to  Andre

Oi André tudo bom? Já falou com algum profissional sobre o assunto? Poderia ser massa buscar alguém pra te ajudar a entender direitinho o que está acontecendo, se isso for fazer você se sentir melhor. Os estudos que encontramos mostram que altas doses de THC não são muito legais mesmo, e nem o uso contínuo da cannabis fumada para essa questão da ansiedade, porém o uso do CBD tem dado certo e com resultados positivos! Esperamos ter te ajudado com as informações e estamos a disposição por e-mail para te ajudar no que for necessário!

Carol
Carol
2 anos atrás

Primeiro eu preciso agradecer essa publicação. Eu tenho ansiedade, mas nunca me deu gatilho ao fumar, mas um dia meus medos e receios era qual a resposta disso a longo prazo. Percebi que o importante é se alto conhecer e sempre que preciso buscar ajuda.

Girls In Green
2 anos atrás
Reply to  Carol

Carol, que legal que você curtiu e se identificou com o texto!

Luciana
Luciana
1 ano atrás

Obrigada por abordar o assunto com tanta clareza, tenho ansiedade e sempre tive essa dúvida!

Matheus Deriviani
Matheus Deriviani
1 ano atrás

Eu fumava maconha diariamente a vários anos, e um dia antes de entrar pro trabalho me deu uma crise de ansiedade feia que nunca havia passado antes, foi a primeira vez que tive, e entrei em choque, tive ataque de pânico e não conseguia nem me mexer direito. resumindo, tive que parar de fumar pois fiquei com muito medo dos ataques voltarem, procurei ajuda de um psicólogo e hoje tomo remédios pra ansiedade, e depois disso percebi que sou uma pessoa muito ansiosa, os remédios ajudam mas sinto que ainda não estou livre desse mal. sinto muita vontade de fumar ainda e um dia resolvi experimentar, fazer um teste comigo mesmo e infelizmente não deu muito certo, senti o coração pulando do peito assim que tinha terminado de fumar (dei só umas bolinhas), e achei horrível o fato da minha mente ser tão poderosa a ponto de me controlar sem que eu tenha controle sobre ela. li sobre TCC e achei interessante, vou pedir pro meu médico algumas dicas sobre essa terapia. muito obrigado pelo post, me ajudou muito!

Ronnie
Ronnie
1 ano atrás

Muito bom o texto. Estou passando por um momento desse…. sempre que fumo me bate uma crise de pânico. Uma situação bem chata mesmo.

Sou usuário a mais de 12 anos e agora em 2020 comecei a ter essas bads. Comecei atividade física e estou fazendo terapia para supervisionar e entender meu momento. Ainda não descobri se é por conta da maconha ruim (prensado) ou pelo isolamento social, pressão no trabalho. Espero poder voltar a fumar pois gosto muito da brisa relaxante e criativa que me gerava…

4plants20smiles
4plants20smiles
1 ano atrás

Em 2020 eu comecei a sentir sensações de paranoia, medo e pânico ao fumar as vezes. Sou super ansioso e já consegui associar os sintomas ao uso da cannabis. Como sei q isso é causado pelo THC, resolvi pedir sementes com teor de CBD mais alto para cultivar.

Carlos
Carlos
1 ano atrás

Poxa, meninas que belo trabalho e que texto esclarecedor! Eu tenho ansiedade e depressão e sinto que usar muita cannabis me atrapalha. Se fumo um antes de ir ao trabalho, fico muito mais ansioso, por exemplo. Foi legal ver esse conteúdo feito sem preconceitos, super bem escrito e baseado (haha) em ciência.

Gabriel Braga
Gabriel Braga
1 ano atrás

Comecei fumar em 2015 e era um barato, brisa levinha era bom demais… Mas depois de dois anos comecei ter sensações estranhas no início da lombra: uma euforia horrível, como se meu coração tivesse querendo quebrar os ossos da costela pra sair, pensando que ia morrer e tals, muito paia.
Até então só acontecia com maconha, mas hj não uso nada Psicoativo, pois desenvolvi uma sensibilidade/ansiedade que até cigarro e café me fazem passar perrengue. De vdd, se eu fumar cigarro eu fico lombrado rs porém a ansiedade vem junto. Inclusive fumei um hj, acho que foi o último rsrs. (na hora do perrengue: se Deus me livrar dessa, nunca mais!!!). Amém, brigado senhor!. Tô vivo…

Ste
Ste
5 meses atrás

Texto incrível, parabéns meninas